𝗔𝗹𝗴𝗮𝗿𝘃𝗲 𝘁𝗲𝘀𝘁𝗮 𝗽𝗹𝗮𝗻𝗼 𝗱𝗲 𝗿𝗲𝘀𝗽𝗼𝘀𝘁𝗮 𝗱𝗮 𝗣𝗿𝗼𝘁𝗲𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗖𝗶𝘃𝗶𝗹 𝗮 𝗮𝗰𝗶𝗱𝗲𝗻𝘁𝗲𝘀 𝗳𝗲𝗿𝗿𝗼𝘃𝗶𝗮́𝗿𝗶𝗼𝘀 𝗰𝗼𝗺 𝗼 𝗲𝘅𝗲𝗿𝗰𝗶́𝗰𝗶𝗼 “𝗙𝗘𝗥𝗢𝗢𝗘𝗫_𝗔𝗟𝗚𝗔𝗥𝗩𝗘’𝟮𝟮”, 𝗻𝗮 𝗲𝘀𝘁𝗮𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗱𝗲 𝗙𝗮𝗿𝗼

Um cenário fictício de incêndio num comboio com passageiros a bordo, na chegada à Estação de Faro, vai servir de contexto para testar o Plano Prévio de Intervenção (PPI) da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) para a Linha Ferroviária do Algarve, através do exercício “FERROEX_ALGARVE´22” que será jogado, amanhã à noite a partir das 23:30 horas, na modalidade LIVEX (Live Exercise), com movimentação de meios.
Conduzido pelo Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, este exercício, planeado em harmonia com a Infraestruturas de Portugal (IP) e a Comboios de Portugal (CP), permitirá exercitar, como se de uma situação real se tratasse, a prática de deteção, avaliação, decisão, intervenção e capacidade dos meios instalados, num cenário de situação de emergência na Estação de Faro.
Face à dimensão considerada, este simulacro vai ainda proporcionar a oportunidade de testar e treinar a intervenção e a resposta dos Agentes de Proteção Civil (APC) e do Serviço Municipal de Proteção Civil de Faro, no âmbito do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro (SIOPS), na materialização das missões previstas no referido PPI.
Pretende-se assim, além de testar o alerta, o despacho e os demais procedimentos inerentes a este mecanismo de resposta excecional, treinar a articulação entre as diferentes entidades intervenientes, o acolhimento e processamento de passageiros, a utilização dos corredores de emergência/itinerário de evacuação de sinistrados e os sistemas de comunicações alternativos.
Será montado no local um Posto de Comando Operacional (PCO) para assegurar a coordenação institucional e dirigir o plano estratégico de ação, assegurando o comando e controlo das operações de resgate, triagem, evacuação e assistência que decorrem de uma situação de exceção num cenário multivítimas.

PUBLICIDADE