Legislativas 2024 – ” CHEGA ACEITA ACORDO COM PSD, MAS COM LUGARES NO GOVERNO. FAREMOS TUDO PARA NÃO SE REPETIR A “GERINGONÇA” – diz, ao ‘Litoralgarve’ o deputado Pedro Pinto, que encabeça, de novo, a lista de candidatos pelo Círculo Eleitoral de Faro

” CHEGA ACEITA  ACORDO COM PSD, MAS COM LUGARES NO GOVERNO” –  FAREMOS TUDO PARA NÃO SE REPETIR A “GERINGONÇA” –  

” GOVERNO DA MADEIRA ESTÁ ENVOLTO NUMA TEIA DE CORRUPÇÃO E DEVIA IR PARA ELEIÇÕES”

”  CENTRÃO DE “TACHOS” E “PANELAS” ENTRE PS E PSD ESTÁ A PASSAR A CENTRINHO PORQUE ELES TÊM MEDO DO CHEGA”

 “SOMOS FAVORÁVEIS À REGIONALIZAÇÃO E REFERENDOS MAS NÃO ESTA REGIONALIZAÇÃO”

 “PROJECTO PARA VIR ÁGUA DO DOURO PARA O TEJO – ALQUEVA -PARA O ALGARVE ESTÁ PRONTO, MAS CHUMBADO POR IDEOLOGIAS…”

Manuel Luís

Na sua apresentação, Pedro Pinto, sempre com os deputados do PS e PSD eleitos pelo Algarve na “mira”, começou por destacar: “Como candidato em 2022 pelo Algarve fui o deputado que mais falou sobre o Algarve e seus problemas, além de termos reunido com Associações de Regantes ou Associações de Bombeiros em todo o Algarve.  Nesta altura queremos que o projecto continue”, 

E avançou com uma “esperança”, baseada nas “arruadas” que têm feito pelo Algarve: “Agora não vou sósinho para a AR, vamos eleger três ou quatro, queremos ganhar no Algarve, e as sondagens dizem isso, mas a grande sondagem será no dia 10 de março à noite!” , Sublinhando: “Nas Ruas, a sondagem do Povo diz-nos que seremos uma surpresa e que André Ventura pode ser o próximo primeiro-ministro”. 

Para que não restem dúvidas, Pedro Pinto, rodeado pelos restantes elementos da lista,advertiu: “Contra a degradação da classe política, uma classe corrupta! Nós Somos diferentes, como agora se viu através de um senhor deputado (referência a Maló de Abreu que saiu do PSD). 

“Na corrupção em Portugal gastam-se muitos milhões, pois quando nos questionam onde vamos buscar dinheiro para todas as nossas medidas – o dinheiro virá do combate à corrupção, Há um conluio no poder político, até nas autarquias, para não acabar com a corrupção. PS e PSD já nem sabem o que dizer!”, sublinhou em jeito de aviso. 

E lançou um desafio aos adversários do PS e PSD: “Vou desafiar os outros cabeças de lista pelo Algarve, Jamila Madeira (PS) e Miguel Pinto Luz (PSD) para um debate a três sobre o Algarve – presente e futuro! Eles sabem que o PS elegeu cinco deputados e para falar do Algarve era um problema, o mesmo aconteceu com os três deputados do PSD pelo Algarve, tinham grandes dificuldades. Só mudaram um pouco quando viram que o Pedro Pinto, do Chega, nunca teve problemas em falar do Algarve, nomeadamente da Construção do Hospital Central, das abolição das portagens na Via do Infante, para a Construção da anunciada prisão em S.Bartolomeu de Messines, a requalificação das nacionais 125 e 124, Tudo chumbado pelo PS!”

Praticamente sem se deter, nomeadamente sobre um dos principais problemas no Algarve – a Seca –  Pedro Pinto avançou com outras críticas aos adversários: “Apresentámos uma medida para acabar com a seca no Algarve – agora até Miguel Pinto Luz (PSD) descobriu agora que há seca no Algarve, ele só vinha cá de verão, mas o Chega teve a ideia de um corredor da água, até chamamos a auto- estrada da água para o Algarve – foi chumbado porque o País só Conhece o Algarve no Verão. Até como líder parlamentar do Chega, tive muito orgulho em representar o Algarve”.

“PROJECTO PARA VIR ÁGUA DO DOURO PARA O TEJO – ALQUEVA -PARA O ALGARVE ESTÁ PRONTO MAS CHUMBADO POR IDEOLOGIAS”

Litoralgarve – – Quando fala na auto estrada da Água para o Algarve, refere-se aos transvases do Algueva? 

Pedro Pinto – A auto-estrada da água é mais complexa que os transvases do Alqueva, defendemos os transvases do Douro para o Algarve, o projecto está elaborado e bem feito. Do Douro para o Tejo – para o Alqueva e Algarve. Só foi chumbado por ideologia. Os políticos não quiseram resolver o problema e agora avançam com a dessalinizadora, quando Espanha tem 69 e nós uma, com mais de 40 anos, em Porto Santo – Madeira. Agora o mais fácil é cortar água às pessoas!

