Eleições    legislativas   2024    –estes   são   os  nove   deputados do  algarve, onde chega, partido socialista  e  aliança democrática repartem o poder   

João Paulo Graça e Sandra Ribeiro, ambos do Chega, bem como Miguel Pinto e Cristóvão Norte, da Aliança Democrática, surgem como caras novas na Assembleia da República para a nova legislatura.

José Manuel Oliveira

Dos nove deputados eleitos pelo Círculo Eleitoral de Faro para a Assembleia da República, o CHEGA conseguiu passar de um para três, sendo a maior força política no Algarve, com Pedro Pinto, João Paulo Graça e Sandra Ribeiro. O partido conquistou 27,19 por cento do eleitorado nesta região do sul do país, obtendo 64.228 votos. Isto, depois de chegar a 23.998 votos em 2022. Ou seja desta vez, teve mais 40.230.

PS perde dois deputados, não tendo Isabel Guerreiro, de Portimão, conseguido a reeleição

Com 60.123 votos (25,46 por cento), o Partido Socialista ficou com o mesmo número de deputados do Chega – três – tendo perdido dois mandatos face às eleições legislativas realizadas em 2022. Nessa altura, o eleitorado algarvio elegeu cinco deputados para o PS.

Desta vez, a advogada Isabel Guerreiro, presidente da Assembleia Municipal de Portimão, deixa o Parlamento, enquanto Jamila Madeira, Jorge Botelho e Luís Graça mantêm os seus lugares.

A novidade Miguel Pinto Luz no PSD e o regresso de Cristóvão Norte

Também o PSD, agora através da Aliança Democrática (coligação formada pelo PPD/PSD, CDS-PP e PPM), que obteve 52.885 votos (22,39 por cento), alcançou três deputados no Algarve, número igual ao das anteriores eleições legislativas. Foram eleitos Miguel Pinto Luz, Cristóvão Norte e Ofélia Ramos. O primeiro, que reside em Cascais, onde é vice-presidente da Câmara Municipal, surge como novidade no Círculo Eleitoral de Faro, enquanto Cristóvão Norte regressa à Assembleia da República e Ofélia Ramos já ali se encontrava.

Deste modo, o Círculo Eleitoral de Faro, onde a taxa de abstenção atingiu 38,26 por cento, tem, na legislatura que se segue, João Paulo Graça e Sandra Ribeiro, ambos do Chega, e os sociais-democratas Miguel Pinto Luz e Cristóvão Norte como novos deputados.

CHEGA

PEDRO  PINTO

Pedro Miguel Soares  Pinto tem 46 anos de idade (nasceu a 01 de Julho de 1977) e é natural de Portalegre, onde tem residência e foi empresário. Ex-dirigente do CDS-PP, chegou ao cargo de secretário-geral adjunto do Chega, tendo encabeçado a lista do partido candidata pelo Círculo Eleitoral de Beja, nas eleições legislativas em 2019. E em 2021, candidatou-se à presidência da Câmara Municipal de Beja. Já foi jornalista, tendo sido diretor da revista ‘Ruedo Ibérico’, ligada à tauromaquia. Nas eleições legislativas em 2022, encabeçou a lista de candidatos a deputados do Chega pelo Círculo Eleitoral de Faro, onde foi o único eleito deste partido. É líder do Grupo Parlamentar do Chega na Assembleia da República.

JOÃO PAULO GRAÇA

João Paulo da Silva Graça nasceu a 26 de Junho de 1973 (tem 50 anos de idade), em Esposende, reside em Sagres, desde 1981, vive em união de facto, tem um filho e é funcionário público como Oficial de Registos no Registo Civil de Vila do Bispo. Ocupa o cargo de Director Nacional do Sindicato dos Trabalhadores dos Registos e do Notariado. Frequentou o 1º. ano de Licenciatura em Relações Públicas e Comunicação.

