Turista inglês, de 60 anos, morre ao sofrer ataque cardíaco, enquanto caminhava ao amanhecer, no areal da Meia-Praia, em Lagos

Elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica ainda realizaram manobras de reanimação, não tendo sido possível reverter a situação. É o quarto óbito registado pela Autoridade Marítima Nacional, desde meados de Abril deste ano em praias algarvias.

José Manuel Oliveira

Mais uma morte ocorrida em praias do Algarve a anteceder o Verão de 2024. Um turista de nacionalidade inglesa e com 60 anos de idade, acabou por falecer pouco depois do amanhecer desta quinta-feira, dia 06 de Junho, “após ter, alegadamente, sofrido uma paragem cardiorrespiratória enquanto caminhava no areal da Meia-Praia, no concelho de Lagos”, revela um comunicado emitido pelo Gabinete de Imagem e Relações Públicas da Autoridade Marítima Nacional

Autoridades receberam alerta pelas 07h.30m., a informar que uma pessoa se tinha sentido mal no areal da Meia-Praia

“Na sequência de um alerta recebido pelas 07h30, a informar que uma pessoa se tinha sentido mal no areal da Meia Praia, deslocaram-se de imediato para o local elementos do Comando-local da Polícia Marítima de Lagos, bem como da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) e do INEM [Instituto Nacional de Emergência Médica]. Deslocaram-se, também, para o local elementos dos Bombeiros Voluntários de Lagos. À chegada ao local, constatou-se que a vítima, um homem de 60 anos, de nacionalidade inglesa, teria sido assistida pelos elementos do INEM, que realizaram manobras de reanimação, não tendo sido possível reverter a situação”, descreve à Autoridade Marítima Nacional, acrescentando que o óbito foi declarado, no local, pelo médico do INEM.

Autópsia no Gabinete Médico-Legal e Forense do Barlavento Algarvio, em Portimão, irá esclarecer as causas do falecimento

A vítima acabou por ser transportada para o Gabinete Médico-Legal e Forense do Barlavento Algarvio, situado em Portimão, a fim de ser autopsiado para esclarecer as causas do falecimento. Enquanto isso, foi ativado o Gabinete de Psicologia da Polícia Marítima, a fim de prestar apoio psicológico a familiares e amigos do turista inglês.

Quatro mortes em praias do Algarve no espaço de menos de dois meses

Este foi o quarto óbito registado em zonas baleares, desde Abril deste ano, no Algarve. Como o ‘Litoralgarve’ noticiou, na altura, um homem, de 57 anos e nacionalidade irlandesa, morreu, na tarde do dia 27 de Maio, ao chegar ao areal na praia de Benagil, zona do Carvoeiro, no concelho de Lagoa, para onde foi levado, após se ter sentido mal quando tomava banho no mar no interior da conhecida gruta Algar. Terá sofrido uma paragem cardiorrespiratória. O óbito foi declarado pelo médico do INEM que o assistiu na praia.

Por outro lado, no dia 15 de Abril, uma mulher, de 26 anos e nacionalidade alemã, morreu na Praia dos Robalinhos, situada na zona do Martinhal, freguesia de Sagres, no concelho de Vila do Bispo, após ter caído de uma falésia com mais de quarenta metros de altura, enquanto fotografava o local. Cinco dias depois, a 20 de Abril, um cidadão irlandês, de 52 anos, acabou por falecer no areal da Praia do Inatel, em Albufeira, após ter sido retirado do mar em dificuldades por outras pessoas. Um médico do INEM declarou o óbito no local.