Francisca Jorge apura-se para a segunda ronda do The Campus Ladies Open

Matilde Jorge, Ana Filipa Santos, Sara Lança e Maria Garcia eliminadas na eliminatória inaugural

Francisca Jorge assinou, esta quarta-feira, a primeira vitória de uma tenista portuguesa em singulares na edição inaugural do The Campus Ladies Open. Em sentido contrário, Matilde Jorge, Ana Filipa Santos, Sara Lança e Maria Garcia foram eliminadas na primeira ronda do torneio internacional feminino de 25.000 dólares que acontece pela primeira vez no complexo multidesportivo da Quinta do Lago, no Algarve.

Número um nacional e 324.ª classificada no ranking WTA, Francisca Jorge só precisou de 58 minutos para vencer a lucky loser (repescada após perder na última ronda da fase de qualificação) Nicole Gadient (1131.ª), da Suíça, por 6-0 e 6-1.

Claramente superior à adversária, a tenista vimaranense de 22 anos não sentiu dificuldades em impor-se desde a linha de fundo e “abriu o leque” para assinar uma exibição positiva, com poucos erros e muita solidez.

Com esta vitória, Francisca Jorge marcou encontro na segunda ronda com Eden Silva. A britânica, 333.ª classificada no ranking, já tinha avançado na terça-feira, quando precisou de exatamente três horas para superar a sul-coreana Yeon Woo Ku (421.ª) por 6-7(6), 6-4 e 7-6(3).

A melhor tenista portuguesa da atualidade foi a única jogadora “da casa” a avançar nesta primeira edição do The Campus Ladies Open, que viu as restantes quatro representantes nacionais caírem esta quarta-feira.

Logo pela manhã, Sara Lança (1209.ª) nada pôde fazer para contrariar a britânica Katy Dunne (ex-número 212 mundial que passou a fase de qualificação) e, apesar da boa réplica, acabou derrotada pelos parciais de 6-3 e 6-2 em 1h12.

Depois, Matilde Jorge (735.ª) não conseguiu surpreender a croata Tara Wurth (210.ª), terceira favorita, e perdeu por 6-2 e 6-1 num encontro em que demasiados erros não forçados e más decisões custaram à vimaranense de apenas 18 anos a oportunidade de equilibrar a contenda.

Já na segunda metade da jornada, Ana Filipa Santos (918.ª classificada no ranking WTA) esteve muito longe do seu melhor nível e foi derrotada pela húngara Adrienn Nagy (515.ª), que aproveitou um “dia não” da tenista de Santiago do Cacém para vencer por 6-0 e 6-0.

E Maria Garcia, que completou o lote de jogadoras convidadas pela organização, caiu perante a cabeça de cartaz da prova, a francesa Chloe Paquet (114.ª), que triunfou por 6-2 e 6-2 após 1h11.

Da programação desta quarta-feira destacam-se ainda a desistência da segunda cabeça de série, a australiana Jaimee Fourlis (179.ª), quando já perdia por 7-6(5) e 5-1 com a alemã Kathleen Kanev, e a interrupção do encontro entre a qualifier Marta Huqi Gonzalez Encinas e a austríaca Tamira Paszek (ex-top 30 mundial) devido à falta de iluminação, numa altura em que a mais cotada das duas vencia por 7-5 e 5-5.

Para quinta-feira estão agendados os oito encontros da segunda ronda de singulares, com destaque para o duelo entre Francisca Jorge e Eden Silva a partir das 10 horas, e ainda os quartos de final de pares, com três portuguesas em ação: as irmãs Francisca Jorge e Matilde Jorge, que são as primeiras cabeças de série, e Ana Filipa Santos ao lado de Kathleen Kanev.