COVID-19 NO ALGARVE – 140 DOENTES INTERNADOS, 33 DELES NOS CUIDADOS INTENSIVOS E 12 VENTILADOS, ENQUANTO QUE 7.678 JÁ RECUPERARAM E 3.667 ESTÃO EM CASA A LUTAR CONTRA O VÍRUS

O ponto de Situação Epidemiológica Semanal na Região do Algarve apresentado pela Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, no dia 15  de  Janeiro  de   2021,  destacou  3.807 casos ativos  do  novo coranírus. Enquanto isso, no espaço de sete dias faleceram mais 28  pessoas  com a doença.

Continua a agravar-se a situação resultante da pandemia da Covid-19 no Algarve, tendo sido registados, numa semana, mais 2.083  novos casos de infeção, elevando assim para  11.598  o total de  confirmados, em termos cumulativos, desde 06 de Março do ano passado. De acordo com o relatório semanal da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, tendo como fonte a Administração Regional de Saúde do Algarve, através de “dados até às 23:59 do dia 14/01/2021” e divulgado a 15  Janeiro,  aumentou  para   140  o número  de  doentes    internados,   33  dos quais   em   Unidades  de   Cuidados   Intensivos  e   12  ventilados. Já no  domicílio recuperavam, na altura,   3.667  infetados.

FALECERAM      28     DOENTES     COM    COVID- 19     NUMA    SEMANA    EM    HOSPITAIS     DO     ALGARVE.   E    MAIS   1.128   FORAM   DADOS    COMO    RECUPERADOS    DURANTE   O    MESMO   PERÍODO

Também numa semana  registaram-se  mais  28   óbitos  nesta  região, em consequência da pandemia, o que implicou, nesse período,  um aumento para  113  vítimas mortais, desde  06/03/2020, em termos cumulativos.

A outro nível,   mais    9.807  pessoas  tomaram conhecimento de que os testes a que foram submetidas  para despistagem do novo coronavírus deu resultado negativo. Como tal, até 14/01/2021, já ascende  a  201.780  o número  total  de  casos  infirmados,  ou seja, que não se confirmaram como estando contaminados desde o início da pandemia. Entretanto, ainda segundo a informação transmitida pela Administração Regional de Saúde do Algarve à Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro,  5.299  pessoas  estavam  em  Vigilância  Ativa,  o  que  correspondia a mais  1.918  em comparação  com a estatística  da  semana passada.

Significativo foi o facto de terem sido registadas mais 1.128 recuperações em sete dias (na semana anterior foram mais 305), situação que permitiu atingir um total, em termos acumulados desde Março de 2020, de 7.678 pessoas já curadas.

EIS    O    PONTO    DE    SITUAÇÃO         EPIDEMIOLÓGICA    SEMANAL   NO    ALGARVE,    DIVULGADO    PELA    COMISSÃO   DISTRITAL    DE    PROTEÇÃO    CIVIL     DE    FARO,    NO    DIA    15   DE   JANEIRO       DE      2021

Segundo o relatório semanal da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, datado de  15 de Janeiro de 2021, a Situação Epidemiológica na Região do Algarve, tendo como fonte a Administração Regional de Saúde, “até às 23:59 do dia 14/01/2021”, apresentava estes dados:

– Nº.    de    Casos  Ativos  –  3.807

(mais     927   do  que o descrito no relatório da passada semana, no dia 07/01/2021)

– Nº.    de  Casos  [em tratamento]  No  Domicílio  –  3.667

(mais     879    em relação à semana passada, a 07/01/2021) 

–  Nº.    de   Casos   Confirmados   (cumulativo   desde   06   de Março   de    2020)   –  11.598

(mais     2.083     comparativamente   à    passada   semana, a  07/01/2021)

–  Nº.   de   Casos   Infirmados   (cumulativo  desde   06   de  Março de 2020)  –  201.780

(mais     9.807    do   que   na   passada   semana,  no  dia 07/01/2021)

– Nº.   de   Internados   –   140

 (mais     48    em   comparação   com  a    semana   passada,   a  dia  07/01/2021)

– Nº.    de    Internados   em    Unidades   de    Cuidados   Intensivos    –   33

(mais     16   do    que     na    passada    semana,  no  dia 07/01/2021)

– Nº.    de   casos    Internados   Ventilados  –  12

(mais     3     em  relação   à  semana   passada,  a  07/01/2021)

–  Nº.    de   casos   Com   Alta     –   149

(menos      168     do   que   o    referido  no  relatório   da   passada   semana,  no   dia    07/01/2021)

