Lagos associa-se à campanha de prevenção dos maus-tratos na Infância

A Câmara Municipal de Lagos e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Lagos (CPCJ) voltam, em mais um ano, a unir-se na Campanha do Mês de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, que se realiza ao longo do mês de abril. Esta campanha, de significativa pertinência e relevância para a sociedade, tem como principal objetivo alertar para os maus-tratos que se revelam das mais diversas formas – violência física, negligência e maus-tratos psicológicos. Torna-se cada vez mais importante e urgente sensibilizar o país e as famílias, para a necessidade de cuidar e proteger os mais novos, combatendo práticas violentas, sejam elas maus-tratos físicos ou psicológicos.

É uma obrigação coletiva e deverá ser interiorizado por todos que “silenciar é proibido e denunciar é obrigatório”, refere o presidente da CPCJ de Lagos, Francisco Gaspar, deixando também o alerta, para que todos os cidadãos estejam atentos e denunciem situações de maus-tratos evitando que, nesta fase, crianças e jovens estejam desprotegidos.

Embora a campanha decorra durante o mês de abril, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Lagos trabalha ao longo de todo o ano, dando a maior importância a esta temática. Sinal positivo dessa preocupação é a diminuição do número de casos de maus-tratos no concelho. No entanto, ao longo do ano de 2020 registaram-se 63 casos, pelo que a CPCJ realça a importância de continuar a trabalhar para que a tendência de descida ocorra de ano para ano.

Como forma de assinalar esta causa, os edifícios municipais dos Paços do Concelho Séc. XXI e os Antigos Paços do Concelho estarão iluminados com a cor azul, por ser a cor associada à campanha.

PUBLICIDADE