Jaime Faria na meia-final de singulares do Faro Open e Tiago Pereira na final de pares

Lisboeta de 20 anos celebrou a oitava vitória consecutiva

Algarvio apurou-se para a nona final da carreira, primeira perto de casa

Jaime Faria, em singulares, e Tiago Pereira, em pares, voltaram a vencer no Centro de Ténis e Padel de Faro e apuraram-se respetivamente para as meias-finais e para a final do torneio internacional da categoria M25 que é organizado com os apoios da Câmara Municipal de Faro e da Federação Portuguesa de Ténis entre 25 de fevereiro e 3 de março.

Em crescendo desde a estreia, Jaime Faria (número 391 do ranking mundial) voltou a colocar uma mudança acima e superou o checo Hynek Barton (480.º) em duas partidas, com os parciais de 6-3 e 6-4 a darem-lhe a vitória mais autoritária da semana.

Único representante português nesta fase do torneio de singulares, o lisboeta de 20 anos fez o trabalho de casa e preparou-se para enfrentar um jogador que dá pouco ritmo aos adversários e resolveu o frente-a-frente com um break em cada set.

“Hoje venci de forma mais folgada, mas mesmo assim foi um jogo apertado. Tive oportunidades para fazer melhor, mas ele teve mérito pela forma como se aguentou”, analisou no final. “Fiz um bom encontro, fui bastante ativo do início ao fim e estive sempre focado no que tinha de fazer. Ele não te dá muito ritmo e tem um serviço meio inconsistente, mas muito potente. Também faz alguns amorties e sobe várias vezes à rede, portanto varia muito o jogo. Parece que não bate duas bolas iguais, mas dentro dessa loucura acaba por ser bastante sólido e torna-se difícil de defrontar, mas consegui manter-me muito sólido do fundo do court e servi bem.”

A vitória desta sexta-feira foi a oitava consecutiva de Jaime Faria, que chegou a Faro com o título de campeão em Vila Real de Santo António (o terceiro e mais importante da carreira por ser o primeiro num M25) na bagagem.

Para prolongar a campanha e alcançar pela segunda vez consecutiva uma final, o jovem do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis terá de derrotar o cabeça de cartaz do torneio.

Michael Vrbensky está no 317.º lugar do ranking mundial e esta sexta-feira resistiu a três sets contra o francês Evan Furness (537.º e ex-197.º), que na quinta-feira tinha acabado com a campanha de Pedro Araújo, ao vencer por 6-4, 3-6 e 6-4 em 2h16.

Marcado para as 10h, logo a abrir a jornada, este será o segundo encontro entre Faria e Vrbensky. O tenista da República Checa levou a melhor na segunda ronda do Challenger 50 de Praga em agosto de 2023, mas esse embate foi disputado em terra batida.

Do outro lado do quadro, a vaga na final será discutida às 12h por Vilius Gaubas (358.º) e Matthew Dellavedova (436.º), respetivamente quarto e sétimo cabeças de série.

O lituano — que viveu em Portugal durante vários anos quando foi treinado pelo português Pedro Pereira — deu a volta ao turco Altug Celikbilek (365.º e bicampeão do Porto Open em 2021 e 2022) para vencer por 6-3, 5-7 e 6-3, enquanto o australiano travou a recuperação do norte-americano Keegan Smith (602.º) e triunfou por 6-2, 4-6 e 6-1.

A fechar o dia, Tiago Pereira fez a festa na variante de pares ao carimbar a passagem à final.

O algarvio defende o estatuto de segundo cabeça de série ao lado do búlgaro Alexander Donski e conseguiu dar a volta a Nick Chappell e Keegan Smith para triunfar por 4-6, 6-3 e 10-8.

Desta forma, o jovem português de 19 anos inscreveu o nome na nona final de pares da carreira, segunda em Portugal e primeira no Algarve.

Em busca do terceiro título, Tiago Pereira terá como derradeiros adversários o sueco Simon Freund e o dinamarquês Johannes Ingildsen, primeiros pré-designados. A decisão está marcada para as 12 horas.