NO ALGARVE, MORRERAM 49 INFETADOS NUMA SEMANA, DESDE O INÍCIO DA PANDEMIA 10.208 PESSOAS JÁ ESTÃO RECUPERADAS

O Relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, com o ponto de Situação Epidemiológica Semanal  no Algarve,  divulgado no dia  29  de  Janeiro   de   2021,    indicou   6.012   casos ativos  da Covid-19.  Por outro lado, mais  49  doentes  não resistiram à pandemia, acabando por falecer nesta região em apenas uma semana, ao mesmo tempo que  surgiram   2.504  novos   casos   de infeção  durante o mesmo período de  tempo.

Continua a agravar-se a situação no Algarve, provocada pelo novo coronavírus, numa altura em que os hospitais desta região já estão a prestar apoio a pessoas com Covid-19, provenientes de outras zonas do país. No espaço de uma semana, surgiram  mais  2.504 pessoas infetadas, ascendendo assim a  16.414  o número total de  casos confirmados, em termos cumulativos, desde 06 de Março de 2020, data do início da pandemia. De acordo com o relatório semanal da  Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, datado de 29 de Janeiro de 2021, tendo como fonte  “dados até às 23:59 do dia 28/01/2021”, da Administração Regional de Saúde do Algarve,  já  há   247  doentes    internados,   34   dos  quais   em   Unidades  de   Cuidados   Intensivos  e   17  ventilados.  E, por outro lado, nessa altura  recuperavam  no  Domicílio  5.765  pessoas, ou seja,  mais  924  do que há uma semana.

HÁ    6.464     PESSOAS    EM   VIGILÂNCIA    DAS     AUTORIDADES     DE    SAÚDE,   ENQUANTO    QUE    MAIS    19.163    TIVERAM   RESULTADOS    NEGATIVOS    AOS  TESTES    EFETUADOS   PARA     DESPISTAGEM     DO   VÍRUS

Também em apenas uma semana, foram registados   mais   49  óbitos no  Algarve, associados à Covid-19, o que contribuiu para um total de  247    mortos  desde o início da pandemia.  Enquanto isso,  mais    19.163    pessoas  puderam suspirar de alívio, ao tomar conhecimento de que os testes a que foram submetidas  para despistagem do novo coronavírus, deram resultados negativos, elevando assim para    233.273  o número total  de  casos  infirmados,  ou seja, que não se confirmaram como estando contaminados. E nesta altura,  6.464   pessoas  estão  sob Vigilância  Ativa por parte das autoridades de saúde. 

EIS   O    PONTO    DE    SITUAÇÃO         EPIDEMIOLÓGICA    SEMANAL   NA    REGIÃO   ALGARVIA,   APRESENTADO   PELA    COMISSÃO   DISTRITAL    DE    PROTEÇÃO    CIVIL     DE   FARO,    NO    DIA    29   DE   JANEIRO       DE      2021

De acordo com o relatório semanal da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, de  29/01/2021,  a Situação Epidemiológica no Algarve, baseada na Administração Regional de Saúde, “com  dados  até às 23:59 do dia 28/01/2021”, é esta:

– Nº.    de    Casos  Ativos  –  6.012

(mais     938   comparativamente ao descrito no relatório da passada semana, a 21/01/2021)

– Nº.    de  Casos  [em tratamento]  No  Domicílio  –  5.765

(mais     924     em   relação   à  semana   passada, no dia 21/01/2021) 

–  Nº.    de   Casos   Confirmados   (cumulativo   desde   06   de Março   de    2020)   –  16.414

(mais     2.504    do    que    na   passada   semana, a  21/01/2021)

–  Nº.   de   Casos   Infirmados   (cumulativo  desde   06   de  Março de 2020)  –  233.273

(mais     19.163    face  à     semana   passada,  no  dia 21/01/2021)

– Nº.   de   Internados   –   247

 (mais     14       do  que   na    passada  semana,   a  21/01/2021)

– Nº.    de    Internados   em    Unidades   de    Cuidados   Intensivos    –   34

