Reabilitação dos sistemas de abastecimento de água: realizadas novas visitas de acompanhamento a obras em curso no Algarve 

Representantes da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) realizaram mais uma ação de acompanhamento de três candidaturas, aprovadas e em execução, inscritas no Plano de Recuperação e Resiliência. As visitas, a obras da responsabilidade das Entidades Gestoras Inframoura e Município de Loulé, decorreram em vários pontos do concelho de Loulé, na passada terça-feira, dia 23 de janeiro.

O grupo visitou a recuperação de dois reservatórios, da responsabilidade da empresa municipal Inframoura: a empreitada de “Impermeabilização do Reservatório de água Vila Sol”, que se encontra concluída, e a empreitada de “Reabilitação da célula 2 do Reservatório de água R6”, que está a decorrer. Ambas as empreitadas estão integradas numa candidatura que ascende a 563 mil euros e que visa, também, a intervenção em 3,9 km de rede, com o objetivo de atingir uma poupança de água de 29 394 m3.

Foram ainda visitadas algumas intervenções da responsabilidade do Município de Loulé: a “Melhoria do centro de comandos e sistema de telegestão para a monitorização e controlo ativo de perdas” e a “Monitorização e Controlo Ativo de Perdas de Água – Criação de Zonas de Medição e Controlo (ZMC) e Zonas de Pressão Controlada (ZPC) em captações de água subterrânea e estações elevatórias”. Estas intervenções somam um investimento de 205 mil euros e a criação de 43 ZMC e 19 ZPC que permitem um melhor conhecimento da rede, assegurando a monitorização e controlo ativo de perdas de água e uma gestão de pressões mais adequada.

Estas visitas são de acompanhamento à execução da medida “SM1 – Reduzir perdas de água no sector urbano”, que é gerida pela AMAL, ao abrigo do Plano Regional de Eficiência Hídrica do Algarve. Foi celebrado um contrato de financiamento no valor 43,9 milhões de euros, com a Estrutura de Missão “Recuperar Portugal”, para reabilitar os sistemas de abastecimento em baixa, com o objetivo de reduzir as perdas reais de água.

A medida integra três vertentes: Requalificação das redes de abastecimento de água; Instalação de zonas de medição e Controlo e criação de zonas de pressão controlada. As candidaturas são analisadas e aprovadas pela Comissão de Gestão da medida “SM1 – Reduzir perdas de água no sector urbano”, que conta com elementos da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), da Administração da Região Hidrográfica do Algarve – Agência Portuguesa do Ambiente (ARH-Algarve/ APA) e da Universidade do Algarve. Até ao momento foram aprovadas 31 candidaturas, sendo que, depois da aprovação e com as empreitadas a decorrer, esta Comissão realiza visitas técnicas de acompanhamento às obras em curso.  

No final da execução da medida, em 2026, pretende-se que estejam reabilitados 125 km de rede de abastecimento de água em baixa e que se verifiqueuma redução de 2hm3 na procura de água nos sistemas naturais. No âmbito deste projeto, a AMAL tem vindo também a desenvolver outras iniciativas, como é o caso de ações de formação sobre redução de perdas de água no setor urbano, dirigidas às 19 Entidades Gestoras dos sistemas de abastecimento de água em baixa (municípios e empresas municipais).