Município de Portimão investe 223 mil euros na climatização da esquadra local da PSP

A Câmara Municipal de Portimão celebrou ontem, 14 de fevereiro, um protocolo de colaboração com a PSP – Polícia de Segurança Pública, referente à climatização da esquadra local, no valor de 223.000 euros.

Após a assinatura do documento, o Comandante Distrital da PSP, Superintendente Dário Prates, agradeceu “mais esta etapa da colaboração que a autarquia vem prestando à corporação, da qual têm surgido alguns resultados positivos tanto a nível tático como operacional.”

“Permitir boas condições às forças de segurança contribui para melhorar o desempenho das nossas funções, correspondendo mais eficazmente às expetativas dos cidadãos”, afirmou Dário Prates.

Para a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, este apoio “é, mais do que um simples gesto de boa vontade, uma obrigação moral e um investimento na economia, pois a segurança constitui um bem fundamental em qualquer parte do mundo, sem a qual não há vida, especialmente num município turístico como o nosso.”

Segundo a autarca, “sempre que pedimos uma intervenção, sempre que foi reportada alguma situação, houve resposta pronta por parte da PSP, o que dá conforto aos comerciantes, aos turistas e aos nossos concidadãos, sendo incalculável o valor dessa postura.”

“As forças de segurança poderão contar connosco e estaremos de portas abertas para responder positivamente a qualquer solicitação, visando colmatar as vossas necessidades, que também são as nossas”, assegurou Isilda Gomes, antes de adiantar que, para além deste apoio, foi encomendada pela autarquia uma viatura, no valor de 40 mil euros, destinada à PSP de Portimão.

O protocolo agora assinado teve em consideração o facto de o imóvel onde se encontra instalada a Divisão Policial de Portimão da PSP, propriedade do Estado Português, não dispor de boas condições de climatização, tendo sido aprovado por maioria na reunião de Câmara realizada em 10 de janeiro transato, com os votos favoráveis do Partido Socialista e da Coligação Um Novo Portimão, verificando-se o voto contrário do Partido Chega.