COVID-19 – CONCELHO DE LAGOA PASSA DE RISCO MODERADO PARA ELEVADO, COM 69 CASOS CASOS DE INFEÇÃO NOS ÚLTIMOS 14 DIAS

Entre as medidas restritivas no âmbito do Estado  de  Emergência, com recolher obrigatório, a partir desta segunda-feira, dia 23 de Novembro de 2020, e ao longo das próximas duas semanas, destaca-se a proibida a circulação na via pública entre as 23h00 e as 05h00.

Lagoa passa a integrar, a partir desta segunda-feira, dia 23 de Novembro de 2020, no âmbito do Estado de Emergência em Portugal, com recolher obrigatório, a lista dos municípios do país de “risco elevado” de transmissão da Covid-19,  na sequência da Resolução do Conselho de Ministros, de 21/11/2020. Esta nova situação “decorre da existência de 69 casos no concelho, nos últimos 14 dias, seguindo os critérios em vigor” , refere um comunicado emitido no dia 22/11/2020 pelo presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Luís Encarnação.

AS    MEDIDAS    RESTRITAS    NO    CONCELHO    DE    LAGOA     DURANTE    DUAS    SEMANAS

Desta forma, pelo menos nas próximas duas semanas está proibida, no concelho de Lagoa, a circulação na via pública entre as 23h00 e as 05h00, é obrigatório o uso de máscara nos locais de trabalho e mantém-se o horário dos estabelecimentos  (“22h00, salvo restaurantes e equipamentos culturais às 22h30”). Outra ação incluída nas medidas restritivas em vigor durante este período é a fiscalização do cumprimento do teletrabalho obrigatório, de acordo com o principal responsável do executivo lagoense.

AUTARCA    LUÍS    ENCARNAÇÃO    APELA   À    “CONSCIENCIALIZAÇÃO    DE   TODOS   OS    LAGOENSES    E    VISITANTES    PARA    QUE    REFORCEM   OS    COMPORTAMENTOS    DE   PREVENÇÃO     NO    COMBATE    AO   VÍRUS”

Depois de lembrar que o risco “elevado” é aplicado aos municípios “com mais de 240 e até 480 casos, por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias”, o edil Luís Encarnação lançou um apelo à “conscencialização de todos os lagoenses e visitantes para que reforcem os comportamentos de prevenção no combate ao vírus”, de forma a “evitar o agravamento da crise pandémica” e permitir a este concelho “sair do estado de elevado risco indicado, o mais rapidamente possível”.

É    ESTA   A   SITUAÇÃO   ATUAL   NOS   16    CONCELHOS    DA    REGIÃO    DO    ALGARVE

Por decisão do governo, no âmbito do estado de emergência devido à Covid-19, a situação dos concelhos no Algarve passa a ser a seguinte:

– ALBUFEIRA  – mantém-se em  risco  elevado

– ALCOUTIM – mantém-se em  risco  moderado

– ALJEZUR  –   mantém-se  em  risco  moderado

– CASTRO   MARIM    –  mantém-se  em  risco  moderado

– FARO     –    mantém-se   em  risco   elevado

– LAGOA    –  passa  de  risco  moderado   para   elevado

                     (segundo nível nesta escala)

– LAGOS   –   mantém-se  em    risco   elevado

– LOULÉ   –   mantém-se   em   risco  moderado

– MONCHIQUE    –   mantém-se   em   risco  moderado

–  OLHÃO   –   mantém-se   em   risco  moderado

–  PORTIMÃO   –  mantém-se   em    risco  elevado

–  SÃO  BRÁS   DE   ALPORTEL –   passa   de  risco  elevado

                                                                          para  moderado

– SILVES    –  mantém-se   em     risco   moderado

–  TAVIRA   –  passa    de   risco   elevado   para   moderado

–  VILA   DO   BISPO   –  mantém-se   em    risco   elevado

–  VILA  REAL   DE   SANTO   ANTÓNIO   –  passa

         de  risco  elevado  para  moderado

José Manuel Oliveira