–  Nº.   de    Contactos    em   Vigilância    Ativa   –   5.299

(mais     1.918    em  relação   à    passada   semana,  a  07/01/2021)

–  Nº.    de   Óbitos    (cumulativo  desde   06  de  Março  de 2020)     –   113

(mais      28      do     que    na      semana    passada,   no    dia   07/01/2021)

–  Nº.   de  Novos  Casos   Confirmados  [nas  anteriores  24  horas  –   de  14  de  Janeiro   de   2021]    –   318

(no  mesmo   período,  na  passada   semana,    foram   registados    menos     101    novos    casos,  de  acordo   com   a  informação  transmitida  pela Comissão   Distrital   de   Proteção   Civil  de  Faro,    a   07/01/2014)

– Nº.    de    Casos    Recuperados   (cumulativo   desde    06   de Março   de   2020)   –   7.678

(mais       1.128    em  comparação   à      semana   passada,   a    07/01/2021,  o  que  representa   mais   do  triplo   do   que  registado    na    semana   anterior) 

3

É   O   NÚMERO    DE    ZONAS    DE     APOIO    À     POPULAÇÃO    (ZAP)  MUNICIPAIS,      ATIVADO    NA    REGIÃO    ALGARVIA,   ABRANGENDO    OS   CONCELHOS   DE   MONCHIQUE,    PORTIMÃO    E   VILA     DO    BISPO,   PARA    A    COVID-19

No tocante a instalações de âmbito municipal e regional a servirem de retaguarda ao processo da pandemia da Covid-19, nos 16 concelhos do Algarve, continuam   37   Estruturas    designadas  Zonas  de   Apoio  à   População   (ZAP),  com  capacidade  total    para   2.000   camas,  destinadas a  Isolamento Profilático, Quarentena e Reserva Social (apoio a lares de idosos). Neste momento, mantêm-se acionadas  3  ZAP´s   municipais,  nos  concelhos    de   “Monchique, Portimão e Vila do Bispo   e      ZAP  Supramunicipal”, como refere o relatório semanal da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro.

715

O    TOTAL   DE     CAMAS     EM    16    UNIDADES    HOTELEIRAS   E  MILITARES   EM   RESERVA

Em relação a  Estruturas   de   Apoio,  mantêm-se    16  unidades  hoteleiras  e  militares   em  reserva,  com   capacidade  total  de  715  camas,  nos  16  concelhos da região algarvia, e até 15/01/2021 sem ocupantes.

A informação divulgada pela Comissão Distrital de Proteção Civil,  indica, por outro lado, que foi acionada uma Estrutura de Apoio de Retaguarda (EAR), a qual tem capacidade para 1.000 camas. E, para já, conta “com 1 utente”.

Para apoio às Autoridades de Saúde, o Pavilhão Desportivo Municipal da Penha, em Faro, mantém-se preparado para uma eventual necessidade de instalar um Hospital de Campanha. Já no Pavilhão Portimão Arena, situado no Parque de Feiras e Exposições, nesta cidade do barlavento algarvio, procedeu-se, no dia 10 de Janeiro de 2021, à instalação de uma estrutura com capacidade de 100 camas, a qual está a funcionar como uma enfermaria destinada a doentes Covid-19, no âmbito do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA). Essa estrutura, que se designa “CHUA Arena”, foi ativada para poder dar resposta a esta fase da pandemia.

565  

ESTE    É     O   TOTAL       DE   VISITAS    DE   ACOMPANHAMENTO    A     LARES    DE   IDOSOS,   UNIDADES     DE    INTERNAMENTO   DA    REDE   NACIONAL   DE   CUIDADOS   CONTINUADOS    E    CENTROS    DE    DIA,   NO    ALGARVE,   DESDE     5   DE   AGOSTO   DE   2020,    ATRAVÉS    DE   TÉCNICOS     DE    SAÚDE,   DA   SEGURANÇA     SOCIAL      E     PROTEÇÃO      CIVIL

Por outro lado, o documento da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, de 15/01/2021,  assinala que  “foram realizadas     565    visitas,   desde o  dia   5   de    Agosto [de 2020],  em   todos  os  municípios   da  Região”, por intermédio de Técnicos da Saúde, da Proteção Civil e da Segurança Social, às Estruturas Residenciais de Pessoas Idosas, Unidades de Internamento da Rede Nacional de Cuidados Continuados e Centros de Dia.

