Algarve promove Talks e WorldCafés dedicados ao futuro da Cultura no Algarve

Iniciativas vão suportar elaboração de documento “Cultura Algarve Horizonte 2030”, que vai definir as linhas orientadoras para a cultura, artes e património nos próximos anos

A AMAL, em parceria com a Faro2027 – Candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura, a Direção Regional de Cultura do Algarve e a Universidade do Algarve promove, nas próximas semanas, um conjunto de iniciativas para discutir temas específicos ligados à cultura. São, ao todo, 6 ações online, entre Talks e WorldCafés, nas quais se procura um debate vivo sobre diferentes visões para o futuro da cultura, com vista à valorização do setor e da própria região.

A primeira dessas iniciativas acontece já no dia 21 de abril, às 10h30, via streaming, e pode ser acompanhada através do Facebook da Faro2027 – Candidatura de Faro a Capital Europeia da Cultura (Facebook@Faro2027). O tema da Talk#1 é “Conexão Cultura e Inovação” e tem 3 oradores convidados: Marta Martins, Diretora Executiva da Artemrede; Nancy Duxbury, Co-coordenadora do Núcleo de Estudos sobre Cidades, Culturas e Arquitetura da Universidade de Coimbra e Membro da European Expert Network on Culture e Jordi Pardo, Director da Fundação Pau Casals e Presidente do Circula de Cultura de Barcelona*. O debate, que procura ser uma reflexão sobre o modo como a cultura pode ser motor para a inovação dos territórios numa fase de resiliência e de recuperação económica, vai ser moderado por Adriana Nogueira, Diretora Regional da Direção Regional de Cultura do Algarve.

As ações vão estender-se até meados de maio, permitindo que os contributos dos participantes possam ser integrados no documento “Cultura Algarve Horizonte 2030”, que deverá estar concluído até ao final do verão. O documento vai servir para orientar os municípios e as entidades regionais, enquadrando as políticas públicas, com vista à obtenção de financiamento comunitário no próximo Quadro Financeiro Plurianual (2021 – 2027). Para cumprir esse objetivo, “Cultura Algarve Horizonte 2030”, deve assentar em 3 eixos:


– Promoção de uma visão prospetiva para a cultura na região;

– Desenvolvimento das linhas orientadoras para a cultura, artes e património nos próximos anos para a Região do Algarve;

– Criação de valor sustentado associado à cultura na região.

PUBLICIDADE

Mais Artigos