Não deixe para amanhã o que pode comer hoje!

As cidades mais baratas (e as mais caras) para os amantes de comida

É um grande apreciador de comida mas não quer ficar com um buraco na carteira ? A Holidu, o motor de pesquisa para casas de férias cuida de si! Decidimos procurar as cidades na Europa onde a comida e a bebida são as mais baratas! Utilizando os dados do Custo de Vida da Numbeo, classificámos as cidades pelos seus custos médios, desde uma garrafa de vinho a uma refeição a dois, e criámos o derradeiro guia de viagem gastronómico, independentemente do seu orçamento! Esperamos que esteja com fome, prepare-se para comer à vontade e reserve a sua próxima aventura gastronómica para uma destas cidades.

  1. Belgrado, Sérvia

Com o custo médio de uma refeição de três pratos para dois a menos de 30 euros, Belgrado é oficialmente o local ideal para a sua próxima pausa inspirada na comida. Esta capital tem uma atmosfera agitada e caótica sendo perfeita para quem procura um local diferente e mais cool. Para além disso, a cidade oferece delícias gastronómicas imbatíveis para todos – quer seja um bom jantar para um orçamento mais elevado, quer uma comida de rua mais energética para satisfazer aqueles que simplesmente adoram boa comida por uma pechincha.

  1. Budapeste, Hungria

Budapeste encontra-se em segundo lugar. A cura das águas termais, a arquitetura impressionante e a incrível vida noturna não são as únicas razões pelas quais Budapeste é um destino muito procurado. O seu cenário gastronómico é também de primeira classe! Uma refeição num restaurante barato custa em média cerca de 6,56 euros e o preço de uma cerveja é de 1,71 euros. Uma das atrações mais famosas de Budapeste são os seus Ruin Bars, uma coleção de bares que se encontram no interior de edifícios abandonados sendo decorados com graffitis e plantas coloridas. Por isso, se uma vibe hipster a um preço acessível é o que procura, Budapeste espera-o!

  1. Sófia, Bulgária

A fechar o pódio, Sófia. Os visitantes da Bulgária deslocam-se frequentemente para esquiar nas montanhas ou apanhar sol junto à costa, mas a moderna e jovem cidade de Sófia não deve ser esquecida. O facto de esta cidade ser frequentemente ignorada torna-a uma escolha atrativa para as pessoas que procuram uma hidden gem, com menos turistas do que as suas homólogas mais populares da capital europeia. Em relação às delícias alimentares, encontrará uma enorme oferta de estabelecimentos alimentares e de bebidas independentes espalhados por toda a cidade. Por isso, se desejar alguns petiscos típicos búlgaros, uma refeição vegetariana ou alguma cerveja artesanal, encontra-a aqui.

  1. Cracóvia, Polónia

Em quarto lugar, encontramos Cracóvia. Cidade Património Mundial da UNESCO, foi o trono dos monarcas polacos durante meio milénio até ao século XVII. Repleta de história, basílicas, castelos e igrejas é um dos locais a visitar na Europa, contudo encontra-se nesta classificação pela sua gastronomia e delícias. Uma refeição para dois num restaurante médio custa 31,37 € e uma cerveja importada custa 2,09 €. Alguns dos pratos mais famosos a não perder são:  Pierogi, dumplings típicos da Polónia, Kiełbasa ou salsicha polaca, Miodownik e Obwarzanek, ótimos para um snack.

  1. Zagreb, Croácia

Zagreb encontra-se a meio da tabela. A maior cidade e capital da Croácia, é frequentemente ignorada pelos turistas que escolhem destinos mais populares à beira-mar no país e não sabem realmente o que fazer em aqui. Mas a cidade vale muito uma visita e o número de grandes atrações turísticas pode ser realmente surpreendente, por isso se procura um destino menos conhecido porque não Zagreb? Uma refeição rápida, apenas para matar a fome, custa 6,61 €. Quanto à sua gastronomia deixamos algumas dicas que não pode perder: Sir i vrhnje – queijo cottage e natas azedas, Sätrukli – massa recheada com queijo cottage e natas azedas, Cuspajz – guisado de carne e legumes, Knedli – dumplings de batata-doce.

  1. Praga, República Checa

Em sexto lugar com uma refeição média a custar 35,64 € encontramos Praga. Explore as ruas medievais à luz do dia, percorra as margens do rio à noite e, se a visita se tornar demasiado cansativa, pode sempre relaxar com alguma comida checa entusiasta e algumas das melhores cervejas do mundo. Desde música jazz, espetáculos de marionetas e nós de porco, e um relógio astronómico, há sempre o que fazer em Praga. Se procura entretenimento, história e boa comida, Praga espera por si!

  1. Porto, Portugal

Não podia faltar a maravilhosa cidade do Porto na nossa classificação. A cidade invicta encontra-se em sétimo lugar no nosso top 10. Com uma refeição média a custar 36,50 € e um cappuccino cerca de 1,58 €. As ruas estreitas, casas cheias de cores, galerias, miradouros com vistas de cortar a respiração, jardins e gastronomia sublime, o Porto apresenta-se como um dos melhores destinos europeus. Francesinha é o primeiro prato que nos vem à cabeça quando pensamos nesta cidade, uma deliciosa sanduíche com carne de vaca, linguiça, salsicha fresca, queijo e molho. Se ainda não visitou a Invicta do que está à espera?

