Kaichi Uchida confirma favoritismo e conquista o 11.º Loulé Open

Segundo título de 2021 para o tenista português na região algarvia

Kaichi Uchida (369.º classificado no ranking ATP) é o novo campeão do Loulé Open. Este domingo, o tenista japonês de 27 anos derrotou o alemão Lucas Gerch (485.º ATP) por 6-4 e 6-4 para conquistar a 11.ª edição do torneio internacional organizado pelo Clube de Ténis de Loulé, primeira com um prize-money de 25.000 dólares.

À imagem do que aconteceu nos dias anteriores, também este domingo o tenista nipónico elevou o nível de jogo e isso permitiu-lhe vencer a final em apenas 1h24, num encontro em que salvou os dois pontos de break que enfrentou e converteu dois dos cinco de que dispôs para conquistar o título sem dificuldades de maior.

Em comum, Uchida e Gerch tinham o facto de terem começado o Loulé Open com primeiros encontros difíceis: o japonês precisou de três sets para derrotar o português Gonçalo Falcão (na segunda ronda venceu mais um português, Luís Faria, e nas meias-finais um outro, Pedro Araújo), enquanto o alemão teve de dar a volta ao francês Corentin Denolly para vencer também em três partidas.

“Estou muito contente por ter vencido este torneio. Já tinha ganho um torneio em Portugal em março, mas depois de Vale do Lobo atravessei um período difícil porque não ganhei muitos encontros, por isso vencer aqui em Loulé deixa-me muito feliz”, afirmou Uchida, que em março derrotou outro tenista alemão — Sebastian Fanselow — para vencer o ITF de 25.000 dólares organizado pela Vale do Lobo Tennis Academy.

Lucas Gerch, por sua vez, lamentou as dificuldades sentidas na final frente a “um jogador muito agressivo que já sabia que me ia obrigar a jogar um ténis mais defensivo”, mas fez um balanço positivo da semana no Clube de Ténis de Loulé: “Acabou por ser uma semana muito boa porque na primeira ronda senti muitas dificuldades, mas depois joguei encontros muito bons na segunda ronda, nos quartos de final e até na meia-final. Tive um muito boa semana em Loulé, as condições em Portugal são sempre ótimas porque está calor e sol e toda a gente me fez sentir como em casa.” 

PUBLICIDADE