Foi eleito Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia de Sagres, em 2017, no movimento de cidadãos independentes ‘Paixão por Sagres’. Mais tarde assumiu-se como um dos fundadores do Chega, do qual é o militante nº. 49, desde 2019, na 1ª. Convenção deste partido, realizada nos dias 29 e 30 de Junho desse ano, tendo sido eleito como um dos elementos do Conselho Nacional

Nas últimas eleições autárquicas, em 2021, foi candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila do Bispo pelo Chega, mas não conseguiu integrar o executivo liderado, com maioria relativa, pelo PS. É presidente da Comissão Política Distrital de Faro do Chega, desde 2021.

SANDRA RIBEIRO

Surge como uma das novas deputadas que terá assento na Assembleia da República. Nascida no dia 16 de Março de 1973, em Sacavém, e licenciada em Direito, Sandra Margarida de Melo Pereira Ribeiro completa 51 anos de idade no dia 16 deste mês (sábado), reside em Quarteira, no concelho de Loulé, e é Hub Directora de Mediação Imobiliária.  

Militante do Chega, desde a sua função, em 2019, desempenha os cargos de deputada na Assembleia Municipal de Loulé e de vice-presidente da Comissão Política Distrital de Faro do partido.

.

PS – PARTIDO SOCIALISTA 

JAMILA  MADEIRA

Jamila   Bárbara Madeira Madeira, de 48 anos (nascida a 17 de Julho de 1975), é natural da localidade de Alte, situada no interior do concelho de Loulé, foi deputada na Assembleia da República, de 1999 a 2004, entre 2009 e 2011, e desde 2016. Integrou o governo do primeiro-ministro António Costa, como secretária de Estado Adjunta e da Saúde, de 26 de Outubro de 2019 a 17 de Setembro de 2020, altura em que deixou o cargo, na sequência de problemas com a ministra da Saúde, Marta Temido, tendo voltado a ocupar o seu lugar de deputada.

Filha do antigo e conhecido advogado e deputado socialista algarvio, Luís Filipe Madeira, que também exerceu outras funções políticas a nível regional, nacional e internacional, Jamila Madeira, licenciada em Economia no Instituto Superior de Economia e Gestão (1993/97), ocupou, também, entre outros, os cargos de secretária-geral da Juventude Socialista, membro da Comissão Política Nacional dos PS e eurodeputada no Parlamento Europeu, entre 2004 e 2009.

JORGE     BOTELHO

Jorge Manuel do Nascimento Botelho, natural de Faro e residente em Tavira, tem 56 anos de idade (nasceu no dia 17 de Julho de 1967), é licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e com pós-graduação em Gestão Empresarial pela Universidade do Algarve, tendo ocupado o cargo de secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local, desde 26 de Outubro de 2019, que passou a acumular com o de coordenador regional no combate à pandemia da Covid-19 no Algarve, a partir de 2020, quando substituiu José Apolinário. Inspetor Principal da carreira de Inspeção Superior da Segurança Social, Jorge Botelho foi Diretor do Centro Distrital de Faro da Segurança Social, entre 2001 e 2002, e de Maio de 2005 a Outubro de 2009. Entre esse ano e Outubro de 2019, desempenhou o cargo de presidente da Câmara Municipal de Tavira, após o que deixou essas funções para se candidatar, pela primeira vez, a deputado na Assembleia da República. Enquanto autarca, foi, desde 2013, presidente da Associação de Municípios do Algarve (AMAL) / Comunidade Intermunicipal do Algarve. Exerceu, também, outros cargos na política a nível regional e local. É deputado desde 2021.

LUÍS  GRAÇA

Luís  Miguel  Graça  Nunes, de 51 anos de idade  (nasceu a 16 de Agosto de 1972) e natural de Lagos, é funcionário da Segurança Social. Foi Adjunto do Presidente da Câmara Municipal de Lagos, Júlio Barroso (de 2002 a 2005), e Adjunto do Presidente da Câmara Municipal de Faro, José Apolinário (2005-2009). Deputado na Assembleia da República, desde 2015, chegou à presidência da Assembleia Municipal de Faro, de 2017 a 2021. É presidente da Federação Regional do PS/Algarve, desde o ano de 2018.