Em parceria com as Autoridades de Saúde e Segurança Social, os Serviços de Proteção Civil “continuam a desenvolver ações  de formação e sensibilização”, as  quais são “devidamente adaptadas à realidade territorial de cada concelho, com o apoio dos diversos Agentes de Proteção Civil e demais entidades cooperantes”. Recorde-se que o objetivo desta iniciativa visa a  “sensibilização e formação junto da comunidade escolar, das comunidades de etnia cigana, de comunidades estrangeiras, de igrejas e demais comunidades religiosas, dos estabelecimentos comerciais” e “da população em geral para o uso da máscara”, adianta o relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil.

Ao mesmo tempo, uma Brigada de Intervenção Rápida da Segurança Social, com 15 elementos,  mantêm  apoio  numa  Estrutura  Residencial  para   Pessoas   Idosas   no concelho de Albufeira.

Enquanto isso,  continuam estão operacionais 13 equipas especializadas para resposta à situação pandémica, em todos os Corpos de Bombeiros do Algarve, na dependência de Associações Humanitárias de Bombeiros.

LOULÉ,    FARO    E   ALBUFEIRA    SÃO    OS    CONCELHOS     ALGARVIOS   COM   MAIS    CASOS    ATIVOS      

O relatório da Comissão  Distrital de Proteção Civil de Faro, de 15 de Janeiro de 2021, contendo o Ponto de Situação Epidemiológica Semanal no Algarve, não apresenta, desta vez, os casos ativos e recuperados em cada um dos 16 concelhos. O Litoralgarve volta a reunir a informação, entretanto divulgada pelas câmaras municipais:

 ALBUFEIRA      (concelho   com   a  classificação

                                de  RISCO   MUITO   ELEVADO    

                                para  efeitos de

                                propagação do novo coronavírus )

Através da rede social ‘Facebook’, a Câmara Municipal de Albufeira apresentou os seguintes números, no dia 16 de Janeiro de 2021:

– Recuperados Acumulados  –  933   (mais  15  face ao anterior  Ponto de Situação Epidemiológica Covid-19 da autarquia, a  15/01/2021, neste concelho)

– Casos Confirmados Acumulados  –  1.512   (mais  57)

– Novos Casos Diários  –  57  (mais  27 )

– Casos  ativos  –  570    (mais    41)

– Óbitos  –  9   (mais  1   óbito. Trata-se de uma senhora de 93 anos. É o terceiro falecimento com Covid-19 de uma pessoa residente no concelho de Albufeira, no espaço de três dias.)

 ALCOUTIM     (concelho   de   RISCO   MODERADO)

No dia  16   de   Janeiro   de   2021,  a   Câmara   Municipal   de   Alcoutim   apresentou o seguinte este Ponto de Situação Epidemiológica Covid- 19:

11   Casos Ativos  (sem alteração comparativamente ao anterior  relatório da autarquia, divulgado  a  15/01/2021)

57   em  Vigilância  (mais   20)

23   Recuperados   (sem  alteração)

3     Óbitos, em números acumulados desde o início da pandemia  (sem  alteração)

 ALJEZUR    (concelho     de     RISCO    MODERADO)

Já  a Câmara   Municipal    de    Aljezur  deu a conhecer estes números, no dia  14/01/2021:

48    Casos  Confirmados  (Acumulados) desde o início da pandemia   (mais     3   em relação  ao relatório  anterior da autarquia, a  08/01/2021)

4   Casos   Ativos   (menos   3)  

43   Casos  Recuperados   (mais   6)

1    Óbito  desde o inicio da pandemia   (sem  alteração)

CASTRO  MARIM     (o   concelho  tem  a

                               classificação      de    RISCO    ELEVADO)

A   Câmara   Municipal  de   Castro    Marim apresentou este Ponto de Situação Epidemiológica do concelho, no dia  16  de  Janeiro   de   2021:

48    Casos  Ativos  Confirmados   (mais   6   do que o divulgado no  anterior relatório da autarquia,  a  14/01/2021)

127   em  Vigilância     (menos   22)

72    Recuperados    (mais   2)

0      Óbitos

  FARO     (concelho    de    RISCO    MUITO     ELEVADO)

Por sua vez, a   Câmara    Municipal   de   Faro  anotou estes dados no Relatório de Situação  Epidemiológica do concelho, no dia  16  de  Janeiro  de   2021:

80    Novos   Casos     (mais    22   do  que  o   indicado   no   anterior   relatório  da autarquia,  a  15/01/2021)

620       Casos   Ativos   (mais   46)

1.768     Casos   Confirmados  (Cumulativo)  – (mais    80)

1.139        Casos    Recuperados   (mais   34)

9    Óbitos  (Cumulativo, desde o início da pandemia, em Março de 2020)   –  (sem  alteração)

–  LAGOA      (concelho    classificado  de

                          RISCO     MODERADO)

