Quatro eventos dão a Loulé nomeações para os Iberian Festival Awards’24

Mais uma vez o concelho de Loulé volta a figurar nas nomeações dos Iberian Festival Awards. Nesta 8ª edição, ao Festival MED e Som Riscado – Festival de Música e Imagem, juntam-se a Noite Branca Algarve – Loulé e o Carnaval de Loulé como eventos que estão na lista de candidatos a estes galardões, somando 21 nomeações.

O Festival MED, totalista em termos de presença nestes prémios desde a primeira edição, é nomeado em 10 categorias, 9 delas as mesmas do último ano: Melhor Festival de Média Dimensão, Melhor Promoção Turística, Melhor Programa Cultural, Melhor Comunicação e Estratégia de Marketing, Melhor Atuação (PT/ES) com o concerto dos portugueses Sétima Legião, Melhor Atuação Internacional com o concerto dos malianos Amadou&Mariam, Contributo para a Sustentabilidade, Contributo para a Igualdade e Melhor Festival Lusófono e Hispânico. A novidade é a integração numa nova categoria, a Melhor Cobertura Vídeo, com o trabalho realizado pela Digital+TV durante o MED.

Esta última é também uma das categorias em que o Som Riscado – Festival de Música e Imagem figura como nomeado, mas neste caso a cobertura do evento foi realizada por outra produtora algarvia, a Take 5 Produções. Este festival, que teve lugar no passado mês de novembro, tem mais 8 nomeações: Melhor Festival de Pequena Dimensão, Melhor Festival Indoor, Melhor Programa Cultural, Melhor Comunicação e Estratégia de Marketing, Melhor Atuação (PT/ES) com o concerto dos The Gift, Melhor “Electronic Act” com o set de Stereossauro ft. Ana Magalhães, Melhor Espaço de Acolhimento (com o Cineteatro Louletano, apesar da realização de atividades incluir também outros espaços da cidade) e Melhor Fotografia (Mário Lino).

Este ano, a Noite Branca Algarve – Loulé e o Carnaval de Loulé também fazem parte dos muitos eventos portugueses e espanhóis que concorrem a estres galardões. Ambos integram a lista de nomeados para Melhor Festividade. No caso do Carnaval esta é uma estreia.

Os vencedores dos 8ºs Iberian Festival Awards serão conhecidos numa gala que terá lugar na noite de 15 de março, na cidade espanhola de Granada. Mas ainda antes, a 30 de janeiro, é anunciado o top 10 dos finalistas em cada uma das categorias, quer nas que são decididas pelo público, como aquelas que são eleitas pelo júri .

As votações decorrem até 17 de janeiro em https://www.talkfest.eu/nominees2024

Os Iberian Festival Awards têm por objetivo reconhecer o melhor dos festivais da Península Ibérica, nas suas diversas valências, bem como os agentes que neles participam.

 

Sobre os nomeados

Festival MED

O MED é um festival de World Music que se afirma como uma referência europeia, com um conceito diferenciador e uma forte identidade que lhe permitiu alcançar elevados níveis de notoriedade internacional. Anualmente, no final do mês de junho, a Zona História de Loulé é invadida por sonoridades de vários pontos do globo mas também por cores, sabores e cheiros que espelham a diversidade cultural que é imagem de marca do evento. Para além de um alinhamento musical que traz a Portugal os melhores nomes da chamada indústria das músicas do mundo, este festival passa também por uma fusão de manifestações culturais que vão desde a gastronomia às artes plásticas, animação de rua, artesanato, dança, teatro, cinema, poesia, workshops e muito mais, com um claro objetivo de divulgar a interculturalidade e de promover a união dos povos e a tolerância.

 

Festival Som Riscado

Evento multidisciplinar, no Som Riscado a música, o som, a imagem, a experimentação e a Cultura multiplicam-se e disseminam-se durante alguns dias por vários espaços da cidade, incluindo, claro, a sala-mãe, o Cineteatro Louletano. A aposta nos concertos, performances, instalações sonoras interativas, talks e workshops fazem do Som Riscado um conceito único a sul do país, com uma programação arrojada e inovadora envolvendo, entre outras, a comunidade escolar. As encomendas provocam os artistas a sair das zonas de conforto e a criar peças culturais “fora da caixa”. Dos cruzamentos experimentais entre música e imagem até a novas abordagens exploratórias à arte sonora, muitos são os motivos para rumar a Loulé nestes dias de descoberta.

 

Noite Branca Algarve – Loulé

Considerada como a festa oficial da despedida do verão algarvio, a Noite Branca Algarve, criada em 2007, desenrola-se numa área aproximada de 125.000 m2, no coração de Loulé, e propõe um programa cultural com momentos únicos. O branco é obrigatório e transversal às várias manifestações que aqui têm lugar reservado, da música à animação de rua, da moda à pintura, do novo circo às artes plásticas.

As ruas, ruelas e pracetas da cidade ganham uma nova vida, vestidas de branco e com uma surpresa a cada esquina, apresentando performances em que, por vezes, os visitantes são também protagonistas. Mais de uma centena de artistas de rua dão alma e cor à festa, entre malabaristas, cuspidores de fogo, homens-estátua, palhaços, mágicos, músicos, ginastas ou bailarinos. A música Chill Out e eletrónica acompanha toda a filosofia do evento e por todos os cantos deste centro urbano ecoam os sons de DJs e bandas.

Os bares estão abertos na rua e a rua ganha uma nova vida, criando-se espaços inusitados em edifícios emblemáticos.

A aposta na dinamização do comércio é um dos pontos fulcrais da Noite Branca. As lojas estão abertas ao longo da noite, engalanadas de branco, com montras decoradas a rigor, e descontos nos seus produtos.

Considerando que o fator surpresa é uma das imagens de marca desta festa, a programação integral só é divulgada no dia do evento.

 

Carnaval de Loulé

Durante três dias, Loulé recebe o mais antigo e famoso Carnaval de Portugal. Uma enorme parada constituída por carros alegóricos, grupos de samba e de animação, cabeçudos e gigantones desfilam na principal Avenida de cidade de Loulé, numa festa cheia de cor, música e alegria.

O Carnaval de Loulé é, há largos anos, considerado como o maior cartaz turístico da região durante a chamada época baixa do turismo algarvio e constitui um fator dinamizador da economia da região nesta altura do ano, com impacto bastante significativo na hotelaria, restauração, comércio e noutros setores económicos.

Anualmente são perto de 100 mil visitantes que, ao longo dos três dias, são esperados no “sambódromo louletano”, vindos de vários pontos do país, e de outros países. Turistas espanhóis, britânicos, franceses, italianos, alemães ou holandeses têm grande relevância no número de “entradas” no recinto. São espetadores efusivos, autênticos foliões, curiosos por assistir a uma manifestação e a sua presença contribuiu também para dar deste desfile alegórico

A par do desfile dos carros alegóricos, a Autarquia organiza, em parceria com outras entidades, um programa de animação durante a semana de Carnaval que contribuem também para atrair mais visitantes ao concelho. É o caso do Torneio Internacional de Vela do Carnaval, que acontece em Vilamoura, promovido pelo CIMAV.