AD – ALIANÇA DEMOCRÁTICA (Coligação formada pelo PPD/PDS, CDS-PP e PPM)

MIGUEL PINTO LUZ

Natural de Lisboa, onde nasceu a 08 de Março de 1977 (comemorou o seu 47º. aniversário natalício a dois dias destas eleições legislativas) e residente em Cascais, Miguel Martinez de Castro Pinto Luz, é casado e pai de três filhos. Foi secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações durante o XX Governo Constitucional de Portugal, então sob a liderança do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho.

Ligado, desde 2005, a vários cargos públicos, é vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais e também do PSD, cargo que assumiu a 03 de Julho de 2022. Licenciado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores, pelo Instituto Superior Técnico (Universidade Nova), em Lisboa, prosseguiu a sua carreira académica e de investigação no mesmo estabelecimento de ensino, tendo completado um mestrado em Redes Informáticas.

Do seu currículo, é destacado, nomeadamente, o facto de ter “vindo a desenvolver uma nova visão para o futuro das cidades e com casos de sucesso implementados em Cascais.” “Reconhecido, internacionalmente, por este trabalho, tem sido convidado como orador principal em todo o mundo sobre o tema das Cidades Inteligentes”, pode ler-se numa publicação, alusiva à figura de Miguel Pinto Luz.

Contudo, a sua candidatura a deputado, encabeçando a lista da Aliança Democrática pelo Círculo Eleitoral de Faro, acabou por surpreender a generalidade dos militantes e simpatizantes do PSD no Algarve, onde residem familiares seus. Ao nível do partido, é encarado como uma aposta para integrar o próximo Governo.

CRISTÓVÃO NORTE

Economista e jurista, e presidente do PSD/Algarve, Cristóvão Duarte Nunes Guerreiro Norte nasceu em Faro, onde reside, no dia 08 de Agosto de 1976 (tem 47 anos de idade), é licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa, e em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Algarve, com Pós-Graduação em Estudos Europeus pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Foi membro da Assembleia Municipal de Faro entre 2002 e 2007; Chefe de Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Faro entre 2009 e 2011; e
Vice-Presidente do Sporting Clube Farense entre 2002 e 2004; Conselheiro Nacional do PSD entre 2005 e 2006; Membro da Comissão Política da Secção de Faro do PSD entre 1997 e 2001;
Promotor e 1.º Subscritor da petição ” Curso de Medicina Já” que, em 2006, reuniu 10.000 assinaturas; Membro da Assembleia de Freguesia da Sé-Faro, entre 1997 e 2001;Membro da Comissão Política Distrital do PSD/Algarve.

Atualmente, é presidente da Comissão Política Distrital de Faro do PSD e da Assembleia Municipal de Faro.

Nestas eleições legislativas antecipadas, Cristóvão Norte surgiu em segundo lugar na lista de candidatos da Aliança Democrática pelo Círculo Eleitoral de Faro, numa altura em que as expectativas gerais, no Algarve, apontavam para que fosse o primeiro nome escolhido para aquele grupo. Isto, devido ao facto de ser presidente da Distrital de Faro social-democrata, bem como pela sua anterior experiência como deputado na Assembleia da República, de onde acabou por sair quando o então líder do PSD, Rui Rio, se candidatou a primeiro-ministro nas eleições legislativas em 2022.

OFÉLIA   RAMOS

Ofélia Isabel Andrés Conceição Ramos, natural de Faro, tem 53 anos de idade  (nasceu no dia 05 de Julho de 1970), é jurista e empresária. Foi diretora do Departamento Jurídico e Contencioso da Câmara Municipal de Faro. E também desempenhou o cargo de Diretora do Centro Distrital de Faro da Segurança Social, entre 2011 e 2016. É deputada na Assembleia da República, desde 2019, pelo Círculo Eleitoral de Faro, com funções nas comissões parlamentares do Trabalho e Segurança; Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local; e Ambiente, Energia e Ordenamento do Território.