Unidades Locais de Proteção Civil em todas as freguesias do concelho de Olhão

A Comissão Municipal de Proteção Civil de Olhão aprovou, por unanimidade, a proposta de criação de Unidades Locais de Proteção Civil (ULPC) em todas as freguesias do concelho. Desta forma, as juntas de freguesia veem as suas capacidades de atuação reforçadas.

 

Presididas pelos respetivos presidentes de Junta, as ULPC consagram os princípios da descentralização e da subsidiaridade, dando cumprimento à Estratégia Nacional para uma Proteção Civil Preventiva (Estratégia 2030).

 

Conscientes de que a aposta na proteção civil é indispensável para a promoção da segurança e para o aumento da resiliência das suas populações e territórios, as freguesias de Olhão, Quelfes, Pechão e União de Freguesias de Moncarapacho e Fuseta têm agora as suas capacidades reforçadas em resultado da criação destas Unidades Locais.

 

Segundo o coordenador municipal de Proteção Civil e comandante do Corpo de Bombeiros, Luís Gomes, “as juntas de freguesia já colaboram com o Serviço Municipal de Proteção Civil e com o Corpo de Bombeiros, no âmbito das suas competências, próprias ou delegadas. Pretende-se que, a partir de agora, nos auxiliem também noutros domínios de intervenção, designadamente através da promoção de ações em matéria de prevenção e avaliação de riscos e vulnerabilidades, sensibilização e informação pública e apoio à gestão de ocorrências”.

 

O presidente da Câmara Municipal de Olhão, António Miguel Pina, enaltece a iniciativa, tendo em conta que as juntas de freguesia são uma estrutura fundamental para a gestão dos serviços públicos numa dimensão de proximidade. Nas palavras do edil, “a criação destas ULPC constitui uma mais valia na persecução dos desígnios da proteção civil municipal, uma vez que são as estruturas administrativas mais próximas das populações, com conhecimento profundo da realidade geográfica e que mais eficazmente podem atuar com ações preventivas e/ou reativas, que visem a minimização dos riscos ou a mitigação dos seus efeitos, em articulação e cooperação com o Serviço Municipal de Proteção Civil e Corpo de Bombeiros”.