DiVaM promove ateliers de criação e experimentação artística para a comunidade na Ermida de Guadalupe

No âmbito do DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos do Algarve, a Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe (Raposeira /Vila do Bispo) irá acolher, de 17 de agosto a 11 de setembro, o projeto “Em Campo | No Longe | No Perto”, uma iniciativa da CAMA – Associação Cultural.

“Em Campo | No Longe | No Perto” é um projeto de integração da comunidade em processos criativos, que normalmente são de difícil acesso em áreas periféricas, desmistificando o papel do artista no contexto social e profissional. Tem como base o convite a artistas e outros colaboradores na partilha de processos criativos ou do pensamento e reflexão sobre práticas artísticas com a comunidade.

Serão desenvolvidos quatro ateliers de criação e experimentação artística, com uma curadoria composta por quatro artistas, que atuam em áreas distintas. A participação é gratuita, mas limitada a 10 participantes por atelier/atividade, sendo possível a inscrição em mais do que uma atividade. As inscrições estão abertas até dia 12 de agosto, pelo formulário https://forms.gle/6aTXkBcxbcHmdd8y7. O horário de cada atelier será de terça a sexta, das 14h30 às 17h30, e ao sábado, das 10h30 às 12h30.


De 17 a 21 de agosto, realiza-se o atelier “HOME: práticas de dramaturgia e media”, por Mariana Ferreira. A proposta da artista é que cada participante tenha a experiência de criar um objeto artístico a partir de algumas das ferramentas que costuma utilizar no seu trabalho, em particular a tecnologia e a memória/biografia.


O segundo atelier, por Beatriz Marques Dias, terá lugar de 24 a 28 de agosto, e tem como tema “Transmissão: arte e feminismo”.

A partir dos livros: As Mulheres e os Homens e Como pode ser a democracia, da Editora Orfeu Negro, a artista pretende desenvolver uma oficina de corpo e movimento, em relação direta com a comunidade, fluindo em sessões de reflexão e de propostas a partir dos conteúdos dos livros com o grupo de trabalho.


“Para Lá do Esquecimento: coreografias sonoras e visuais”, por Daniel Matos, é o tema do atelier que decorre de 31 de agosto a 4 de setembro.Este atelier procurará, em conjunto com vários participantes da comunidade local, de diferentes faixas etárias, reunir diálogos e partilhas de desejos, medos e sonhos, através da prática da gravação e manipulação de som, vídeo e luz, aplicando a prática coreográfica.


O quarto e último atelier, da responsabilidade de Joana Flor Duarte, tem como tema “Suspensos: práticas de escrita criativa” e realiza-se de 7 a 11 de setembro.

Este atelier de escrita criativa para famílias, pretende desenvolver um estudo naquilo que é a escrita a várias mãos e como este exercício abre possibilidades na troca de perspetivas diferentes sobre a mesma temática.

No dia 11 de setembro, está prevista a realização de um Open Room, com a apresentação dos trabalhos realizados com a comunidade.

PUBLICIDADE

Mais Artigos