(mais   1   em  relação  à   semana   passada,  no  dia   21/01/2021)

– Nº.    de   casos    Internados   Ventilados  –  17

(o   mesmo   número    da  passada  semana,  no  dia  21/01/2021)

–  Nº.    de   casos   Com   Alta     –   285

(mais    65  do   que   na   passada   semana,  no  dia    21/01/2021)

–  Nº.   de    Contactos    em   Vigilância    Ativa   –   6.464

(mais     827    do  que   na   semana   passada,  no   dia  21/01/2021)

–  Nº.    de   Óbitos    (cumulativo  desde   06  de  Março  de 2020)     –   194

(mais      49         do   que   o   indicado  no   relatório   da   passada   semana,   a   21/01/2021)

–  Nº.   de  Novos  Casos   Confirmados  [nas  anteriores  24  horas  –   de  28  de  Janeiro   de   2021]    –   384

(no  mesmo   período,  na    passada   semana,    foram   registados           menos    40    novos    casos

– Nº.    de    Casos    Recuperados   (cumulativo   desde    06   de Março   de   2020)   –   10.208

(mais       1.517    em   relação     à    semana   passada,   no    dia  21/01/2021 .  Este  número  é  superior  ao    da    semana  anterior, quando tinha havido  mais  1.013  pessoas recuperadas) 

1

É   ESTE  O   NÚMERO    DE    ZONAS    DE     APOIO    À     POPULAÇÃO    (ZAP)  MUNICIPAIS,      ATIVADO    NO    ALGARVE   PARA    DOENTES    COM   COVID-19    E   QUE   SE    MANTÉM     A    FUNCIONAR   NO    CONCELHO    DE    PORTIMÃO    HÁ   VÁRIOS    MESES

No tocante a instalações de âmbito regional e municipal que servem de  retaguarda ao processo da Covid-19, nos 16 concelhos do Algarve,  estão   37   Estruturas    designadas  Zonas  de   Apoio  à   População   (ZAP),  com  capacidade  para  um total  de   2.000   camas,  destinadas a  Isolamento Profilático, Quarentena e Reserva Social (apoio a lares de idosos).  Neste momento, mantém-se acionada   apenas   UMA   ZAP   MUNICIPAL,   NO   CONCELHO    DE   PORTIMÃO,  E   A       ZAP    SUPRAMUNICIPAL,  segundo o relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro. A  ZAP  de  Portimão está a funcionar  desde meados  de  2020.

715

TOTAL   DE     CAMAS     EM    16    UNIDADES    HOTELEIRAS   E  MILITARES   DE   PREVENÇÃO

Nos 16 concelhos do Algarve,  continuam de reserva      16  unidades  hoteleiras  e  militares,  com   capacidade  para um total  de  715  camas.  E até ao dia 29/01/2021, sem ocupantes.

Por outro lado, o relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro assinala que se mantém acionada uma Estrutura de Apoio de Retaguarda (EAR),  a qual  dispõe de 1.000 camas.  Há uma semana contava com cinco utentes; nesta altura tem quatro.

O  NÚMERO   DE   INSTITUIÇÕES   ALVO    DE   SURTOS    NO    ALGARVE,  QUE    CONTA   COM   O    APOIO   DE   UMA   BRIGADA   DE  DE   INTERVENÇÃO   RÁPIDA,  AGORA    FORMADA   POR    30    ELEMENTOS

Já ao nível de recursos humanos, mantém-se ativada uma Brigada de de Intervenção Rápida  (BIR),  constituída por   30    elementos   (mais   15   do  que  na  passada   semana)   e que está  empenhada  no  apoio  a   sete   instituições     (mais   3  do  que  na  semana  passada), alvo  de  surtos  de  Covid-19:

–  Lar Residencial   São  Vicente, da Santa Casa da Misericórdia de Albufeira;

–  Associação Porta Amiga, em Tavira;

–  Associação ACASO, em Olhão;

Contactos da Misericórdia – Santa Casa da Misericórdia de Faro
  • Lar da Santa Casa da Misericórdia de Faro;

