Deputados do PSD lamentam falta de propostas para o Algarve

Os deputados do PSD eleitos pelo círculo do Algarve lamentam que a região seja um tema praticamente omisso no atual Programa do Governo, sem medidas para resolver os problemas da mobilidade, da educação, da saúde e que não dá resposta aos problemas sociais da região. As poucas propostas apontadas no documento que se encontra a ser discutido na Assembleia da República são, na verdade, ideias que se têm vindo a repetir ao longo dos anos, mas que nunca se concretizam, como é o caso do Hospital Central do Algarve.

Neste sentido, os deputados do PSD vão questionar o Governo sobre a construção desta nova unidade hospitalar, uma obra prometida há sete anos por António Costa, mas que continua sem sair do papel. A melhoria das condições de saúde no distrito de Faro foi um tema central na campanha eleitoral e os parlamentares pretendem não deixar cair o tema no esquecimento.

“A construção do novo hospital do Algarve, do Hospital Central, é uma promessa com mais de duas décadas e António Costa tem vindo a defini-la como prioridade no programa eleitoral dos últimos anos. Foi assim em 2015, em 2019 e agora no Programa do Governo. Mas o que vemos é que o projeto não passa de uma ideia, de uma proposta, que o Governo não defende verdadeiramente. É apenas uma bandeira eleitoral que António Costa utiliza nas suas deslocações ao Algarve, mas que guarda na gaveta quando regressa a Lisboa. Nesta legislatura tudo faremos para que o Primeiro-Ministro cumpra a sua promessa”, afirmam os deputados do PSD.

Os deputados do PSD eleitos pelo Algarve admitem, ainda, chamar a Ministra da Saúde ao Parlamento para saber em que estado se encontra o projeto, assim como para conhecer os verdadeiros projetos para a região já que, no Programa do Governo, as medidas apontadas são as mesmas que já tinham sido apresentadas em 2015 e 2019 e que não foram concretizadas, inclusive, durante a passagem de Jamila Madeira pelo Governo.

“O Partido Socialista veio com o maior orgulho afirmar que a construção do novo hospital é agora um caminho sem retorno porque está no Programa do Governo. Aqui estaremos para que assim seja, porque o PS e o Governo são exímios a encontrar as mais variadas desculpas para justificar a sua inação e a sua falta de vontade em dotar o Algarve dos meios necessários para responder às necessidades da população, acrescentam os deputados.

Luís Gomes, Rui Cristina e Ofélia Ramos defendem um novo hospital dotado de todos meios, humanos e técnicos, necessários para que possa cumprir a sua missão na região. Além do novo Hospital Central do Algarve, deve haver um reforço de pessoal e atualização dos equipamentos dos Hospitais de Portimão e Lagos de modo a dar resposta à população residente e a todos os que visitam o Algarve.

PUBLICIDADE