João Ventura apresenta novo livro no Café-concerto do Teatro Municipal de Portimão

No próximo dia 21 de junho, às 18h30, o Café-concerto do TEMPO – Teatro Municipal de Portimão será palco da apresentação do livro “Um Lápis no Punho – Fragmentos de ficção crítica”, de João B. Ventura, marcando presença na cerimónia os escritores Luís Filipe Sarmento e António Cabrita e o editor da The Poets and Dragons Society, D. H. Machado.

Durante o evento, promovido pela Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes e de entrada livre, haverá apontamentos musicais a cargo do Combo de Jazz dos alunos do Curso Profissional de Jazz da Escola Básica e Secundária da Bemposta,

“Percursos iniciáticos”

“Um Lápis no Punho” é uma obra composta por crónicas ficcionadas que se entrelaçam quase como um romance. No prefácio, o escritor, poeta e ensaísta António Cabrita destaca que essas narrativas “são percursos iniciáticos, buscando constantemente o conhecimento e aguardando acontecimentos marcados por uma profunda ética.”

O livro, que integra a coleção de ensaios e críticas “Poethis”, propõe uma reflexão poética sobre um itinerário pessoal de leituras e uma visão ética do mundo, convidando os leitores a uma experiência transformadora e enriquecedora.

Segundo escreve António Cabrita no prefácio da obra, “Um Lápis no Punho empreende uma poética do leitor e lembra-nos que a leitura não é um ato de consumo, mas uma comunidade de destino.”

Apontamento biográfico sobre o autor

João B. Ventura nasceu em Portimão em 1956, sendo licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, pós-graduado em Ciências Documentais pela Universidade de Lisboa, mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação pelo IUL-ISCTE e em Gestão de Instituições e Empresas Culturais pela Universidade de Barcelona.

Sócio fundador do Instituto de Cultura Ibero-Atlântica, membro da Associação Portuguesa dos Críticos Literários e autor de “Bibliotecas e Esfera Pública”, dirigiu a “Atlântica” – Revista de Cultura Ibero-Americana e integra a equipa redatorial da “Meridional” – Revista de Estudos do Mediterrâneo. Para além de ter sido delegado regional da Cultura do Algarve e diretor do TEMPO, trabalha atualmente na Biblioteca Municipal de Portimão, de que foi o primeiro diretor.