–  Associação Sócio Cultural de Almancil, no concelho de Loulé;

– Lar de Idosos da Santa Casa da Misericórdia de Armação de Pera, no concelho de Silves;

Casa de Repouso da Guia, no concelho de Albufeira

PAVILHÃO    DESPORTIVO   MUNICIPAL   DA   PENHA,   EM  FARO,   PREPARADO   PARA   FUNCIONAR    COMO    HOSPITAL   DE   CAMPANHA;    PAVILHÃO   PORTIMÃO    ARENA    JÁ   COMEÇOU    A    RECEBER    DOENTES    INFETADOS

Por outro lado, mantém-se preparado o Pavilhão Desportivo Municipal da Penha, em Faro, para uma eventual necessidade de instalar um Hospital de Campanha, em apoio às autoridades de saúde, como de resto temos referido noutras edições.

Já o pavilhão Portimão Arena, situado no Parque de Feiras e Exposições nesta cidade do barlavento algarvio e que estava preparada, desde há meses, para funcionar também como Hospital de Campanha, entrou em ação, tendo começado a receber, a 10/01/2021, pessoas infetadas com Covid-19, provenientes de várias zonas do país. Há dias, contava com 45 doentes.

PROTEÇÃO    CIVIL,   AUTORIDADE   DE   SAÚDE    E  OUTRAS   ENTIDADES   EM   AÇÕES   DE    SENSIBILIZAÇÃO   E    FORMAÇÃO    PARA    O   USO    DA   MÁSCARA

Entretanto, os Serviços de Proteção Civil, em parceria com a Autoridade de Saúde e Segurança Social, além de outras entidades cooperantes, continuam a desenvolver ações  de sensibilização e formação, adaptadas à realidade territorial de cada concelho, junto da comunidade escolar, das comunidades de etnia cigana, de comunidades estrangeiras, de igrejas e demais comunidades religiosas, dos estabelecimentos comerciais e da população em geral, para o uso da máscara.

Enquanto isso,  mantêm-se  operacionais  17 equipas especializadas para resposta à situação pandémica, em todos os Corpos de Bombeiros da região algarvia.

ALBUFEIRA,    FARO    E     LOULÉ   ESTÃO    ENTRE   OS   CONCELHOS   DE   RISCO    EXTREMAMENTE     ELEVADO    NO     ALGARVE.    MONCHIQUE,    SEGUNDO   A   DIREÇÃO-GERAL   DA    SAÚDE,    ERA     O   ÚNICO    MUNICÍPIO     DE    RISCO    MODERADO    NESTA    REGIÃO    DO    SUL    DO    PAÍS.     

O relatório da Comissão  Distrital de Proteção Civil de Faro, contendo o Ponto de Situação Epidemiológica Semanal no Algarve, desta vez não divulgou os casos ativos  e recuperados em cada um dos 16 concelhos da região. Já a maioria das câmaras municipais, através das suas páginas na rede social ‘Facebook’, continua a apresentar, diariamente, os casos registados nos respetivos concelhos. Aqui fica o registo recolhido pelo Litoralgarve:

–  ALBUFEIRA      (concelho   classificado de RISCO   EXTREMAMENTE   ELEVADO ,por parte da Direção-Geral da Saúde, para efeitos de  propagação   da   Covid-19, com incidência  cumulativa  de   14   dias)

A Câmara Municipal de Albufeira divulgou os seguintes dados, no dia  29/01/2021:

– Recuperados  Acumulados  –  1.248   (mais  35  do que no anterior  Ponto de Situação Epidemiológica Covid-19 da autarquia, a  28/01/2021, neste concelho)

– Casos Confirmados Acumulados  –  1.915    (mais  27)

– Novos Casos Diários  –  28  (mais  7)

– Casos  ativos  –  647    (menos   8)

– Óbitos   Acumulados –  20.  Numa semana, faleceram mais  seis  pessoas  do concelho de Albufeira, com Covid-19.