A   Câmara   Municipal   de    Lagoa divulgou o seguinte Ponto de Situação Epidemiológica, no  dia  15/01/2021:

14   –   Novos   Casos    Ativos   (mais   2   do  que  o  referido no anterior relatório da autarquia,  a  14/01/2021)

108   –   Casos    Ativos   (mais   10)

402  –   Casos    Positivos   Acumulados,  desde  o início da pandemia   (mais   14)

290   –  Casos    Recuperados   Acumulados  (mais   4)

4    Óbitos  (números  acumulados  desde  o  início  da  pandemia   (sem  alteração face ao anterior relatório. Entretanto, os dados indicam que houve mais duas vítimas mortais com Covid-19 numa semana).

CONCELHO     DE     LAGOS    ATINGIU    182     CASOS     DE    ATIVOS   E    10    VÍTIMAS     MORTAIS

LAGOS      (concelho  considerado    de

Autor: Hugo Rocha

                        RISCO     ELEVADO)

No relatório sobre a Situação Epidemiológica da Covid-19, no concelho,   a    Câmara   Municipal   de    Lagos  divulgou esta informação a   15  de   Janeiro  de   2021:

10  –   Novos  Casos   (diário – 15/01/2021)  –   (mais  2  comparativamente   ao    anterior  relatório  publicado pela  autarquia, no dia  14/01/2021)

182    –    Casos   Ativos   (menos  8)

901   –  Total  de  Casos  Confirmados, desde o início da pandemia, em Março de 2020    (mais   1)

16    –  Casos   Recuperados   (diário – 14/01/2021)   –  (mais  16)   

716   –   Casos   Recuperados   (acumulado)  –   (mais     14)

10  –   Óbitos   (total  acumulado desde o início da pandemia)  –   Registou-se mais um falecimento de uma pessoa residente no concelho de Lagos, tendo sido o segundo em dois dias. Durante esse período, duas senhoras, uma de  83   anos e outra de   68  morreram  em consequência da Covid-19.

LOULÉ      (concelho    classificado   de

                      RISCO     ELEVADO)  

A   Câmara    Municipal    de    Loulé    divulgou  a Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho,  com estes dados relativos ao período  de  01/01/2021 a  14/01/2021:

704   –   Casos   Ativos   (mais   224   em comparação  com o  anterior relatório da edilidade, referente ao período de  29/12/2020   a  11/01/2021)

2.065    –    Casos   Positivos  Acumulado, desde o início da pandemia, em Março de 2020   (mais   277)

21  –   Casos  Recuperados   (14/01/2021)  –  (mais  5)

1.346    –   Casos   Recuperados  Acumulado   –  (mais   50)

16   –   Óbitos   (acumulado)  –  (sem  alteração face ao anterior relatório. Entretanto, houve mais duas mortes por Covid-19 no concelho de Loulé, numa semana. Trata-se de uma senhora de  85  anos  e  de   um  homem  de   82).

HÁ    DUAS     PESSOAS    CONTAMINADAS     EM    NOVA    CADEIA     NA   ALDEIA    DOS    CASAIS,     NO     CONCELHO     DE     MONCHIQUE,    NO    INTERIOR    DO   ALGARVE

– MONCHIQUE     (concelho  classificado de

                                    RISCO    MODERADO)

No dia  12  de  Janeiro  de  2021,  o    presidente   da   Câmara    Municipal    de    Monchique, Rui André, através da sua página na rede social ‘Facebook’, revelou: “Temos mais  dois   casos  da Covid-19  no  nosso   concelho. Trata-se de uma nova cadeia na aldeia  dos  Casais, que atinge, para já, apenas   duas  pessoas”.  Por outro lado, de  acordo com o autarca, existem “mais  dois  casos  recuperados”. Em face dessa situação, o concelho conta com “Quatro  Casos  Ativos”. “Destes, três são da Freguesia de Monchique e um da Freguesia de Freguesia de Marmelete. Uma das pessoas infetadas encontra-se hospitalizada”, acrescentou  Rui  André.

  OLHÃO     (o  concelho  é   de

                           RISCO    ELEVADO)

O  presidente da   Câmara Municipal   de    OlhãoAntónio Miguel Pina, em  mais uma  mensagem dirigida à população, na página da autarquia na rede social ‘Facebook’, anunciou  no dia  09  de  Janeiro  de 2021 “uma vítima mortal, em Olhão, aumentando para 2 o número de óbitos no nosso concelho”. “Trata-se de um senhor de  77 anos, da freguesia de Olhão”, especificou o autarca.

