Casa do Benfica de Lagos assaltada, à pedrada, depois  das  05.00  horas da   madrugada   desta   segunda-feira,   01   de   Maio,   por homem encapuzado e com o rosto coberto,  que  conseguiu   levar   moedas do balcão, um telemóvel e a caixa de brindes, contendo dinheiro

Vidro partido da porta de entrada custa mais de seiscentos euros. Pedra provocou estilhaços ao longo de mais de sete metros no restaurante, onde o assaltante demorou dezoito minutos à procura de dinheiro, atuando tranquilamente e vasculhando todos os cantos. Agentes do Núcleo de Investigação Criminal da Polícia de Segurança Pública de Lagos já recolheram provas.

José Manuel Oliveira

Um indivíduo, que as forças de segurança pensam ser o mesmo responsável por dezenas de furtos no concelho de Lagos, nos últimos meses, devido a tráfico e consumo de droga, assaltou a Casa do Sport Lisboa e Benfica nesta cidade, situada na Rua de Ceuta, lote 1, Loja 2 C, entre as 05h01m. e as 05h19m. da madrugada de segunda-feira, 01 de Maio de 2023, feriado, Dia do Trabalhador, após ter partido o vidro da porta de entrada, com recurso a uma pedra de médias dimensões e  desferindo pontapés para entrar nas instalações onde se encontram um restaurante e uma loja de venda de bilhetes, blusas e outros artigos do clube.

ESTACIONOU  O  CARRO  PERTO   DA  CASA   DO   BENFICA   DE   LAGOS   E  APÓS TER ESPREITADO DUAS VEZES PARA DENTRO DAS INSTALAÇÕES, QUEBROU O VIDRO DA PORTA COM UMA PEDRA  E  DESFERIU PONTAPÉS   PARA   ENTRAR   

Segundo apurou o ‘Litoralgarve’, as imagens das câmaras de videovigilância permitem às autoridades ver o homem a caminhar no exterior da Casa do Benfica de Lagos, já encapuzado e após ter estacionado um carro a poucos metros do edifício, localizado nas traseiras do Hospital Terras do Infante. Espreitou duas vezes para o interior da Casa do Benfica e, em seguida, dirigiu-se para a porta da entrada, onde lançou a pedra, que trazia consigo, contra o vidro, desferindo, ao mesmo tempo, violentos pontapés para entrar.

O impacto provocado pelo arremesso dessa pedra, acabou por atingir uma parte da base exterior do balcão do restaurante, a cerca de quatro metros de distância da porta de entrada da Casa do Benfica de Lagos. A pedra foi, ainda, projectada, por mais de três metros até junto de cadeiras e mesas destinadas a clientes.

AINDA   TENTOU  LEVAR  A  MÁQUINA   COM  TABACO,   NA   QUAL     HAVIA   MOEDAS,    MAS   NÃO   CONSEGUIU

Por detrás do balcão, o assaltante vasculhou, tranquilamente, tudo o que lhe foi possível, à procura de dinheiro, com o apoio da lanterna de um telemóvel que já trazia consigo. Pouco depois, levou algumas “moedas escuras”, ou seja, cêntimos, como nos contaram na Casa do Benfica de Lagos.  Junto ao balcão, acabou por ficar com um telemóvel pertencente a esta instituição.

Neste assalto, usou sapatos ténis, um casaco escuro, com capuz, e calças da mesma cor, tendo o rosto coberto, ao que parece, por um pano branco.

Em seguida, dirigiu-se para a loja, pelo que se percebe nas imagens, à procura de dinheiro, tendo danificado a gaveta de uma caixa registadora,  na qual nada havia. Contudo, ali perto ainda conseguiu levar uma máquina com brindes, contendo dinheiro, depois de ter tentado, em vão, furtar a máquina do tabaco, em que estavam moedas.

“Já me estragaram o dia! E o mais grave é que quem cometeu o assalto continua a andar por aí vontade, pois a justiça funciona muito mal no nosso país. As leis não prestam para nada e só favorecem os criminosos. É caso para perguntar: quem será a próxima vítima, em Lagos?” – desabafou, indignado, ao ‘Litoralgarve’, o presidente da Direção  da Casa do Benfica de Lagos, Raul Barros

O assalto, que deixou estilhaços de vidros espalhados pelo chão, no interior e no exterior do estabelecimento, sem alarme, acabou por ser detectado, pelas 07.00 horas, por agentes de uma patrulha da Polícia de Segurança Pública (PSP), os quais, de imediato, entraram em contacto, por telemóvel, com o presidente da Direção da Casa do Benfica de Lagos, Raul Barros, como o próprio nos referiu. A colocação de um novo vidro na porta da entrada das instalações deverá custar cerca de seiscentos euros.

“Quando aqui cheguei, após ter sido alertado, pelas 07h15m, pela PSP, estavam agentes e já apresentei queixa. Também vou comunicar o sucedido ao Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa”, disse, ao ‘Litoralgarve’, Raul Barros, entre os vidros partidos  no chão. “Já me estragaram o dia! E o mais grave é que quem cometeu o assalto continua a andar por aí vontade, pois a justiça funciona muito mal no nosso país. As leis não prestam para nada e acabam por favorecer os criminosos. É caso para perguntar: quem será a próxima vítima em Lagos?” – desabafou, indignado, o principal dirigente da Casa do Benfica de Lagos, há seis anos.

Já por volta das 08h30m., agentes do Núcleo de Investigação Criminal da PSP de Lagos deslocaram-se ao local do crime para proceder a investigações sobre este assalto, tendo, mais tarde, tido acesso às imagens do sistema de videovigilância.

A sede da Casa do Benfica de Lagos, fundada no dia 21 de Maio de 2010, encerra à segunda-feira para descanso do pessoal. Ainda no domingo, o restaurante funcionou normalmente, como nos disseram. E na sequência da recente vaga de assaltos a estabelecimentos neste concelho, os funcionários, como medida de precaução,  passaram a não deixar dinheiro das receitas nas caixas registadoras quando fecham o estabelecimento.

(Em actualização)