–  ALCOUTIM     (concelho   de   RISCO   MUITO    ELEVADO)

No dia   29/01/2021,  já perto da meia-noite, a  Câmara   Municipal   de   Alcoutim   divulgou este Ponto de Situação Epidemiológica Covid- 19, relativo ao seu concelho:

17   Casos  Ativos  (mais  2   em relação ao anterior  relatório da autarquia, de  28/01/2021)

33   Vigilâncias  (mais  1)

32   Recuperados   (igual)

4     Óbitos, em números acumulados, desde o início da pandemia. 

 ALJEZUR    (concelho     de     RISCO   ELEVADO,  segundo  a  Direção-Geral da Saúde,  enquanto que  a autarquia garante tratar-se  de    RISCO    MODERADO)

Já  a   Câmara   Municipal    de    Aljezur  apresentou este ponto de Situação Epidemiológica Covid-19 no seu concelho, no dia   29/01/2021:

57    Casos  Confirmados  (Acumulados) desde o início da pandemia   (mais     2   face   ao  anterior  relatório   da   edilidade, de  26/01/2021)

5   Casos   Ativos   (mais  1)  

51    Casos  Recuperados   (mais   1)

1    Óbito,  desde o inicio da pandemia   (sem  alteração)

MULHER     DE    77    ANOS,   HABITANTE    DO   AZINHAL,    É    A    PRIMEIRA     VÍTIMA    MORTAL   DO    CONCELHO    DE   CASTRO    MARIM,   DEVIDO    À    PANDEMIA

CASTRO  MARIM     (o   concelho  tem  a classificação      de    RISCO  EXTREMAMENTE    ELEVADO,   de  acordo   com   a  Direção-Geral da Saúde)

Freguesia de Azinhal - Home | Facebook

A  Câmara   Municipal  de   Castro    Marim  divulgou,  no  dia   29/01/2021, o Ponto de Situação Epidemiológica  no concelho, com os seguintes dados:

182     Casos  Ativos  Confirmados   (mais   4   do que  o  referido no relatório anterior da autarquia,  a  28/01/2021)

276     Em  Vigilância   (mais  13)

81       Recuperados    (sem  alterações)

1      Óbito. O concelho de Castro Marim registou o primeiro óbito por Covid-19. Trata-se de uma mulher de 77 anos, habitante do Azinhal.

–   FARO     (concelho    de    RISCO EXTREMAMENTE  ELEVADO)

Por seu turno, a  Câmara    Municipal   de   Faro  divulgou os seguintes dados no seu Relatório de Situação  Epidemiológica no concelho, a  29/01/2021:

84    Novos   Casos     (mais    35   do  que  o indicado no relatório  anterior  da edilidade,  no  dia  28/01/2021)

1.034       Casos   Ativos   (mais    43)

2.568       Casos   Confirmados  (Cumulativo)  – (mais  82)

1.516       Casos    Recuperados   (mais    39)

18    Óbitos  (Cumulativo, desde o início da pandemia).  No espaço de uma semana, foram registados mais   6  falecimentos, devido à Covid-19, neste concelho.

–  LAGOA      (concelho    classificado  de RISCO    MUITO    ELEVADO)

Câmara   Municipal   de    Lagoa  apresentou este Ponto de Situação Diário sobre a pandemia Covid-19, a  28/01/2021:

2    –   Novos   Casos     (menos   13  comparativamente   ao anterior relatório da autarquia,  no  dia  27/01/2021)

144   –   Casos    Ativos   (menos   6)

498  –   Casos    Positivos   Acumulados  (desde  o início da pandemia)    –   (mais    1)

346      –  Casos    Recuperados   Acumulados  (mais   7)

8     Óbitos   Acumulados  (desde  o  início  da  pandemia).  Numa semana, houve mais duas mortes por Covid-19, no concelho de Lagoa.

