Deputados do PSD eleitos pelo Algarve querem conhecer os planos do Governo sobre o futuro da maternidade do Hospital de Portimão

Os deputados do PSD eleitos pelo Algarve querem ver esclarecidas as dúvidas que, nos últimos dias, surgiram sobre o eventual encerramento da maternidade do Hospital de Portimão, pertencente ao Centro Hospitalar Universitário do Algarve. A informação surgiu, inesperadamente e para surpresa de todos, pelo Presidente do Conselho Regional do Sul da Ordem dos Médicos que deixou no ar a possibilidade de se vir a encerrar em definitivo o bloco de partos de Portimão, ficando o serviço assegurado pelo Hospital de Faro, a mais de 70km de distância.

Assim, e de modo a esclarecer o futuro da Maternidade do Hospital de Portimão, os deputados do Grupo Parlamentar do PSD dirigiram, ao Ministro da Saúde duas questões:

1.       Admite o Governo o eventual encerramento da maternidade da Unidade Hospitalar de Portimão do Centro Hospitalar Universitário do Algarve?

2.       Não correspondendo à verdade a possibilidade desse encerramento, garante o Ministro da Saúde que a maternidade da Unidade Hospitalar de Portimão não encerrará no futuro?

Os parlamentares Luís Gomes, Rui Cristina e Ofélia Ramos, há muito que têm vindo a dar conta da falta de meios, humanos e não só, na região e que a assistência à população tem vindo a degradar-se mês após mês. No entanto, não é com o encerramento de uma maternidade que se pode contornar a gritante falta de médicos obstetras. É urgente que o Governo tome as medidas que se impõem para garantir a atração e fixação de médicos e outros profissionais de saúde, investindo nas suas carreiras, melhorando as condições de trabalho e reconfigurando a estrutura remuneratória.

PUBLICIDADE