Maria João Koehler regressa quatro anos depois para jogar pares no Loulé Ladies Open

Portuense alcançou o 102.º lugar no ranking WTA

Francisca Jorge lidera comitiva portuguesa

Sara Lança na última ronda do qualifying

Maria João Koehler vai voltar a pegar nas raquetas para disputar um torneio do circuito internacional no Clube de Ténis de Loulé, que entre os dias 16 e 23 de outubro organiza, com os apoios da Câmara Municipal de Loulé e da Federação Portuguesa de Ténis, a segunda edição do Loulé Ladies Open.

Aos 30 anos, a portuense — ex-número 102 do ranking WTA e seis vezes campeã nacional absoluta — aceitou o desafio da amiga espanhola Yvonne Cavalle-Reimers e irá a jogo no quadro de pares.

“Ela desafiou-me ontem [domingo] e eu achei que estava a brincar. Depois percebi que era a sério, fiquei muito entusiasmada e decidi aceitar. Somos do mesmo ano, sempre nos demos muito bem e é uma pessoa de que gosto muito, por isso acho que vai ser divertido voltar a jogar durante uma semana”, explicou a ex-tenista profissional e atual treinadora antes do primeiro treino de adaptação no Clube de Ténis de Loulé.

O Loulé Ladies Open assinalará a primeira participação de Maria João Koehler em torneios do circuito internacional desde julho de 2018, no Porto Open. Mais recentemente, também na cidade invicta, participou na edição de 2020 do Campeonato Nacional Absoluto.

Koehler e Cavalle-Reimers vão enfrentar na primeira ronda a também portuguesa Sara Lança e a suíça Nicole Gadient. As irmãs Francisca Jorge e Matilde Jorge são as primeiras cabeças de série e chegam a Loulé — onde há exatamente um ano disputaram a primeira final internacional enquanto parceiras — como campeãs do The Campus Ladies Open, onde ergueram o sexto título em nove finais disputadas esta época.

Nos singulares, Sara Lança (1221.ª classificada no ranking WTA) entrou com o pé direito no qualifying ao derrotar a neerlandesa Iris Verweij em duas partidas, por 6-4 e 6-2, e marcou encontro com a suíça Leonie Kung ( 526.ª e segunda favorita) na ronda de acesso ao quadro principal.

Se for bem sucedida, a tenista portuguesa de 25 anos irá juntar-se a cinco compatriotas no quadro principal de singulares: Francisca Jorge (324.ª WTA) foi a única a obter entrada direta e acabou por ficar fora do grupo de cabeças de série, enquanto Matilde Jorge (735.ª), Ana Filipa Santos (878.ª), Angelina Voloshchuk (atual campeã nacional de sub 16 que nas últimas duas semanas venceu dois torneios internacionais de sub 18 no Algarve) e Adriana Pellizzari foram convidadas pela organização.

Francisca Jorge, recém-semifinalista do ITF de 25.000 dólares do The Campus, vai estrear-se frente à croata Lea Boskovic (277.ª), quinta favorita. A irmã mais nova, Matilde Jorge, terá pela frente a britânica Eden Silva (330.ª), que na semana passada caiu perante a mais velha das vimaranenses.

A cumprir a estreia em quadros principais, Adriana Pellizzari terá pela frente a egípcia Sandra Samir (417.ª), enquanto Ana Filipa Santos irá ter como adversária a dinamarquesa Olga Helmi (388.ª). Angelina Voloshchuk terá de aguardar pela conclusão do qualifying para conhecer a primeira oponente.