Entrevista a Cristóvão Norte, presidente do PSD/Algarve: “Pedro Nuno Santos não foi um bom ministro, como poderia ser um bom primeiro-ministro?”

Numa breve entrevista por escrito ao ‘Litoralgarve’, neste domingo, dia 17 de Dezembro de 2023, o presidente da Comissão Política Distrital de Faro do PSD, Cristóvão Norte, destaca a sua “perplexidade” perante o novo secretário-geral do PS, Pedro Nuno Santos, criticando-o enquanto ministro, antevê “uma eleição disputada” entre os dois partidos nas legislativas marcadas para 10 de Março de 2024 e afasta, uma vez mais, quaisquer acordos dos sociais-democratas com o Chega. Admite que a lista de candidatos a deputados do PSD à Assembleia da República pelo Círculo Eleitoral de Faro possa incluir, nos três primeiros lugares, além dele próprio, os nomes de Rui Cristina e Ofélia Ramos. Contudo, ressalva, “a distrital e a nacional decidirão.” Cristóvão Norte aponta as apostas do PSD no Algarve a aproveita para deixar recados ao líder do partido, Luís Montenegro.

 

José Manuel Oliveira

 

Litoralgarve – Como reage à vitória de Pedro Nuno Santos, que é o novo secretário-geral do Partido Socialista?

Cristóvão Norte – Com respeito democrático, mas também com perplexidade. Pedro Nuno Santos não foi um bom ministro, como poderia ser um bom primeiro-ministro?

Litoralgarve – E como perspectiva o duelo entre o PSD e o PS na campanha eleitoral para as eleições legislativas antecipadas que terão lugar a 10 de Março de 2024?

Cristóvão Norte – Uma eleição disputada. De um lado, quem deseja uma alternativa e entende que o país tem condições para estar muito melhor; do outro, quem está satisfeito com o desempenho do PS no Governo.

“O imobilismo e a gestão de declínio são o legado do PS. Basta ver a saúde, a educação ou a justiça. Pelo menos, desta feita não deixaram o país na bancarrota.Isso é positivo.”

Litoralgarve  – Quais os aspectos positivos e negativos do primeiro-ministro António Costa durante o seu mandato como secretário-geral do PS?

Cristóvão Norte – O imobilismo e a gestão de declínio são o legado do PS. Basta ver a saúde, a educação ou a justiça. Pelo menos, desta feita não deixaram o país na bancarrota. Isso é positivo.

No Algarve, “o mais importante foram os compromissos que já assumiu: a barragem da Foupana e o novo hospital. Mas queremos e vamos exigir-lhe mais.”

Litoralgarve  – Como está a decorrer esta fase da pré-campanha do PSD no Algarve? O que mais destaca da recente iniciativa ‘Sentir Portugal no Algarve’, com a presença do presidente do partido, Luís Montenegro?

Cristóvão Norte – Está a correr bem. O mais importante foram os compromissos que já assumiu: a barragem da Foupana e o novo hospital. Mas queremos e vamos exigir-lhe mais.

Coligação PSD / CDS-PP? “Ainda não sabemos”

 Litoralgarve – O PSD vai concorrer sozinho ou em coligação com o CDS-PP no Algarve?

Cristóvão Norte – Vai concorrer no mesmo modelo que nos demais círculos eleitorais. Ainda não sabemos.

Litoralgarve – Cristóvão Norte, Rui Cristina e Ofélia Ramos, por esta ordem, têm sido apontados como os nomes que integrarão a lista de candidatos a deputados do PSD na Assembleia da República pelo Círculo Eleitoral de Faro. Admite este cenário?

Cristóvão Norte – Admito esse, como admito qualquer outro. Rui Cristina e Ofélia Ramos fizeram bons mandatos. Mas a distrital e a nacional decidirão.

“Os princípios são mais importantes do que a soma aritmética. O PSD não fará acordos com o CHEGA”

Litoralgarve – O PSD ficaria, ou não, em vantagem com uma coligação pré-eleitoral integrando o Chega? Está mesmo descartado um acordo com este partido, ou até admite essa possibilidade, na Assembleia da República, após estas eleições legislativas?

Cristóvão Norte – Os princípios são mais importantes do que a soma aritmética. O PSD não fará acordos com o CHEGA.

Aumento de eleitores indecisos? “As pessoas ainda estão a conhecer as novas lideranças. Há uma mudança geracional”

 Litoralgarve – Como encara a subida do Chega em todas sondagens?

Cristóvão Norte – Como mais uma dificuldade para quem deseja uma alternativa que garanta estabilidade.

Litoralgarve – E porquê existem tantos indecisos?

Cristóvão Norte – Porque as pessoas ainda estão a conhecer as novas lideranças. Há uma mudança geracional.

 “Queremos quatro” deputados nesta região

 Litoralgarve – Quais serão as principais apostas do PSD no Algarve para o próximo mandato?

Cristóvão Norte – Água, mobilidade, habitação, saúde e crescimento económico.

Litoralgarve – Quantos deputados poderá o PSD eleger nesta região?

Cristóvão Norte – Queremos quatro. Veremos se é possível.

Mais Artigos