Quarteira recebe sessão informativa sobre utilização eficaz dos serviços de urgência

“Serviços de urgência, quando e como utilizar, para não sobrecarregar” é o mote da próxima sessão informativa do Projeto Saúde Mental 360º Algarve, promovido pela Plataforma Saúde em Diálogo e apoiado pela Fundação Belmiro de Azevedo, pelos municípios de Faro e de Olhão. A sessão, enquadrada na iniciativa ‘’Saúde em Dia’’, decorre já no próximo dia 23 de fevereiro, pelas 15h00, no auditório da Junta de Freguesia de Quarteira.

A sobrecarga dos serviços de urgência continua a ser um desafio e, apesar das medidas de contingência, ainda se assiste a longas horas de espera dos utentes, impactando a capacidade de resposta das unidades de saúde e colocando em causa o atendimento de situações verdadeiramente urgentes.

Rita Sequeira, enfermeira especialista do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA), irá conduzir esta sessão,  que tem como objetivo alertar para a importância de se reduzir a utilização inapropriada ou evitável dos serviços de urgência dos hospitais, apresentando alternativas seguras e com qualidade.

“É essencial continuar a sensibilizar os nossos utentes e a população em geral para a forma como devemos utilizar serviços de urgência. Só apostando na literacia em saúde e na capacitação dos cidadãos para navegarem no sistema de saúde conseguiremos ter uma utilização eficaz dos serviços de saúde e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e a sustentabilidade do sistema de saúde”, afirma Ricardo Valente Santos, psicólogo e gestor do projeto Saúde Mental 360º Algarve.

As sessões informativas ‘’Saúde em Dia’’ pretendem esclarecer a população algarvia sobre importantes temas relacionados com a área da saúde e prevenção e gestão da doença, através de uma comunicação simples e objetiva, que desmitifica alguns conceitos. Para isso, contam com o importante apoio de profissionais de saúde e de associações de doentes associadas à Plataforma Saúde em Diálogo, que se juntam nesta missão de promover a qualidade de vida e o bem-estar da comunidade idosa do Algarve.

A iniciativa é gratuita e aberta ao público em geral.