Algarve recebe maior estudo para conhecer os números da insuficiência cardíaca

Unidade Móvel do estudo tem percorrido o país para conhecer a prevalência da insuficiência cardíaca, já que os últimos dados datam de há mais de 20 anos

Depois de ter passado pelas principais regiões de Portugal Continental, o estudo PORTHOS chega agora ao Algarve, mais concretamente a Silves e Lagos, onde se espera a participação de cerca de 246 utentes do Sistema Nacional de Saúde. O objetivo do PORTuguese Heart failure Observational Study (PORTHOS) ou, em português, Estudo Epidemiológico sobre Insuficiência Cardíaca na População Portuguesa, passa por conhecer o número de pessoas (prevalência) que sofrem de insuficiência cardíaca em Portugal e caracterizá-las, já que os últimos dados datam de há mais de vinte anos.

O estudo, promovido pela Sociedade Portuguesa de Cardiologia e pela AstraZeneca, em parceria com a Nova Medical School, vai avaliar uma amostra representativa da população portuguesa (5.616 participantes), com residência em Portugal Continental e idade igual ou superior a 50 anos. Depois de contactados telefonicamente, os utentes que aceitarem participar no estudo serão convidados a deslocar-se a uma Unidade Móvel, instalada num camião, devidamente equipado com meios técnicos e humanos, onde se vão realizar alguns exames médicos, desde a colheita de sangue a exames, como o eletrocardiograma e o ecocardiograma.

Os resultados do estudo PORTHOS irão aumentar o conhecimento e informação sobre o impacto desta doença em Portugal e, consequentemente, permitir uma definição de políticas de saúde capazes de colmatar as necessidades reais existentes.