“CHEGA ACEITA  ACORDO COM PSD, MAS COM LUGARES NO GOVERNO”

Litoralgarve – Se tiver um bom resultado, André Ventura, não fará acordos com o PSD?

Pedro Pinto – O Chega nunca fechou a porta ao PSD, pelo contrário, sempre defendemos uma convergência de direita, na altura com Rui Rio! Luís Montenegro preferiu chegar a acordo com Nuno Melo, do CDS, e deixar o IL de fora, depois de um almoço que não correu bem. Nos Açores, o Chega não fez parte do governo porque a seguir pagava com todas as culpas e o PSD ficava com o que era feito de bom. O Chega diz, acordo com o PSD – Sim, mas com lugares no governo! Dia 10 de março à noite certamente haverão conversas com a direita para formarmos uma maioria parlamentar!

“FAREMOS TUDO PARA NÃO SE REPETIR A ‘GERINGONÇA’ “

Litoralgarve  – Farão tudo para não se repetir a “geringonça”? 

Pedro Pinto – Sim, faremos tudo para não se repetir a “geringonça”, ao contrário do aliado do PSD, na AD, o CDS, que afirmou poder viabilizar um governo do PS. 

“GOVERNO DA MADEIRA ESTÁ ENVOLTO NUMA TEIA DE CORRUPÇÃO E DEVIA IR PARA ELEIÇÕES”

Litoralgarve – O que está a passar na Madeira reforça a corrupção que se referiu no País. Não deveria acontecer o mesmo que aconteceu com António Costa e realizarem-se eleições? 

Pedro Pinto –  Não temos dúvidas, a Madeira deveria ir para eleições. Com corrupção não pode haver tolerância. Até como constatei quando recentemente estive na Madeira, percebemos que a Madeira e o Governo na Madeira está envolto numa teia de corrupção! Instalada há cerca de 50 anos, por isso o PS e PSD são iguais porque têm dividido o poder no País, Ilhas e Autarquias. 

Litoralgarve – Mas no continente o Presidente da República não aceitou a substituição de António Costa por Mário Centeno, mas acredita que vai aceitar na Madeira a substituição do líder do governo madeirense?

Pedro Pinto – Madeira e Açores são casos diferentes, mas Marcelo Rebelo de Sousa deu a entender que se fosse ele a mandar, a Madeira iria para eleições, mas passou a bola para o representante da República na Madeira! 

“CENTRÃO DE “TACHOS” E “PANELAS” ENTRE PS E PSD ESTÁ A PASSAR A CENTRINHO PORQUE ELES TÊM MEDO DO CHEGA” 

Litoralgarve – No Algarve também tem sido o “centrão” a comandar, entre CCDRA e Câmaras, mas, por exemplo, há o caso dos Hangares, com o imenso património histórico da I e II Guerras abandonado e em queda, e não se sabe de dinheiros, nomeadamente dos programas europeus, para a sua recuperação – Porquê? 

Pedro Pinto – Temos agendada uma visita, brevemente, aos Hangares! Isto reflete a burocracia que há em Portugal para se fazer qualquer coisa. Várias entidades a mandarem e dificultando a vida às pessoas!

Litoralgarve – O Chega acredita que vai acabar com o “centrão) no País e Algarve?

Pedro Pinto –  Têm tanto medo do Chega que eles agora vão passar a ser um “centrinho” . Acabar com a troca de “tachos” e “panelas” entre PS e PSD . 

“SOMOS FAVORÁVEIS À REGIONALIZAÇÃO E REFERENDOS, MAS NÃO ESTA REGIONALIZAÇÃO”

Litoralgarve – É favorável à Regionalização?

Pedro Pinto – Uma das primeira coisas que vamos fazer se chegarmos ao governo é saber o que é que as CCDR´s têm feito pelo País. Os presidentes das CCDR´s ganham tanto como o primeiro-ministro. Vamos acabar com observatórios e fundações – servem só para gastar dinheiro do Estado.

O Chega não é a favor desta Regionalização, porque a esquerda quer criar mais governo, mais cargos políticos, “tachos” e “tachinhos” para os boys do PS e PSD. A Regionalização já está feita, pois somos um País pequeno. Aceitamos um novo Referendo, mas com estas situações resolvidas e novas bases votadas na AR. Somos a Favor de Referendos sobre várias coisas da vida dos Português!

“GOVERNO FEZ O MAIOR ATAQUE AOS AGRICULTORES EM PORTUGAL”

Litoralgarve – Já falou com Macário Correia sobre os problemas da Agricultura algarvia?

Pedro Pinto – Cumprimentei-o na Fatacil, mas não coloco de parte porque é um homem com muita experiência política e na agricultura. Até porque o ataque que este governo fez á Agricultura, depois das pessoas terem feito os investimentos, cortando 35% das verbas para subsídios para a agricultura biológica, mas 25% a outros casos e alguns até 100%. O Maior Ataque aos Agricultores em Portugal. Tudo Porque o Dinheiro que era para a Agricultura já o gastaram noutros sítios e agora não têm dinheiro para dar aos agricultores!