Celebrar a Primavera no Promontório de Sagres – 24 de março

O Promontório de Sagres é um lugar particular para a apreciação da paisagem. Com a entrada na Primavera, a flora desabrocha e nascem pequenos tufos coloridos, muito rasteiros, que salpicam a paisagem visual, de várias cores. Podemos observar o tão característico cravo das areias (rosa), o pampilho marítimo (amarelo) e o pequenino morrião das areias (roxo), mas também tantas outras espécies, algumas endémicas. De forma a promover a paisagem cultural do Promontório de Sagres e a sensibilização para este património sensível delineou-se um conjunto de atividades, a acontecer ao longo do dia 24 de março (domingo), de forma a assinalar a entrada na primavera.

Pelas 9h30 tem início a atividade “Despertar os sentidos com a paisagem”, por Ana Carla Cabrita, uma caminhada sensorial no Promontório de Sagres. Pretende-se perspetivar a paisagem como um todo e despertar para as ligações entre seres e elementos, respeitando e cuidando do que nos rodeia e equilibra e observando os vários elementos sensoriais desta paisagem, como a flora do lugar ou a “Voz do Mar”, instalação de Pancho Guedes, que dá destaque à paisagem sonora deste território. A atividade inclui bolinhos locais e seguro para os participantes. O percurso inicia-se no exterior, junto à Praça da República e depois seguirá para o interior da Fortaleza de Sagres procurando o avivar dos sentidos face aos que nos envolve. A caminhada terá a duração de cerca de 3 horas e é dirigida a famílias (a partir dos 6 anos) com uma lotação máxima de 12 participantes.

Pela tarde, a partir das 14h propõe-se a Celebração da Primavera com técnica simples de impressão – monotipia. Neste workshop orientado por Mara Taquelim que irá acontecer na sala multiusos da Fortaleza de Sagres será apresentada uma explicação prévia da técnica a utilizar e feito o enquadramento da sua utilização no contexto da história da arte. Numa primeira fase os participantes explorarão as diferentes texturas gráficas obtidas pela marca deixada por diversos objetos; numa segunda fase utilizarão as texturas selecionadas na criação de plantas e aves (formas cortadas em stencil). O desafio proposto será que os motivos de plantas e aves estejam relacionados com o património paisagístico de Sagres, pelo que serão disponibilizadas imagens e guias de Natureza. Na fase final, os participantes cortarão as impressões criadas de forma a serem coladas num pequeno livro-acordeão (Leporello), previamente distribuído por cada elemento. Cada participante terá ao seu dispor todo o material necessário à criação das suas ilustrações bem como terá a possibilidade de as compilar, originando assim um objeto artístico final. A Oficina terá a duração de 3 horas e tem a lotação máxima de 10 participantes. Público-alvo: a partir dos 15 anos.  Não são necessários conhecimentos prévios e todo o material está incluído.

As atividades são gratuitas, mediante inscrição obrigatória. 

Mais Artigos