CDU exige mais investimento no SNS em acção junto ao Hospital de Faro

Numa acção realizada junto ao Hospital de Faro, integrada na pré-campanha para as eleições legislativas do próximo dia 30 de Janeiro, a CDU contactou utentes e profissionais de saúde. Nesta iniciativa, registaram-se as diversas queixas e aspirações, quer dos utentes a quem é muitas vezes negado o acesso a consultas, exames e cirurgias no Serviço Nacional de Saúde, bem como, dos profissionais que, expostos a maiores exigências decorrentes da sobrecarga de trabalho relacionada com a epidemia, continuam à espera de ver os seus salários e as suas carreiras valorizadas.

Catarina Marques, que integrou a delegação da CDU, deu a conhecer não apenas o diagnóstico, mas também as propostas para a defesa do SNS na região. Denunciando a demagogia quer de PS, quer do PSD que, em vésperas de eleições tudo prometem, a candidata da CDU sublinhou a responsabilidade destes partidos no desvio de recursos públicos para o negócio da doença de que vivem os grupos económicos privados. É um facto que, na exacta medida em que não se investe no SNS se tem assistido a um crescimento do negócio da saúde na região com a multiplicação de várias unidades privadas.

Para a CDU, são urgentes medidas que fixem médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, sendo para tal necessário alargar – tal como o PCP propôs na discussão do último Orçamento do Estado – os incentivos que ajudem a fixar e a atrair os profissionais de saúde para o SNS. Catarina Marques exigiu também que se invista fortemente nos cuidados primários de saúde na região, reabilitando edifícios, construindo outros e reforçando a sua capacidade de resposta garantindo mais médicos e consultas para os algarvios que são, em todo o País, os que menos têm acesso a médico de família.

Por último, a CDU reafirmou o seu compromisso, não apenas com a necessidade de um maior investimento nos actuais hospitais, mas também, com a construção do novo Hospital Central do Algarve – tantas vezes prometido e tantas vezes adiado – bem como, de novas instalações para o Hospital de Lagos.

Para a CDU, a defesa dos serviços públicos, em particular do Serviço Nacional de Saúde, é uma questão central que está em debate nestas eleições e que reclama seriedade e compromisso na resolução dos muitos problemas existentes.