“What´s behind you doesn´t matter” – Enzo Ferrari Estes são os melhores destinos de F1 para visitar!

Nunca o tema de F1 esteve tão na berra, desde o fenómeno da série da Netflix “Drive to Survive”, as audiências dispararam como nunca.  A juntar a esta série foi anunciada a mais recente corrida para a temporada 2023, Las Vegas. Uma corrida noturna que promete mais espetáculo e emoção do que nunca.

Como não podemos estar indiferentes a este fenómeno, e sabendo que os portugueses vivem F1, decidimos mostrar os melhores destinos que oferecem cenários espetaculares e entretenimento de classe mundial. A Holidu, o motor de pesquisa para casas de férias, escolheu 10 destinos de F1 que devem estar no radar de todos os fãs.

  1. Monza, Itália

Em primeiro lugar na nossa classificação, Itália. O Autódromo Nazionale Monza conhecido como “Temple of speed” é o quinto Grande Prémio Nacional mais antigo. Conta com 11 913 comentários no Google e 4,6 estrelas.  Aqui a emoção está sempre presente, seja pela alta velocidade que esta pista permite atingir, seja pelos fãs da Ferrari, os Tifosi. Fora do fim de semana da corrida o autódromo permite passear pela pista, seja de bicicleta, carro ou carrinha, e ainda oferece uma pista de karts para passar um dia em família.

  1. Monte Carlo, Mónaco

Em segundo lugar encontramos o Mónaco. No mar Mediterrâneo, banhado pela França, o Mónaco é conhecido como o parque infantil de um milionário – repleto de hotéis e restaurantes de luxo e grandes casinos. Quanto ao circuito de Monte Carlo, conta com 4,7 estrelas e é conhecido por ser o mais lento do calendário, mas é, também, o mais complicado de navegar, com ganchos e curvas apertadas entre apartamentos de bilionários virados para o mar. Place d’Armes é um dos melhores e mais brilhantes locais para os fãs; outro ponto de acesso é La Rascasse, um bar perto da entrada das boxes.

  1. Silverstone, Inglaterra

No lugar mais baixo do pódio temos Inglaterra. Este circuito, Silverstone, conta com 15 485 comentários no Google e 4,6 estrelas e apresenta-se sempre como um dos favoritos do calendário, seja pela rápidas curvas ou pelo espetáculo que proporciona ano após ano. O circuito de Northamptonshire é um dos mais convidativos a nível familiar, no ano passado teve oficinas de codificação, karts elétricos e zonas desportivas. Os Red arrows oferecem ainda um maior espetáculo com os seus fantásticos flypasts. O ano passado, para além do brilhante entretenimento, existiram atuações musicais como os Rudimental e a juíza Anne-Marie do The Voice UK.

  1. Spa, Bélgica

Ocupando a quarta posição do pódio, o circuito de Spa-Francorchamps da Valónia. O sul da aldeia de Francorchamps, já hospedou 54 grandes prémios e tem uma grande variedade de bancadas, o que facilita ver não só a corrida, mas também a brilhante e lindíssima paisagem circundante; a área é conhecida pelos seus vales ondulados, arborizados e nascentes naturais. Deixamos um conselho, escolha as bancadas em cima da curva Eau Rouge e prometemos que não se vai arrepender. Um facto engraçado? O primeiro concurso de beleza do mundo, o Concours de Beauté, foi realizado na cidade de Spa em 1888.

  1. Montreal, Canadá

A meio da tabela encontramos Montreal. O Circuito Gilles Villeneuve é um circuito de corridas motorizado de 4.361 km em Montreal, Quebec. É o local para o Grande Prémio Canadiano de Fórmula 1 e já recebeu os pilotos 40 vezes. Quando não é anfitrião do evento, o Circuito é uma instalação única na província do Quebeque, onde os entusiastas de ciclismo, patinagem em linha e corrida vêm para treinar. Rodeado por jardins exuberantes e uma vasta gama de obras de arte, o Circuito é um local agradável e relaxante, bom para dar um passeio. Esta pista polivalente proporciona também uma excelente vista de Montreal, com a sua localização estratégica no coração do rio São Lourenço.

  1. São Paulo, Brasil

Em sexto lugar encontramos São Paulo. Com o Autódromo José Carlos Pace, também conhecido como Interlagos, e com uma classificação de 4,6 estrelas. É um circuito com 4.309 km, tendo sido em 1985 renomeado para homenagear o piloto de Fórmula 1 José Carlos Pace, que morreu num acidente de avião em 1977. Em anexo às suas instalações encontra-se um circuito de Karts em homenagem a Ayrton Senna. A maior curiosidade deste circuito? Esta funciona no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio. O nosso conselho para a bancada: Situada no início da reta principal em Interlagos, a Grandstand B coberta é um dos melhores locais para assistir à ação no Brasil. A bancada B oferece vistas da longa aproximação do canto final, a entrada nas boxes e algumas das garagens da equipa, bem como o pódio da Fórmula 1.