FALECERAM     MAIS    SEIS    PESSOAS    DO    CONCELHO    DE     LAGOS,   COM    COVID-19,   NUMA    SEMANA   

LAGOS      (concelho  considerado    de RISCO    MUITO     ELEVADO)

Autor: Hugo Rocha

No  dia   28/01/2021,  a    Câmara   Municipal   de    Lagos  revelou a seguinte informação referente à  Situação  Epidemiológica Covid-19  no concelho, com os dados de  15/01/2021   a   28/01/2021:

14   –   Novos  Casos   (diário – 28/01/2021)  –   (menos   10  em  comparação  com  o    relatório  anterior  da  autarquia, publicado a   27/01/2021)

301     –    Casos   Ativos   (menos   5)

1.139   –  Total  de  Casos  Confirmados  (desde o início da pandemia)   –  (mais   12)

18   –    Casos   Recuperados   (diário – 28/01/2021)   – (mais  15)  

820   –   Casos   Recuperados   (acumulado)  –   (mais    17)

18   –   Óbitos   (total  acumulado desde o início da pandemia)  –   Numa  semana,  houve  mais   6  vítimas  mortais no concelho de Lagos,  na sequência da Covid-19.

LOULÉ      (concelho    classificado   de RISCO     EXTREMAMENTE   ELEVADO)  

Câmara    Municipal    de    Loulé,  ao apresentar os dados de  12/01/2021  a  25/01/2021,  publicou esta informação no dia  26/01/21:

37      Novos  Casos     (diário  –  25/01/2021)  –  (menos   46  do  que  o  que  foi  indicado  no  anterior relatório da  autarquia, a  21/01/2021)

1.122    Casos  Ativos   (mais  182)

2.869     Casos  Positivos  Acumulado   (mais  276)

31      Recuperados    (diário – 21/01/2021)  –  (menos  42)

1.747       Recuperados    Acumulado    (mais   110)

20      Óbitos    (ocorreram  mais  duas  mortes  com  Covid-19,  de residentes no concelho de Loulé)

SANTA    CASA     DA    MISERICÓRDIA    DE    MONCHIQUE    TEM    19    UTENTES    E    3    FUNCIONÁRIOS       INFETADOS

– MONCHIQUE     (é  o   único   concelho   do   Algarve, classificado   pela  Direção-Geral da Saúde,   como  sendo  de   RISCO    MODERADO)

No dia  28/01/2021, o presidente da Câmara Municipal de Monchique, Rui André,  através da sua página na rede social ‘Facebook’,   Informação  nº. 27, anunciou o seguinte: “Depois da realização ontem de   126   testes  aos  utentes  e  funcionários  da  Santa Casa da Misericórdia de Monchique, confirma-se a existência de  22  casos  ativos  nesta instituição, sendo  19  utentes  e  3  funcionários”.  De acordo com o autarca, “os casos positivos estão assintomáticos”.

Já no  dia anterior,  27/01/2021,  Rui André tinha dado conta de “cinco novos casos de Covid-19 no concelho, todos na freguesia de Monchique”. E, a propósito, esclareceu que “três destes casos estão associados a um casal não residente, mas de férias em Monchique, e ao proprietário da casa onde estão há bastante tempo. Os outros dois casos são de origem desconhecida”. Nessa altura, existiam  6  casos  positivos, cinco dos quais na Freguesia de Monchique, a que se junta um em Marmelete, com uma criança, situação já conhecida e noticiada pelo Litoralgarve. No dia 27/01/2021, desde o início da pandemia, havia, então, 57 casos confirmados em termos cumulativos, dos quais  50  já  estavam dados como recuperados, 6 casos ativos e um óbito no concelho de Monchique.

–   OLHÃO     (o  concelho  é   considerado  de RISCO    MUITO    ELEVADO)

No  dia  24/01/2021, o  presidente  da   Câmara   Municipal  de Olhão,  António  Miguel  Pina,  numa mensagem dirigida à população, na rede social ‘Facebook’, comunicou terem sido registados  “mais  3  óbitos  nesta semana” no concelho.

