Portimão volta a aderir à “Hora do Planeta” na luta contra as alterações climáticas

26 de março – Das 20h30 às 21h30

No próximo sábado, 26 de março, o Município de Portimão volta a associar-se à “Hora do Planeta” na luta contra as alterações climáticas e, entre as 20h30 e as 21h30, vai desligar as luzes de alguns edifícios municipais, convidando todos os cidadãos a seguirem o exemplo.

Na sequência deste gesto simbólico, serão desligadas as luzes do edifício dos Paços do Concelho, do Museu de Portimão, do Mercado da Av.ª S. João de Deus, da Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes, da Casa Manuel Teixeira Gomes e do Pavilhão Gimnodesportivo de Portimão e Pavilhão Desportivo da Boavista.

O tema deste ano prende-se com o “Restauro da Natureza” e com o conceito “Liga-te ao Planeta”, sendo os munícipes igualmente desafiados para, durante esse período de 60 minutos, desligarem as luzes de casa ou da empresa, demonstrando desta forma a sua preocupação ambiental.

Portimão poupa cada vez mais energia

No que toca à poupança energética, o Município de Portimão prossegue os trabalhos de substituição de luminárias em diversos locais públicos, adotando desse modo uma tecnologia que irá diminuir os custos de manutenção e assegurar uma longa vida útil à iluminação pública, reduzindo as emissões de CO2 e minimizando os desperdícios de consumo elétrico.

Compromisso com a sustentabilidade


Considerada a maior ação voluntária em prol do ambiente à escala mundial, a “Hora do Planeta” tem o objetivo de alertar para os perigos das alterações climáticas, incentivando cidades de todo o mundo a desligarem as luzes por uma hora, numa ideia promovida pela organização de conservação de natureza WWF – World Wide Fund for Nature.

A campanha já atingiu milhares de cidades em quase 200 países e visa elevar a consciência de todos para um problema que é global, marcando a diferença numa base diária contínua, rumo a uma verdadeira mudança de hábitos de vida de cidadãos, empresas e governos.

Ao longo dos tempos, muitas pessoas, algumas com responsabilidades acrescidas, como autarcas, têm assumido compromissos válidos e práticos a favor desta luta que visa combater o aquecimento do planeta e reduzir as emissões de CO2 e a desflorestação, conservando os ecossistemas.

Mais informações sobre esta iniciativa da WWF, em parceria com a Associação Nacional de Municípios Portugueses, podem ser encontradas em https://www.worldwildlife.org/

PUBLICIDADE