Meios de socorro de Portimão testam capacidade de resposta a um tsunami

Toque de sirenes e movimentação de meios na manhã de 6 de novembro não devem alarmar a população.

Portimão é um dos municípios portugueses a participar no exercício internacional NEAMWave23 (NW23), marcado para 6 de novembro, entre as 8h00 e as 14h30, no âmbito do Sistema de Alerta Precoce para a Região do Atlântico Norte, Mediterrâneo e Mares Conexos (NEAMTWS).

Coordenado pela Comissão Oceanográfica Intergovernamental da UNESCO, este exercício será “jogado” em formato Live Exercise (LiVex), visando testar a prontidão do sistema de alerta NEAMTWS.

Segundo o cenário previsto, no dia 6 de novembro o Serviço Municipal de Proteção Civil de Portimão será notificado, através do IPMA – Instituto Português do Mar e da Atmosfera e do Comando Regional do Algarve da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, da existência de um alerta de tsunami, na sequência do qual serão acionadas as sirenes de aviso e desenvolvidos os procedimentos instituídos no âmbito da evacuação.

O foco da ação decorrerá nas proximidades da Área Desportiva da Praia da Rocha, para que as entidades envolvidas possam “jogar” com a zona segura preparada à entrada da Fortaleza de Santa Catarina.

A partir daí, tornar-se-á importante ajudar todas as pessoas que recorram ao local, deslocando de autocarro as que necessitarem de transporte para a Zona de Concentração e Irradiação (ZCI), instalada no Pavilhão Gimnodesportivo de Portimão, de acordo com o itinerário estabelecido pelas forças de segurança.

O desafio proposto, cuja conclusão está prevista para as 14h30, implica que as forças de segurança possam informar o Posto de Comando Municipal de quais os trajetos que os autocarros podem fazer para chegar ao pavilhão, tendo em conta a área inundada e que é conhecida com base no estudo previamente elaborado.

Colaborarão neste simulacro cerca de 90 alunos dos agrupamentos de Escolas Poeta António Aleixo e da Bemposta, onde frequentam os cursos técnicos de proteção civil, salvamento aquático e de teatro, que serão figurantes no cenário de praia, sendo encaminhados para a primeira zona segura, na Fortaleza, e posteriormente para a ZCI.

O exercício decorre no âmbito do Dia Mundial de Conscientização sobre Tsunamis, que se assinala no dia anterior, 5 de novembro, e é fomentado pelo Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, com o intuito de testar setorialmente o Plano Especial de Emergência e Proteção Civil para o Risco Sísmico e Tsunami do Algarve (PEERST-Alg) e “jogar” este exercício internacional na modalidade Command Post Exercise (CPX) em todos os municípios da região.

No caso de Portimão, que “jogará” na modalidade Live Excercise (LivEx), o exercício vai contar com as participações do Serviço Municipal de Proteção Civil, Bombeiros de Portimão, juntas de freguesia do concelho, Capitania do Porto de Portimão, EMARP, PSP, Cruz Vermelha Portuguesa, Autoridade Local de Saúde e diversas áreas orgânicas da Câmara Municipal de Portimão, como são os casos do Departamento de Obras e Gestão de Equipamentos Públicos, da Divisão de Informação, Comunicação e Marca, da Divisão de Portos e Áreas Balneares, da Divisão de Habitação, Desenvolvimento Social e Saúde, e da Divisão de Educação.

Face à complexidade inerente a este exercício, importa tranquilizar a população, para que não fique alarmada com a movimentação de meios (PSP, Bombeiros, Proteção Civil, etc.), nem com a ativação das sirenes de aviso para o risco de tsunami.

Através deste exercício, a participação de Portugal no NW23 garante o cumprimento dos compromissos internacionais assumidos na presente área de intervenção e cria uma oportunidade de treino e formação para as entidades nacionais que partilham competências no quadro da mesma, permitindo testar comunicações e procedimentos, identificando oportunidades de melhoria em resposta a um evento de tsunami.

Mais Artigos