Dispositivo Integrado mobilizado preventivamente para o Grande Prémio de Portugal de MOTO GP

O Dispositivo Integrado mobilizado preventivamente para o Grande Prémio de Portugal de MOTO GP, contou, no seu expoente máximo, com 263 operacionais e 101 veículos dos diferentes Agentes de Proteção Civil e 1 helicóptero.


O Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, em articulação com o Serviço Municipal de Proteção Civil e o Corpo de Bombeiros de Portimão, estabeleceu um Posto de Comando Operacional que integrou as diferentes forças dos demais Corpos de Bombeiros, da Cruz Vermelha Portuguesa, do Instituto Nacional de Emergência Médica e da estrutura interna de resposta do Autódromo Internacional do Algarve, numa coordenação permanente com o promotor do evento e com a Guarda Nacional Republicana, força de segurança responsável pela componente security.
Ao longo dos três dias deste evento internacional, de referência, foram assistidas 17 pessoas, quatro das quais foram encaminhadas para a unidade hospitalar de Portimão, entre membros da organização e público que assistiu às competições desta modalidade desportiva que beneficia de uma projeção mediática mundial.


O pré-posicionamento de meios de reforço especializado, no âmbito do salvamento e desencarceramento, emergência pré-hospitalar e combate a incêndios permitiu antecipar a resposta nas diferentes vertentes da emergência, com uma plena maximização do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM) através da ligação permanente em sede de Posto de Comando e Race Control com o Centro de Orientação de Doentes Urgentes do INEM, e o Centro Hospitalar Universitário do Algarve, permitindo uma reposta oportuna a todas as ocorrências registadas na área de interesse do evento.


O Helicóptero para área do safety e security operou a partir do Centro de Meios Aéreos de Portimão (Aérodromo Municipal) e foi ainda pré-posicionado o Veículo de Planeamento, Comando e Controlo afeto ao CREPC Algarve, implementado um reforço à rede no Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP) e assegurada uma capacidade de resposta redundante pela E-REDES no que concerne a uma rápida reposição do fornecimento de energia elétrica em caso de necessidade.

PUBLICIDADE