Lota de Alvor passa a ser espaço privilegiado de dinamização cultural 

Inauguração: 11 de março / 16h00 

Está marcada para as 16h00 do próximo sábado, 11 de março, a inauguração da requalificação da Lota de Alvor, alvo de trabalhos de restauro e conservação a cargo da Câmara de Portimão, visando viabilizar o edifício no sentido de o tornar um espaço privilegiado de valorização patrimonial e dinamização cultural da vila e suas gentes.

A renovada lota está preparada para homenagear a comunidade de Alvor e a riqueza do seu património marítimo, passando a dispor de um quiosque interativo que facultará aos visitantes o acesso a informações detalhadas sobre a matriz identitária da histórica vila.

Para o efeito, o imóvel beneficiou de uma importante intervenção, de acordo com o projeto de requalificação iniciado em 2022 pelo Município de Portimão, ao abrigo do programa MAR2020.

A inauguração do edifício, propriedade da Docapesca, integra as celebrações dos 35 anos de elevação de Alvor à categoria de vila e contemplará o descerramento de placa alusiva, na presença do presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, José Apolinário, entre outras individualidades.   

Na ocasião será projetado um excerto do documentário “Os Pescadores”, realizado pela RTP em 1988, entre Portimão e Alvor, que evoca a lota de Alvor em funcionamento, seguindo-se um momento musical protagonizado por alunos da Escola Básica e Secundária da Bemposta e a degustação de iguarias que fazem parte das raízes gastronómicas de Alvor, confecionadas por um grupo de senhoras da comunidade local em representação da Associação Cultural e Recreativa Alvorense 1.º de Dezembro, com a colaboração do Restaurante Faina e do chefe Emídio Freire, estando igualmente patentes fotografias da zona ribeirinha sobre atividades e lugares que aí existiram ao longo dos anos.

Quanto ao quiosque interativo, inclui dados sobre a ocupação humana da zona, com algumas das principais atividades e espaços ao longo do tempo, o património material e imaterial composto pelas principais artes piscatórias locais e de exploração da Ria de Alvor, sem esquecer os imóveis históricos e a rica tradição oral e gastronómica, entre outros motivos de interesse. 

Iniciada em maio de 2022 e orçada em 234 mil euros, dos quais mais de 198.000 euros de comparticipação comunitária, esta intervenção representa um projeto fora de portas do Museu de Portimão, que nos últimos três anos recolheu valioso espólio junto da população de Alvor, que em muito contribuiu para o módulo interativo agora disponibilizado.

Faz parte dos planos municipais integrar a lota e zona envolvente nos circuitos turísticos relacionados com património cultural e de natureza, sustentabilidade marítima, piscatória e ambiental ou com o ecoturismo, sendo criadas condições para pequenos passeios comentados pela Ria de Alvor sobre temas da sua história e vivências, ou centrados na rica biodiversidade local.