EXCLUSIVO «LITORALGARVE» – Entrevista a Fernando Mendes, ator, comediante e apresentador de televisão: “Estarei no programa ‘O Preço Certo’, da RTP1, até o público quiser. Aquilo corre bem”

“O carinho que têm por mim é o que mais me satisfaz”, reconheceu, durante uma curta entrevista concedida em exclusivo ao ‘Litoralgarve’, junto à piscina do bar «PTM Downtown», situado na Rua Dr. João de Deus (conhecida por ‘largo da mó’), em Portimão, o famoso ator, comediante e apresentador televisivo Fernando Mendes, enquanto se escutava música do saxofonista Ricardo Jesus, natural desta cidade. O encontro ocorreu no final da recente apresentação do programa de animação «É Verão, é Portimão», promovido pelo executivo camarário local, agora presidido por Álvaro Bila, com o apoio de vários parceiros.

Natural de Lisboa, FERNANDO José Alves MENDES, que completou 61 anos de idade no passado dia 09 de Março, explica o segredo do êxito do programa «O Preço Certo», transmitido na RTP1, das 19.00 às 20.00 horas, e que ele apresenta desde 29 de Setembro de 2003, sendo líder de audiências nesta área. Conta para onde vão as prendas recebidas dos concorrentes e o que fazem os elementos da sua equipa após cada sessão. Isto, para além de recordar, com natural tristeza, o momento mais difícil por que passou numa gravação daquele programa televisivo, pelo facto de a mesma ter decorrido durante o velório da sua mãe, Lídia Mendes, de 85 anos, falecida em Dezembro de 2018.

José Manuel Oliveira

Litoralgarve – Como vai ser a sua actividade neste Verão em termos de espectáculos no país?

Fernando Mendes – O que tenho de fazer é mais teatro e no Verão, os espectáculos são mais ao ar livre. Tenho um espectáculo em Portimão [designado ‘Insónia’, sobre a história de um homem a viver só e que terá lugar no Teatro Municipal de Portimão, de 01 a 03 de Agosto – n.d.r.] e outro, no mês de Setembro, em Albufeira. E vou estar a viajar pelo país, mas não tanto. Do que mais gosto é do Inverno. Porquê? Porque, como referi, eu trabalho mais em teatro mesmo e não consigo fazê-lo ao ar livre. O Inverno é melhor para este tipo de espectáculos.

Cansado? “Não! Sou novo”

Litoralgarve – Sente-se cansado?

Fernando Mendes (sem hesitação). Não! Sou novo.

Litoralgarve – O programa «O Preço Certo», na RTP1, líder em audiências, é para continuar?

Fernando Mendes – Estarei lá até o público quiser. Aquilo corre bem e o programa completará 21 anos em Setembro deste ano.

“É o país real. Vão lá pessoas de todo o país, de norte a sul, e identificam-se muito bem com aquele programa”

Litoralgarve – Qual é o segredo para o êxito?

Fernando Mendes – É o país real. Vão lá pessoas de todo o país, de norte a sul, e identificam-se muito bem com aquele programa. Ou o programa identifica-se com as pessoas. Acho que é pelo facto de o programa se identificar mais com elas. É um programa bem português, para o nosso povo.

“Alguns de nós levam umas prendinhas, chouriços, canetas, galhardetes, cachecóis e outras oferecidas pelas Juntas de Freguesia”

“Também oferecemos canetas ao meu amigo José Morgadinho, de Alvor”

Litoralgarve – Quantas pessoas formam a equipa e para onde vão as ofertas entregues por cada concorrente nos programas?

Fernando Mendes – Somos 50 pessoas. Alguns de nós levam umas prendinhas, chouriços, canetas, galhardetes, cachecóis e outras oferecidas pelas Juntas de Freguesia. Nada de extraordinário. Respeitamos as pessoas que trabalham no programa. Também oferecemos canetas ao meu amigo José Morgadinho, de Alvor, e cachecóis e galhardetes a certas pessoas.  

“A seguir aos programas, temos por hábito fazer sempre um jantarinho para estarmos em convívio. Não é só trabalhar”

Litoralgarve – E como se sentem os elementos da equipa?

Fernando Mendes – A seguir aos programas, temos por hábito fazer sempre um jantarinho para estarmos em convívio. Não é só trabalhar. Também temos de conviver.

“Quando a minha mãe morreu, no dia do velório, foi o programa mais difícil”

Litoralgarve – Qual foi o programa mais difícil que teve?

Fernando Mendes – Foi quando a minha mãe morreu. Estava a gravar o programa no dia do velório [a senhora, Lídia Mendes, de 85 anos, faleceu, vítima de doença prolongada a 12 de Dezembro de 2018 – n.d.r.]. Foi o programa mais difícil.

Litoralgarve – E o que mais o entusiasma?

Fernando Mendes – (de novo sem hesitação) – É o carinho das pessoas, o carinho que têm por mim. Isso é o que mais me satisfaz naquele programa.

“São 44 anos a fazer teatro. Não penso reformar-me. Ainda é cedo”

Litoralgarve – Continua mesmo motivado para participar em espetáculos de teatro?

Fernando Mendes (de pronto) – Sim, sim! São 44 anos a fazer teatro. Sou novo e não penso reformar-me. Ainda é cedo. O teatro é a minha vida.