Covid-19: Mais sete pessoas curadas no concelho de Lagos e um novo óbito realocado em atualizações de moradas

O  número  de  Casos  Ativos  neste  concelho  continua  a  baixar,  atingindo,  agora,  29.  Isto,  numa altura  em  que  1.282  pessoas  já   recuperaram  desde   o   início   da   pandemia   e   26    faleceram.

Dois dias depois, a Situação epidemiológica  Covid-19  em  Lagos, divulgada  na noite de terça-feira,  02  de  Março  de 2021, com dados  de  16/02/2021  a   01/03/2021,  apresentou  desta  vez  mais   um  caso  positivo.  Com tal, o concelho de Lagos entrou no mês de Março deste ano com um novo caso de infeção relacionado com esta pandemia, também no dia  em  que   mais   sete   pessoas  foram   dadas  como    recuperadas.

Por outro lado, foi registada mais  uma  morte neste concelho do barlavento algarvio, tendo a  Câmara Municipal de Lagos explicado, através da sua página na rede social ‘Facebook’, que se trata de  “uma  situação  de  óbito  realocado  na  sequência  de  atualizações  de  moradas”.  E, agora,  está  em  31  casos  o  total  acumulado nos  últimos   14  dias  neste concelho, considerado  de  Risco  Moderado  para  efeitos de contágio da Covid-19, na escala da Direção-Geral da Saúde.  É este o quadro atualizado sobre a evolução do novo coronavírus em Lagos:

1     –      Novos  Casos  (Diário – 01/03/2021) –  (no dia anterior, 28/02/2021, não tinha sido registado  qualquer   Novo Caso de infeção no concelho de Lagos)

29    –    Casos   Ativos    (menos    4    do  que  no   dia  anterior,  28/02/2021. Continua a verificar-se um decréscimo).

1.337     –     Total  de  Casos   Confirmados  –  (mais    4)

7    –     Recuperados     (Diário  –  01/03/2021)  –   (mais   4  do  que  no  dia anterior,  28/02/2021,  no concelho de Lagos, onde  tinham  sido  registados   3  casos   de   recuperação)

1.282     –    Recuperados   (Acumulado)   –   (mais      7)

26     –    Óbitos   –  (foi  registado  mais   1   falecimento   no   concelho   de  Lagos. “No entanto, trata-se de uma situação de óbito realocado na sequência de atualizações de moradas”, esclareceu a Câmara Municipal.)

José Manuel Oliveira