  1. Varsóvia, Polónia

No oitavo lugar, mais uma cidade na Polónia, Varsóvia. Aqui uma cerveja custa 2,51 € e uma garrafa de vinho média 5,39 € enquanto que uma refeição rápida custa à volta de 6,27€. Desde a cidade antiga, a jardins e parques, passeio é o que não lhe faltará nesta cidade. Quanto ao seu cenário gastronómico, irá encontrar uma grande variedade de pratos como: Żurek – Uma sopa feita de caldo de carne fermentado com massa de centeio e servida com um ovo cozido e uma salsicha branca, Chłodnik – sopa típica feita de soro de leite ou kefir com vegetais frescos picados e aneto, Wuzetka e Zygmuntówka – dois bolos para adoçar a boca.

  1. Bucareste, Roménia

Bucareste está em nono lugar da nossa lista, onde uma refeição num restaurante médio lhe custa 32,33 € e acredite quando dizemos que ficará muito bem servido. A gastronomia de Bucareste é altamente variada, com pratos que satisfazem o cliente mais difícil e acima de tudo: reconfortante. Enumeramos apenas alguns dos mais deliciosos e procurados pratos típicos romenos: Mici ou Mititei – rolos de carne moída grelhados em carvão vegetal, suculentos e um pouco picantes, Cozonaci – pão doce, Turta Dulce – pão de gengibre e Ciorba de miel – uma sopa de cordeiro.

  1. Split, Croácia

Em último lugar na classificação, com uma refeição rápida a custar 7,93 €, Split na Croácia. Uma cidade esquecida no tempo, com castelos e paisagens verdejantes. Aqui poderá até reconhecer alguns locais pois muitos deles aparecerem em séries e filmes de televisão. Com uma cozinha tipicamente mediterrânica pode esperar pratos de peixe e marisco bem como de carnes. Se procura um destino onde conjuga gastronomia, história e natureza não demore mais e voe até Split.

As 3 cidades mais caras para uma refeição

Oslo é a cidade gastronómica mais cara da Europa (e do mundo) para uma refeição!

No outro extremo do espectro, Oslo aparece como a cidade gastronómica mais cara da nossa lista mundial! Este centro norueguês ocupa um lugar de destaque em toda a linha, mas especialmente quando se trata de uma refeição de gama média para dois, que pode custar -lhe cerca de 98,86 euros. Embora um pouco mais caro, os noruegueses defendem um elevado nível de qualidade. Não se esqueça de se entregar ao seu salmão fumado ou kjøttkaker. Assegure-se de poupar para a sua próxima viagem se Oslo estiver na sua lista de destinos alimentares.

Em segundo e terceiro lugares, respetivamente, temos as cidades suíças de Zurique e Genebra

Indo agora para a Suíça, não é uma verdadeira surpresa descobrir que duas das três cidades mais caras da Europa, e do mundo, pertencem a este país notoriamente caro. A etiqueta de preço elevado para uma viagem até aqui vale a pena! Sendo o lar do chocolate e da deliciosa raclette, os suíços sabem certamente como fazer a sua comida. Uma refeição média de três pratos para dois irá custar-lhe cerca de 116,97 euros em Zurique, e uma cerveja irá custar 7,31 euros em Genebra – por isso certifique-se de poupar muito antes ir para estas cidades

Metodologia

Para criar o Índice Foodie Cities, primeiro compilámos uma lista de mais de 150 cidades usando ‘As 100 melhores cidades do mundo’ do bestcities.org e várias outras fontes. Utilizámos a base de dados do Custo de Vida de Numbeo como principal fonte de dados para esta classificação, extraindo os dados em Março de 2022. Utilizando esta base de dados, considerámos os dados disponíveis para as categorias de restaurantes e mercados alimentares em cada cidade. Apenas foram consideradas cidades com dados disponíveis para todos os pontos de dados. Classificámos então as cidades da primeira (mais baratas) à última (mais caras), com alguns fatores a serem ponderados como mais importantes do que outros. Somámos então as pontuações para obter uma pontuação total, antes de classificarmos as cidades com base nesta pontuação global e final.

Sobre a Holidu: A missão da Holidu é tornar, finalmente, a procura e reserva de casas-de-férias fácil. O motor de pesquisa permite aos viajantes encontrar o melhor alojamento, ao preço mais baixo. A empresa também ajuda os proprietários dos alojamentos a aumentar as suas reservas com menos trabalho através de software e soluções sob o nome Bookiply. Os irmãos Johannes e Michael Siebers fundaram a Holidu em 2014.

Para mais informação sobre a Holidu, visite-nos na Internet em www.holidu.pt e em https://www.holidu.pt/press

Contacto:

Salvador Nogueira, PR & Online Marketing Portugal

E-mail: joao.nogueira@holidu.com

Siga-nos nas redes sociais:

Instagram www.instagram.com/holidu/

Instagram www.instagram.com/lifeatholidu/

Facebook www.facebook.com/holidu

Twitter www.twitter.com/Holidu

LinkedIn www.linkedin.com/company/holidu/

PUBLICIDADE