AMAL selecionada para projeto com Brasil

A Comunidade Intermunicipal do Algarve – AMAL é uma das 12 entidades portuguesas selecionadas para participar no projeto “Inova Juntos – Cooperação Urbana Triangular para Inovação e Sustentabilidade”. É a única CIM do país que irá integrar esta iniciativa.

O projeto “Inova Juntos – Cooperação Urbana Triangular para Inovação e Sustentabilidade” (https://inovajuntos.cnm.org.br/) visa responder à necessidade de fortalecimento da capacidade das autoridades locais para a implementação de políticas públicas inovadoras e sustentáveis através de parcerias entre cidades brasileiras, portuguesas e latino-americanas. Em simultâneo, pretende promover-se a inovação público-privada, segundo quatro clusters temáticos: i) desenvolvimento económico; ii) desenvolvimento regional e consórcios; iii) cidades verdes e mudanças climáticas; iv) espaços inclusivos de inovação cultural e social.

A AMAL, cuja proposta consiste na partilha da metodologia participativa de elaboração do PIAAC – Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Algarve, enquanto instrumento de gestão do território, é uma das 12 entidades portuguesas selecionadas para integrar o processo de cooperação tripartida do projeto.

“Inova Juntos” tem como objetivo mapear as melhores práticas de gestão dos territórios, em contextos de progressiva complexidade, e criar um espaço de cooperação que permita a sua partilha e socialização entre decisores políticos e quadros técnicos das instituições.

A seleção dos municípios brasileiros já começou, tendo a Confederação Nacional de Municípios do Brasil a missão de selecionar 20, num universo de várias dezenas de candidaturas. A esses juntar-se-ão mais 8 governos locais de outros países latino-americanos. Concluído este trabalho, terá início o processo de cooperação, tendo em vista criar uma montra das melhores práticas de desenvolvimento urbano integrado, a troca de experiências e o desenvolvimento de projetos conjuntos.

As entidades parceiras do projeto “Inova Juntos”, financiado pela União Europeia, são a Confederação Nacional dos Municípios do Brasil, o Centro de Estudos Sociais e Associação Oficina.

PUBLICIDADE