 SURTO    DE    COVID-19   NO    CONCELHO    DE    PORTIMÃO   ATINGE   PROFESSORES,    ALUNOS     E    PESSOAL       NÃO    DOCENTE,    NUM   TOTAL    DE    19    INFETADOS

–   PORTIMÃO     (concelho    de

Portimao (Portimão) Portugal - An Algarve Tourism Guide

                             RISCO     ELEVADO)

Por seu turno,  a  Câmara   Municipal   de    Portimão divulgou  este ponto de  Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho,  no dia  15/01/2021:

–   Casos  Ativos  –   178   (mais   10   do que o referido no  relatório anterior da autarquia,  a  14/01/2021)

–   Casos  Confirmados   (cumulativo)   –  1.378   (mais    28)

–   Total   de   Recuperados   –   1.188    (mais    18)

Total   de   Óbitos,  desde o início da pandemia, em Março de 2020   –   12

Houve mais 28 casos, “15 do género feminino e 13 do género masculino”, destacou a edilidade portimonense. E esclareceu que “19 dos novos casos estão relacionados com o universo escolar do  concelho, incluindo docentes, não docentes e alunos”. Por outro lado, registaram-se  18   recuperações, sendo “7 do género feminino e  11  do  género  masculino”, 14 de nacionalidade portuguesa e  4   estrangeiros.

SÃO  BRÁS   DE   ALPORTEL  (concelho  classificado  de   RISCO    ELEVADO)

Sobre o ponto de Situação Epidemiológica Covid-19, no concelho, a   Câmara    Municipal   de    São    Brás   de    Alportel apresentou, no  dia  16/01/2021, os seguintes dados:

39   Casos   Ativos   (menos  5   comparativamente ao  relatório anterior da autarquia,  a  15/01/2021)

119    em  Vigilância    (mais   7)

202     Recuperados    (mais  11)

10   óbitos   desde o início da pandemia

251  é o total acumulado de casos de infeção confirmados, desde 10/03/2020, no concelho de São Brás de Alportel, como referiu o município neste seu relatório diário.

 SILVES      (concelho  de    RISCO   ELEVADO)

 Câmara Municipal     de    Silves  difundiu esta informação sobre a Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho, no dia  15/01/2021:

10 –      Novos   Casos  do  dia  –  (mais  1  em comparação ao anterior relatório  da autarquia, a  12/01/2021)

219   –  Casos  acumulados  (de 01/01/2021  a  15/01/2021) 

            (mais    5)

283  –   Casos   Ativos    (inclui  novos casos  ativos)  –  (mais  21)

430   –   Recuperados    (mais    26)

3   –  Óbitos  desde o início da pandemia

TAVIRA    (o concelho   está   classificado  de

                     RISCO    EXTREMAMENTE    ELEVADO)

No  dia  16  de  Janeiro   de   2021,   a  Câmara    Municipal   de    Tavira,  a propósito da Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho, revelou os seguintes números:

1.138   –   Casos   Confirmados, desde o início da pandemia   (mais   21  em relação ao apontado no   anterior   relatório  da autarquia, a  15/01/2021)

806   –   Em    Isolamento    (menos   59)

707   –    Recuperados    (mais   103)

415  –     Casos   Ativos    (menos  83)

16  –   Óbitos  –  desde o início da pandemia.

A Câmara Municipal de Tavira anunciou a ocorrência de mais 1 óbito. “Trata-se se uma senhora de   89   anos,   utente do lar onde foi detetado um foco desta doença e que, à semelhança dos falecimentos anteriormente registados na mesma instituição, encontrava-se hospitalizada”.

–  VILA    DO    BISPO    (concelho    classificado   de

                                       RISCO    MODERADO)

Não  existe  qualquer  informação  relativamente a casos de Covid-19  neste concelho.

VILA   REAL   DE   SANTO   ANTÓNIO

                               (concelho    classificado    de

                               RISCO    MUITO     ELEVADO)

Câmara    Municipal    de    Vila   Real   de    Santo     António    apresentou esta informação referente à Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho, no dia  15/01/2021:

17    –   Novos   Casos  Ativos    (mais    4   comparativamente ao anterior relatório da autarquia, a  14/01/2021)

196  –    Casos   Ativos    (mais   14) 

244  –   Casos   em   Vigilância    (mais   7)                                   

524 –    Casos   Confirmados   (cumulativo)  –  (mais   17)

321  –    Casos   Recuperados  (cumulativo)  –  (mais   3) 

8  –  Óbitos,  desde o  início  da   pandemia  (foi registado o falecimento de uma senhora de 82 anos).                                         

José Manuel Oliveira

PUBLICIDADE