Gonçalo Falcão vice-campeão de pares do Loulé Open, Pedro Araújo travado nas meias-finais de singulares

Final de singulares marcada para as 11 horas de domingo

O português Gonçalo Falcão sagrou-se, este sábado, vice-campeão de pares do Loulé Open, enquanto Pedro Araújo foi travado nas meias-finais de singulares e encerrou a melhor semana da carreira. O 11.º Loulé Open, que este ano é dotado de 25.000 dólares em prémios monetários, termina domingo com a final de singulares entre Kaichi Uchida e Lucas Gerch, marcada para as 11 horas.

A jogar ao lado do esloveno Tomas Lipovsek Puches, com quem defendia o estatuto de quarto cabeça de série, Gonçalo Falcão não conseguiu ter armas para passar pelo australiano Rickey Hijikata (que na última semana jogou a final de singulares em Setúbal) e o holandês Mick Veldheer, que venceram pelos parciais de 6-2 e 6-3 em apenas 55 minutos.

A vitória deste sábado permitiu a Hijikata, de 20 anos, estrear-se a vencer torneios de pares no circuito internacional, enquanto Veldheer, de 25 anos, celebrou pela terceira vez na carreira e segunda em 2021, mas primeira em torneios de 25.000 dólares.

Antes da final de pares ficou definido o elenco da final de singulares, com o alemão Lucas Gerch e o japonês Kaichi Uchida a marcarem encontro na decisão de domingo, a partir das 11 horas.

Número 485 do ranking ATP, Lucas Gerch foi o primeiro a avançar ao derrotar Maximilian Neuchrist (676.º) por 6-3 e 7-5 num encontro em que o potente primeiro serviço do alemão (“disparou” 10 ases) foi a palavra-chave para contrariar a perigosa direita do mais experiente adversário austríaco.

Depois, Kaichi Uchida (369.º) colocou um ponto final na semana histórica de Pedro Araújo (798.º). Com apenas 19 anos, o jovem português chegou pela primeira vez às meias-finais de singulares de um torneio de singulares, uma semana depois de ter disputado a primeira final de pares (em Setúbal, ao lado de Fábio Coelho), e depois de derrotar Sebastian Fanselow, Laurent Lokoli e Arthur Cazaux foi travado pelo seu parceiro de pares desta semana — caíram nas meias-finais — ao perder por 6-4 e 6-3.

Apesar da derrota, Pedro Araújo tem motivos para sair do Loulé Open satisfeito, uma vez que as meias-finais (e os respetivos seis pontos que conquistou) lhe vão permitir alcançar um novo máximo de carreira no ranking ATP no dia 25 de outubro, tendo projetada a estreia entre os 750 primeiros da tabela mundial.

Em relação aos finalistas, Lucas Gerch garantiu a primeira presença em finais do circuito internacional desde que se sagrou vice-campeão em Santa Margherita di Pula (Itália) em setembro de 2019, há mais de dois anos. No que diz respeito a títulos, é preciso recuar a julho desse mesmo ano para chegar à segunda e última conquista do germânico, que aconteceu no ITF de 25.000 dólares + hospitalidade de Kassel, na Alemanha.

Kaichi Uchida, por sua vez, procura o oitavo título da carreira e vai disputar a segunda final da temporada em torneios algarvios. Em março, o tenista japonês sagrou-se campeão do ITF de 25.000 dólares de Vale do Lobo ao vencer uma final de mais de três horas e meia com Sebastian Fanselow.

PUBLICIDADE