Teatro Mascarenhas Gregório recebe Teatro Musical Infantil “CAJU E BAMBU – Uma Odisseia na Terra”

O Teatro Mascarenhas Gregório vai receber no próximo dia 19 de novembro, pelas 15h30, a estreia do Teatro Musical infantil “CAJU E BAMBU – Uma Odisseia na Terra”.

A iniciativa resulta de uma residência artística, promovida por José Lobo e João Martins, com o apoio do Município de Silves, na cedência do espaço e acompanhamento técnico.

Trata-se de um musical original para todas as crianças e famílias, onde têm lugar os valores mais importantes da vida e que através da representação, da música e da dança, nos faz descobrir a importância da tolerância, a riqueza no que é diferente, a beleza da diversidade, da criatividade, da coragem, da confiança e, entre muitas cores e letras, a reconhecer as nossas emoções primárias, o carinho pelos animais e o respeito pela natureza.

A iniciativa, acolhida pela autarquia, pretende dinamizar a cultura teatral para as crianças e jovens, bem como a inserção de artistas no contexto cultural.

Os ingressos para o musical infantil podem ser adquiridos em https://cmsilves.bol.pt/, através da bilheteira online BOL, e nos locais habituais de venda (FNAC, Worten, CTT,EI Corte Inglês e Pousadas de Juventude), com o custo associado de 4 euros, para maior de 12 anos. Podem, ainda, ser adquiridos no próprio dia do espetáculo, no local, a partir das 14h00, caso haja disponibilidade de bilheteira.

Classificação etária M/3  

Duração: 50 minutos

Público-alvo: público em geral e famílias

Bilhete pago: 4€ >12 anos

Sinopse

O Caju e o Bambu são dois curiosos aventureiros que, com coragem, decidem pôr os pés a caminho para encontrarem o fantástico sótão do Tetravô Galileu, onde julgam estar escondido o maior tesouro de todos os tempos. Quando finalmente o encontram deparam-se com uma caixa mágica, cheia de objetos estranhos, com uma enigmática pista em forma de pergunta – “Em que mundo sonham viver amanhã?” – questão que os desafia a viajar e a encontrar um dos maiores tesouros do mundo: a amizade verdadeira, a beleza que existe no que é diferente em cada um de nós, que conhecer é saber respeitar outras pessoas, lugares, animais, culturas e que é possível viver em harmonia, com tolerância, cuidando do que nos rodeia.