O Algarve é o Palco das Celebrações do 2º Aniversário do Plano Nacional das Artes

No dia 18 de junho de 2019, foi apresentado o Manifesto-Estratégia do Plano Nacional das Artes (PNA), uma estrutura de missão criada pelo Ministério da Cultura e pelo Ministério da Educação (e, desde Maio, também em articulação com o Ministério da Ciência Tecnologia e Ensino Superior), com um horizonte temporal de dez anos, e com o objetivo de promover a transformação social, mobilizando o poder educativo das artes e do património na vida dos cidadãos, em particular das crianças e dos jovens: “para todos e com cada um”. Esse é também o mote para assinalar este segundo aniversário, que será celebrado presencialmente em território algarvio, com visitas a lugares patrimoniais e encontros com municípios, agrupamentos de escolas, instituições e associações culturais e com apresentações públicas da estratégia do Plano. Será, também, a altura de reunir a equipa nacional do PNA, para avaliar o trabalho realizado e perspetivar o futuro.

O Plano Nacional das Artes acompanhou, durante este segundo ano, mais de 150 Agrupamentos de Escolas, em todo o território nacional, continente e ilhas, e escolas portuguesas no estrangeiro. A página de recursos educativos digitais do PNA (www.pna.gov.pt), desenvolvida como resposta à pandemia, tem mais de 300 recursos transdisciplinares, para serem livremente usados por professores, alunos e pais. A Academia do PNA, com Ações de Formação para professores acreditadas, cruzando as artes e os patrimónios com as diferentes áreas curriculares e a cidadania, chegaram a mais de 1200 professores. Mesmo em ano de pandemia, foi possível colocar Artistas Residentes em 49 Escolas, em parceria com Municípios, o Programa de Promoção do Sucesso Escolar e a Organização dos Estados Ibero-Americanos. Entre as muitas iniciativas que desenvolveu ao longo deste ano letivo, de sublinhar a carta-manifesto “A cultura não está suspensa!”, no início deste ano letivo, em colaboração com os organismos da educação e da cultura; o Primeiro Encontro Nacional Universidade e Cultura, em parceria com a Universidade do Porto (UP); a participação no Grupo de Trabalho Museus no Futuro, coordenado por Clara Camacho; os eventos culturais promovidos em direto (streaming online) para todas as escolas secundárias e do primeiro ciclo do país; e, no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, a Cimeira Europeia Universidade e Cultura, em parceria com a UP; a colaboração na produção e na mediação da exposição Tudo o que eu quero – Artistas portuguesas de 1900 a 2020;  e a Conferência do Porto Santo, a convite do Ministério da Cultura, onde foi apresentada a Carta do Porto Santo, um documento orientador sobre a Cultura e a promoção da democracia, com princípios e recomendações para desenvolver um paradigma de democracia cultural na Europa (www.portosantocharter.eu).

PROGRAMA DE AÇÕES – 14 A 18 DE JUNHO

Nos próximos dias, entre 14 e 18 de junho, a valorização do km2 e a territorialização da cultura e das artes vai continuar a ser um dos focos da ação desta estrutura. Em visita ao Algarve, serão desenvolvidas atividades em Faro, Lagos, Loulé, Olhão, Portimão e S. Brás de Alportel.

A estratégia deste Plano foi apresentada no dia 14, às 10h, no Teatro Lethes, em Faro, uma comunicação dos princípios e valores que orientam as medidas do seu plano estratégico, e a importância do envolvimento de todos os cidadãos neste processo. Na sessão estiveram presentes cerca de 50 participantes, entre representantes de municípios, agentes e instituições culturais, agrupamentos de escolas e outras entidades da área da cultura e da educação. No final dessa tarde, às 18h, foi assinado o compromisso “Cultura para tod@s” entre as escolas e os agentes e instituições culturais do concelho, momento promovido pela Câmara Municipal de Faro em parceria com o Plano Nacional das Artes.

Ao longo de toda semana, a equipa do PNA visitará alguns dos Agrupamentos de Escolas que integram a rede PNA na região (são 14 os Agrupamentos de Escolas do Algarve que estão a implementar as medidas do PNA), para conhecer de perto os Projetos Culturais de Escola que aí estão a ser desenvolvidos – e que visam transformar as escolas em polos culturais e as instituições culturais em território educativo.

No dia 15 de junho, está agendada uma reunião na Câmara Municipal de Loulé com representantes do município e a participação dos Agrupamentos de Escolas e instituições culturais louletanas.

No dia 18 de junho, dia em que celebra o 2º aniversário, o PNA associa-se, enquanto instituição parceira, ao evento de encerramento do projeto MI.MOMO.FARO/Minecraft Educativo que irá decorrer no Grande Auditório da Universidade do Algarve e que contará com a presença de turmas e professores de todas as escolas deste concelho, bem como de várias entidades que colaboraram com esta iniciativa.

PUBLICIDADE