CMFR Sul abre valência inovadora na área da Reabilitação para doentes COVID-19

O Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul (CMFR Sul)  conta a partir da próxima quarta-feira, 3 de março, com uma nova valência clínica direcionada para reabilitação de doentes COVID-19 que estiveram também sujeitos a ventilação mecânica invasiva e que necessitam de programas de reabilitação específicos, mais intensivos e com uma abordagem multidisciplinar.

Apresentando-se como um serviço inovador na área da reabilitação, uma vez que todo o protocolo é efetuado pela equipa deste centro especializado em reabilitação, esta nova valência pretende dar uma resposta nacional, sendo um centro de referência para outras unidades hospitalares do país.

Após a fase aguda, os doentes internados poderão ainda apresentar complicações provocadas pela COVID-19, as quais podem ir desde quadros de maior gravidade como a Síndrome Pós-Internamento em Cuidados Intensivos até alterações das funções respiratórias, cardiovasculares, locomoção, deglutição, voz e fala, cognitivo-comportamentais e humorais, provocando limitações na realização de autocuidados e atividades de vida diária.

Pela necessidade de tempos de intervenção mais prolongados, nomeadamente em regime de internamento e pela elevada complexidade de muitas das situações clínicas, justifica-se a existência de Centros Especializados de Reabilitação, incluídos na Rede de Referenciação Hospitalar de Medicina Física e de Reabilitação (RRHMFR), como o Centro de Medicina Física e de Reabilitação do Sul (CMFR Sul), o qual está integrado no Centro Hospitalar Universitário do Algarve.

PUBLICIDADE