Mais de dois mil euros de prejuízo num assalto ao ‘Restaurante O António’, situado na Praia do Porto de Mós, em Lagos, durante a madrugada de quinta-feira

Na zona do bar da esplanada e após ter destruído o cadeado da fechadura, o ladrão atuou com toda a calma e levou um tablete, um telemóvel e uma coluna de som. Só quando viu que estava a ser filmado pelas câmaras de vídeo-vigilância, saiu do estabelecimento e foi assaltar o restaurante, recorrendo a uma pedra para partir o vidro de uma porta. Ali teve de ser rápido, já que o alarme estava a tocar. Mesmo assim, ainda levou 600 / 700 euros, dinheiro de fundo de caixa e de gorjetas. Polícia Marítima de Lagos já viu as imagens e sabe quem é o assaltante. “É o mesmo”, garantiram os agentes ao empresário lesado, António Protázio, numa alusão ao indivíduo suspeito por dezenas de outros assaltos, à pedrada, durante as madrugadas em estabelecimentos neste concelho.

José Manuel Oliveira

As autoridades policiais continuam a registar uma nova onda de assaltos durante as madrugadas a restaurantes e estabelecimentos comerciais no concelho de Lagos. O alvo foi, desta vez, o ‘Restaurante O António’, situado na Praia do Porto de Mós, e o gatuno, que até atuou com um boné branco e a cara destapada, é o habitual: um homem português, de 42 anos, residente na zona de Lagos e há muito tempo referenciado pelas forças de segurança, nomeadamente a Polícia de Segurança Pública (PSP), a Guarda Nacional Republica (GNR) e a Polícia Marítima.

Como referimos noutra notícia, o indivíduo aguarda a leitura da sentença do Tribunal de Lagos, na sequência de um julgamento devido a furtos, há meses, a vários estabelecimentos nesta cidade. E o facto de ter excedido o prazo máximo de nove meses de prisão preventiva, que um juiz lhe tinha aplicado como medida de coação, permitiu ao ladrão ficar em liberdade e continuar a assaltar, nomeadamente restaurantes, bares, ‘snacks-bares’, pastelarias e estabelecimentos comerciais, a seu bel-prazer, utilizando, na maioria dos casos, uma pedra da calçada para partir as portas de entrada e levar, sobretudo, moedas, dinheiro que utilizará para a compra de droga. Mas também já se dedica ao furto de outros materiais, que as autoridades suspeitam que sirva, igualmente, de moeda de troca por estupefacientes.

No bar da esplanada, “o assaltante, apenas com um boné na cabeça, ainda procurou dinheiro por todos os cantinhos. Só que não havia. Ele não sabia que temos câmaras de vigilância e quando se apercebeu da sua existência, ainda tentou tapá-las. Mas já era tarde”  – descreveu, ao ‘Litoralgarve’, António Protázio, proprietário do ‘Restaurante O António’

“Roubou um ‘tablete’, um telemóvel e uma coluna de som, após ter assaltado, pelas 02h45m. [de quinta-feira, 27 de Abril de 2023] o bar da esplanada, ao rebentar com o cadeado e a fechadura. E como se pode ver pelas imagens das câmaras de vídeo-vigilância instaladas no interior do meu estabelecimento, as quais já são do conhecimento da Polícia Marítima [que tem a jurisdição desta área – n.d.r.], o assaltante, apenas com um boné na cabeça, ainda procurou dinheiro por todos os cantinhos. Só que não havia. Ele não sabia que temos câmaras de vigilância e quando se apercebeu da sua existência, ainda tentou tapá-las. Mas já era tarde ” – contou, ao ‘Litoralgarve’, António Protázio, proprietário do ‘Restaurante O António’, localizado na Praia do Porto de Mós, em Lagos.

E acrescentou: “em seguida, desceu à zona onde se situa o nosso restaurante, conseguiu entrar após ter partido uma porta, com uma pedra, e acabou por levar 600 / 700 euros do fundo de caixa e de gorjetas. Aqui, ele foi mais rápido, após ter ouvido tocar o alarme. De manhã, pelas 07h30m., quando um nosso funcionário chegou ao restaurante, é que viu que tinha ocorrido um assalto.”

Só o vidro da porta partida, que, ontem, quinta-feira, à noite, estava a ser colocado, como o nosso Jornal verificou, “deverá custar mais de mil euros”, observou aquele empresário.

E entre o dinheiro furtado daquele restaurante e a porta de vidro partida, bem como o tablete, o telemóvel e uma coluna de som, que o assaltante conseguiu levar do bar junto à esplanada, além do cadeado arrancado e da fechadura destruída, os prejuízos “são mais de dois mil euros”, garantiu-nos António Protázio.

Rosto descoberto, barba, calças claras e uma blusa branca com as letras publicitárias ‘West Coast’

Nas imagens de vídeo-vigilância a que o ‘Litoralgarve’ teve acesso e que aquele empresário da restauração deverá colocar nas redes sociais, pode ver-se, durante cerca de cinco minutos, o assaltante no interior do bar da esplanada (que não possui alarme), calmamente, com um boné branco, como já referimos, o rosto descoberto, barba, calças claras e uma blusa branca com as letras publicitárias ‘West Coast’. Mexeu na arca congeladora e, recorde-se, vasculhou todos os cantos daquele estabelecimento à procura de dinheiro, que não encontrou.

Empresário antevê “Verão com muito movimento e é natural que possa aumentar um ambiente de insegurança em Lagos, pois aguarda-se a vinda de muita gente de fora e de várias nacionalidades”

“Estou à espera de um Verão com muito movimento e é natural que possa aumentar um ambiente de insegurança em Lagos, pois aguarda-se a vinda de muita gente de fora e de várias nacionalidades”, perspetivou o proprietário do ‘Restaurante O António’, na Praia do Porto de Mós, que pede “mais vigilâncias” por parte das forças de segurança. Para já, após este assalto, o segundo no espaço de quatro a cinco anos, não pensa passar as noites neste seu restaurante. “Passo as noites em casa e a descansar”, concluiu António Protázio, numa altura em que o seu pessoal não tinha mãos a medir, como se costuma dizer, para atender clientes na hora do jantar.

(Em atualização)