Espetáculo de teatro “Ao sabor da sorte e do destino” vai contar história do salva-vidas de Alvor

Está aberto convite a quem deseje participar num inovador projeto teatral, que assinalará a inauguração do Centro Interpretativo do Salva-vidas de Alvor.

No âmbito da inauguração do futuro Centro Interpretativo do Salva-vidas de Alvor, será lançado um convite, extensivo a todas as pessoas maiores de 12 anos, para que integrem o espetáculo de teatro “Ao sabor da sorte e do destino”, sobre as memórias da emblemática embarcação.

Com direção artística de Raquel Belchior e produção da Ordem do O – Associação Cultural, o projeto será apresentado a 27 de outubro no Centro Comunitário de Alvor, em encontro marcado para as 19h00, visando contar um pouco a história do salva-vidas de Alvor e a sua forte relação simbólica com a comunidade piscatória desta típica vila do concelho de Portimão.

As pessoas das três freguesias do concelho que desejem mergulhar na criação de um espetáculo único e irrepetível devem inscrever-se até 26 de outubro pelo seguinte endereço eletrónico:

A partir de 28 de outubro, os participantes terão várias sessões de formação específica em técnicas e ferramentas teatrais (movimento, voz, construção de personagem, dramaturgia, etc.), as quais decorrerão às sextas-feiras, sábados e domingos, das 10h30 às 17h00.

A iniciativa é promovida pelo Município de Portimão através do Museu, em colaboração com o Centro Comunitário de Alvor e a Junta de Freguesia de Alvor. 

Reabilitar a memória coletiva de Alvor

O Centro Interpretativo do Salva-vidas de Alvor resulta de um projeto da responsabilidade da Câmara Municipal, através do Museu de Portimão, visando criar um núcleo museológico dedicado à história do salva-vidas em íntima relação com a comunidade piscatória local, as suas vivências e saberes.

Para o efeito, está em fase final a reabilitação da Estação do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), obra orçada em 312 mil euros e que contou com o apoio do CRESC Algarve 2020 – Programa Operacional Regional do Algarve, através do PADRE – Plano de Ação de Desenvolvimento de Recursos Endógenos.

Um dos principais pontos de interesse do futuro centro interpretativo, que constituirá um forte ponto de atração turística também na época baixa, vai ser o antigo salva-vidas ’Alvor’, de grande importância para os pescadores da terra desde que entrou em funcionamento no ano de 1933, tendo beneficiado recentemente de profunda recuperação, por iniciativa do Município de Portimão.