–   PORTIMÃO     (concelho    de RISCO ELEVADO)

Por seu turno, a Câmara   Municipal   de    Portimão,  no dia  28/01/2021,   divulgou  o  Ponto de Situação Epidemiológica Covid-19, neste concelho, com os seguintes dados:

–   Casos  Ativos  –   238   (mais    20  do que o descrito no   anterior relatório da autarquia,  a  27/01/2021)

–   Casos  Confirmados   (cumulativo)   –  1.698    (mais    34)

–   Total   de   Recuperados   –   1.448   (mais    33)

–  Total   de   Óbitos  (desde o início da pandemia, em Março de 2020)   –   12   (sem   alteração)

Entretanto, a autarquia de Portimão informou que, na mesma data, 28/01/2021, “registaram-se  34  novos casos,  19  do género feminino e 15 do género masculino”.

SÃO  BRÁS   DE   ALPORTEL  (concelho classificado  de   RISCO    MUITO    ELEVADO)

Na atualização  da Situação Epidemiológica Covid-19, no concelho, a  Câmara  Municipal   de   São  Brás  de  Alportel   divulgou já na madrugada  de  30  de Janeiro de  2021,   os  seguintes dados relativos  a  29/01/2021:

80     Casos   Ativos   (menos   2   em comparação com o anterior relatório da autarquia,  publicado  no dia   28/01/2021)

119     Em  Vigilância    (menos   46)

246     Recuperados    (mais  5)

10       Óbitos   (desde o início da pandemia) – (sem alteração)

Total de casos confirmados acumulados desde 10/03/2021

336

Entretanto, a informação do município revela que há registo de  “três novos casos positivos”. 

–  SILVES    (concelho  de    RISCO   MUITO    ELEVADO)

 Câmara Municipal     de    Silves  apresentou estes dados sobre a Situação Epidemiológica Covid-19 no seu concelho, no dia 29/01/2021:

25   –       Casos  Novos   do  Dia  –  (mais  17  em  comparação  com  o  relatório  anterior  da autarquia, a  26/01/2021)

256    –    Casos  Acumulados  (de 16/01/2021  a  29/01/2021) 

               (mais  12)

377  –      Casos   Ativos    (inclui  Novos Casos)  –  (mais  17)

586    –   Recuperados    (mais    40)

9   –  Óbitos  (desde o início da pandemia) – (mais  1 do que o referido no relatório da Câmara Municipal de Silves, a 26/01/2021). De registar que numa semana faleceram mais dois cidadãos do concelho de Silves, devido à Covid-19).

TAVIRA    (o concelho   está   classificado  de RISCO    EXTREMAMENTE   ELEVADO)

Câmara    Municipal   de    Tavira  revelou, no dia 29/01/2021, pelas  18h00, o ponto de  Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho, com dados relativos ao período de  16  a 29  de  Janeiro:

1.400   –   Casos   Confirmados   (desde o início da pandemia)  –   – (mais   17   em  relação  ao  gráfico divulgado pela autarquia no dia anterior, 28/01/2021)

491    –   Em    Isolamento    (menos   236)

1.141   –    Recuperados    (mais   95)

235  –     Casos   Ativos    (menos  78)

24      –   Óbitos  Acumulados  (desde o início da pandemia) – numa semana morreram mais três pessoas deste concelho do sotavento algarvio, devido ao novo coronavírus.

–  VILA    DO    BISPO    (concelho    classificado   de RISCO     ELEVADO)

Não existem informações sobre casos de Covid-19 neste concelho.

VILA   REAL   DE   SANTO   ANTÓNIO  (concelho    classificado    de RISCO    EXTREMAMENTE     ELEVADO)

Câmara    Municipal    de    Vila   Real   de    Santo     António    publicou este Relatório sobre a Situação Epidemiológica no concelho, a  29/01/2021, com “dados até ao dia 28-JAN-2021 | 24h00”:

38      Novos   Casos     (mais    13  do  que  o  indicado  no  anterior relatório da autarquia,  no dia 28/01/2021)

455       Casos   Ativos   (mais   36)

926       Casos  Confirmados  cumulativo   (mais  38)

459       Casos   Recuperados  Cumulativo   (mais  2)

12   –    Óbitos   acumulados   (desde o início da pandemia) –  (numa semana, foi registada mais uma vítima mortal neste concelho, associada à Covid-19).

José Manuel Oliveira

Mais Artigos