PERIGO DE INCÊNDIO RURAL

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevêem-se, condições de tempo quente e seco a agravar nos próximos dias:
• Humidade inferior a 30%, com tendência para descida a partir de dia 18 de agosto, inferior a 20%, com fraca recuperação noturna.
• Vento a predominar de norte, até 45 km/h, com rajadas até 60/65 km/h.
• Subida da temperatura máxima, acima dos 32°C, mais acentuada a partir de 18 de agosto e com tendência para persistir, temperatura mínima a rondar os 20⁰C.
• Indice de risco de incêndio em nível Máximo

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
• Considerando a previsão meteorológica, esperam-se condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais, com dificuldade na sua supressão.
• Possível afetação dos grupos populacionais mais vulneráveis.

De acordo com as disposições legais em vigor, e considerando o nível de risco de incêndio, quando MUITO ELEVADO OU MÁXIMO, não é permitido (a):
• Realizar queimadas e queimas de matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração, até 31 de outubro, no concelho de Portimão, independentemente do nível de risco de incêndio.
• Utilizar máquinas motorizadas não dotadas de, 1 ou 2 extintores de 6 kg cada, de acordo com a sua massa máxima e consoante esta seja inferior ou superior a 10 000 kg e que não possuam dispositivos de retenção de faíscas ou faúlhas.
• Realizar trabalhos com recurso a motorroçadoras, corta-matos e destroçadores, todos os equipamentos com escape sem dispositivo tapa-chamas, equipamentos de corte, como motosserras ou rebarbadoras, ou a operação de métodos mecânicos que, na sua ação gerem faíscas ou calor.
• Utilizar fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural, salvo se usados fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados para o efeito.
• Fumigar ou desinfestar em apiários exceto se os fumigadores tiverem dispositivos de retenção de faúlhas.
• Lançar balões de mecha acesa e foguetes. O uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da câmara municipal.
• Fumar ou fazer qualquer tipo de lume.
É importante de se proteger dos efeitos negativos do calor intenso na saúde mantendo-se informado, hidratado e fresco, devendo seguir as recomendações da DGS:
• Procurar ambientes frescos (preferencialmente climatizados).
• Evitar que o calor entre dentro das habitações, correr as persianas, ou portadas e mantenha o ar circulante dentro de casa refrescar a habitação e evite ligar fornos.
• Beber água ou sumos de fruta natural sem açúcar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.
• Evitar a exposição direta ao sol, principalmente entre as 11 e as 17 horas.
• Utilizar roupa solta (algodão), que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas e óculos de sol.
• Utilizar protetor solar com fator > 30 e renovar a sua aplicação de 2 em 2 horas;
• Escolher as horas de menor calor para viajar de carro.
• Não permanecer dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol, nem deixe os animais domésticos no carro;
• Evitar atividades que exijam grandes esforços físicos;
• Dar atenção especial a grupos mais vulneráveis ao calor, como crianças, idosos, doentes crónicos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida, trabalhadores com atividade no exterior ou pessoas isoladas.
• Ofereça água aos recém-nascidos, crianças, pessoas idosas e pessoas doentes porque podem não manifestar sede;
• Os doentes crónicos ou sujeitos a medicação e/ou dietas específicas devem seguir as recomendações do médico assistente;
• As crianças com menos de seis meses não devem ser sujeitas a exposição solar, devendo evitar-se a exposição direta de crianças com menos de três anos (usar roupa e protetor solar >50).