  1. Budapeste, Hungria

Na sétima posição a lindíssima cidade de Budapeste. O circuito Hungaroring, com 4,7 estrelas no Google, tem 4.381 km e coroou dois pilotos nos seus 20 anos de história: Nigel Mansel,l em 1992, e Michael Schumacher, em 2001. Além disso, a equipa WilliamsF1 e Scuderia Ferrari também aqui asseguraram o Campeonato de Construtores no Hungaroring, a primeira em 1996 e a segunda nos anos de 2001, 2002 e 2004. Deixamos a sugestão de duas bancadas: Bancada Gold 4, situada no exterior da primeira curva do circuito e onde poderá vislumbrar algumas das melhores vistas de Hungaroring, e Bancada Silver 3, uma excelente escolha para um primeiro visitante do circuito, pois as bancadas são elevadas acima da pista, proporcionando uma ótima vista das últimas curvas e da reta principal.

  1. Barcelona, Espanha

Na oitava posição, o lendário Circuito de Barcelona-Catalunya, já hospedou 31 grandes prémios e tem um comprimento de 4.675 km, é uma pista de duas metades: uma constituída quase inteiramente por uma única reta, e a outra um emaranhado de curvas apertadas. Para alguma diversão longe da corrida, as instalações deste fantástico local incluem o Rancho Rocco, uma pista de motociclismo off-road aberta a todos, desde principiantes a especialistas, e os fãs da corrida podem inscrever-se para passeios nas boxes e sessões de autógrafos.

  1. Zandvoort, Holanda

Em nono lugar encontramos Zandvoort, na Holanda. A cidade de Zandvoort está situada nas dunas da costa do Mar do Norte da Holanda, a meia hora a oeste da capital holandesa de Amesterdão, e o circuito em si está localizado mesmo ao lado da praia.  Foi realizado o primeiro grande prémio em 1950 pela primeira vez e, depois disso, já o recebeu mais 32 vezes. É também, a segunda casa do campeão mundial holandês Max Verstappen. Uma curiosidade sobre o circuito? O piloto britânico Jim Clark é quem aqui detém mais vitórias, seguido pelo seu compatriota Jackie Stewart.

  1. Melbourne, Austrália

Em último lugar na nossa classificação, Melbourne, na Austrália. O Circuito de Albert Park utiliza troços de estrada pública que circundam o lago Albert Park, em Melbourne, e nunca deixa de proporcionar drama – incidentes notáveis incluem o carro de Martin Brundle a ser lançado sobre o McLaren de David Coulthard, em 1996 (o carro de Brundle acabou em duas peças) e o carro de Ralf Schumacher a voar sobre o Ferrari de Rubens Barrichello, em 2002. Um facto engraçado? O Grande Prémio da Austrália detém o recorde da corrida de F1 mais curta de sempre  (embora o recorde em questão tenha sido efetivamente estabelecido em Adelaide, a casa anterior do evento): a chuva torrencial levou a que a corrida fosse cancelada 24 minutos após o seu início, e Ayrton Senna foi declarado vencedor.

Os três países com mais

20 Títulos
12 Títulos
8 Títulos

Metodologia

A Holidu analisou os dados presentes no site oficial da F1 para descobrir os vencedores das provas bem como as pistas e calendários do ano presente e anos passados. Para elaborar o ranking foram tidos em consideração os ratings das pistas no Google com a sua classificação em estrelas de 0 a 5. Para complementar esta classificação foi ainda adicionado o número de vezes que os circuitos receberam um grande prémio.

Para tornar o ranking ainda mais interessante foram colocados os países com mais campeões do mundo.

Sobre a Holidu: A missão da Holidu é tornar, finalmente, a procura e reserva de casas-de-férias fácil. O motor de pesquisa permite aos viajantes encontrar o melhor alojamento, ao preço mais baixo. A empresa também ajuda os proprietários dos alojamentos a aumentar as suas reservas com menos trabalho através de software e soluções sob o nome Bookiply. Os irmãos Johannes e Michael Siebers fundaram a Holidu em 2014.

Para mais informação sobre a Holidu, visite-nos na Internet em www.holidu.pt e em https://www.holidu.pt/press

PUBLICIDADE