Alemã, de 26 anos, morre após cair de cerca de quarenta metros de altura numa falésia junto à Praia dos Rebolinhos, em Sagres

A jovem ter-se-á desequilibrado. Acompanhante recebe ajuda psicológica por parte das autoridades, como sucede normalmente neste tipo de casos. Corpo foi resgatado por tripulantes da embarcação Salva-vidas da Estação de Sagres do Instituto de Socorros a Náufragos e transportado para o Porto da Baleeira, onde acabou por ser declarado o óbito por um médico.

José Manuel Oliveira

A Autoridade Marítima Nacional revela que, ao início da tarde desta segunda-feira, dia 15 de Abril de 2024, uma mulher, de 26 anos e nacionalidade alemã, faleceu, depois de ter caído de uma falésia junto à praia dos Rebolinhos, em Sagres, no concelho de Vila do Bispo.

A jovem, que se encontrava acompanhada, ter-se-á desequilibrado enquanto fotografava a zona, conhecida pela sua beleza paisagística, também frequentada por caminhantes e situada nas imediações da Praia do Martinhal, nesta área da Costa Vicentina.

Dificuldade de acesso por terra ao local obrigou a operação de resgate da mulher através do mar

O comandante do Porto de Lagos, Hugo da Guia, responsável pela zona, diz que as informações recolhidas indicam que ter-se-á tratado de uma “queda acidental de uma altura de cerca de quarenta metros.” Perante a dificuldade de acesso por terra ao local, a operação de resgate da jovem alemã teve de ser efetuada pelo mar.

Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa recebeu o alerta pelas 13h.30m.

“Na sequência do alerta recebido através do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa, pelas 13h30, a informar que uma mulher tinha caído de uma falésia, foram de imediato ativados para o local tripulantes da [embarcação] da Estação Salva-vidas de Sagres [do Instituto de Socorros a Náufragos] e elementos do Comando-local da Polícia Marítima de Lagos”, refere a Autoridade Marítima Nacional, em comunicado.

Corpo da vítima foi localizado por elementos da embarcação da Estação Salva-vidas de Sagres do Instituto de Socorros a Náufragos, “tendo constatado que a mesma já se encontrava sem vida”. Após autorização do Ministério Público [da Comarca de Lagos], acabou por ser recolhido e levado para o Porto da Baleeira, em Sagres. Ali, um médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação declarou o óbito

E adianta: “Ao chegarem ao local, os elementos da Estação Salva-vidas de Sagres localizaram o corpo da vítima, tendo constatado que a mesma já se encontrava sem vida. Após autorização do Ministério Público [da Comarca de Lagos], o corpo foi recolhido e transportado pelos tripulantes da Estação Salva-vidas para o Porto da Baleeira, onde foi declarado o óbito pelo médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER).”

Bombeiros Voluntários de Vila do Bispo transportaram o cadáver, desde Sagres para as instalações do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses de Portimão, junto ao Hospital do Barlavento, onde será autopsiado

Em seguida, operacionais dos Bombeiros Voluntários de Vila do Bispo efetuaram o transporte da vítima numa ambulância, desde o porto da Baleeira, em Sagres, para as instalações do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses de Portimão, situadas junto ao Hospital do Barlavento, onde o cadáver será autopsiado, a fim de se esclarecerem as causas da morte da jovem alemã.

Gabinetes de Psicologia da Polícia Marítima e do INEM “foram ativados e encontram-se a prestar apoio ao acompanhante da vítima”

Por seu turno, o Gabinete de Psicologia da Polícia Marítima e o do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) “foram ativados e encontram-se a prestar apoio ao acompanhante da vítima”, informa o comunicado, acrescentando que “o Comando-local da Polícia Marítima de Lagos tomou conta da ocorrência”, como, de resto, sucede em situações desta natureza em que intervém esta autoridade.

Mais Artigos