Sociedade

COVID-19 NO ALGARVE – HÁ 1372 CASOS ATIVOS, 54 DOENTES ENCONTRAM-SE HOSPITALIZADOS, 11 DOS QUAIS NOS CUIDADOS INTENSIVOS E SETE VENTILADOS, NUMA REGIÃO ONDE JÁ MORRERAM 78 PESSOAS E 6245 ESTÃO RECUPERADAS DA PANDEMIA

O Ponto de Situação Epidemiológica Semanal no Algarve, apresentado no relatório da  Comissão  Distrital de Proteção Civil de Faro, a  01   de   Janeiro   de   2021,  indica um total de 7.695 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia, nesta região do Sul do país, o que corresponde a um aumento de 876  pessoas infetadas no espaço  de sete dias. Estão 1.318  a aguardar recuperação em casa, numa altura em que existem  2.372  contactos  sob vigilância ativa.

Continua a aumentar o número de novos infetados com Covid-19 e de vítimas mortais no Algarve. De acordo com o relatório semanal da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, baseado nos dados da Administração Regional de Saúde, “até às 23:59 do dia 31/12/2020” e divulgado ao início da noite do dia  01  de  Janeiro   de   2021, já atinge 7.695 o total de casos confirmados em termos cumulativos desde o início da pandemia. Ou seja, surgiram mais  876   pessoas  contaminadas no espaço de uma semana, numa altura   em   que   54  doentes   estão   internados,  11  dos quais   em   Unidades  de   Cuidados   Intensivos  e   sete  ventilados, enquanto   1.318   recuperam  no  domicilio.

MAIS    OITO     MORTOS    NO    ALGARVE    NO   ESPAÇO    DE    UMA    SEMANA,      ELEVANDO   PARA    78,    DESDE    O    INÍCIO    DA    PANDEMIA,    O  TOTAL     DE   ÓBITOS  

Também em apenas numa semana,  registaram-se  mais   8   falecimentos no  Algarve, devido à Covid-19. Dois desses óbitos foram de pessoas que residiam no concelho de Lagos, a que se juntaram outros com morada nos municípios de São Brás de Alportel, Silves e Faro. Nas contas das autoridades de saúde desta região, já ascende a  78   o  total de óbitos desde o início da pandemia, em Março de 2020. Diferente é o número divulgado pela Direção-Geral da Saúde, que no dia 01/01/2021, através do seu Relatório de Situação Epidemiológica em Portugal nº. 305, indica  72  óbitos, em total acumulado, no Algarve  (mais uma  morte  nas  anteriores   24  horas).

O documento da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro  refere, também, que  já foram  dadas como   recuperadas, em total  cumulativo,  6.245  pessoas, nesta região,  o que equivale  a  mais    558   doentes   curados    em comparação com a semana   passada.   

Entretanto, na última semana  mais    6.980   pessoas  no Algarve tomaram conhecimento de que os testes a que foram submetidas  para despistagem do novo coronavírus, tiveram resultado negativo. Em face dessa situação, ascende, agora,  a  183.955 o total  de  casos  infirmados  (cumulativo,  desde o início da pandemia, em Março de 2020), ou seja, que não se confirmaram como estando contagiados.

EIS      O        PONTO    DE    SITUAÇÃO         EPIDEMIOLÓGICA    SEMANAL   NO    ALGARVE,    DIVULGADO    NO    DIA    01   DE   JANEIRO       DE      2021

Segundo o relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, de 01/01/2021, tendo como fonte a Administração Regional de Saúde do Algarve, a Situação Epidemiológica nesta região, de acordo com “dados até às 23:59 do dia 31/12/2020”,  apresenta estes valores:

– Nº.    de    Casos  Ativos  –  1.372

(mais    310    do  que o que foi referido no relatório da passada semana, no dia 25/12/2020)

– Nº.    de  Casos  [em tratamento]  No  Domicílio  –  1.318

(mais     309    em comparação  com  a  semana passada, a 25/12/2020) 

–  Nº.    de   Casos   Confirmados   (cumulativo   desde   06   de Março   de    2020)   –  7.695

(mais     876     do  que  na     passada  semana, no dia  25/12/2020)

–  Nº.   de   Casos   Infirmados   (cumulativo  desde   06   de  Março de 2020)  –  183.955

(mais     6.980     comparativamente  à  semana  passada,  no dia  25/12/2020)

– Nº.   de   Internados   –   54

 (mais     1     em  comparação  com  a    passada  semana,   a 25/12/2020)

– Nº.    de    Internados   em    Unidades   de    Cuidados   Intensivos    –   11

(menos   1   do    que     na    semana  passada,  no  dia  25/12/2020)

– Nº.    de   casos    Internados   Ventilados  –  7

(o número  é   o  mesmo     da  passada  semana,  a  25/12/2020)

–  Nº.    de   casos   Com   Alta     –   286

(mais      27    em  relação  ao  relatório   da    semana   passada,   no   dia  25/12/2020)

–  Nº.   de    Contactos    em   Vigilância    Ativa   –   2.372

(mais     183     do   que  na   passada   semana,  a  25/12/2020)

–  Nº.    de   Óbitos    (cumulativo  desde   06  de  Março  de 2020)     –   78

(mais      8     do   que  na     semana   passada,   no   dia   25/12/2020)

–  Nº.   de  Novos  Casos   Confirmados  [nas  anteriores  24  horas]    –   197

(refira-se   que,  durante o mesmo período,    foram   registados    mais      90      novos    casos    no  documento   apresentado   na   semana  passada  pela Comissão   Distrital   de   Proteção   Civil  de  Faro,   a    25/12/2020)

– Nº.    de    Casos    Recuperados   (cumulativo   desde    06   de Março   de   2020)   –   6.245

(mais       558     em  comparação  com  a   passada    semana,   no   dia  25/12/2020) 

1

É    ESTE    O   NÚMERO    DE    ZONAS    DE     APOIO    À     POPULAÇÃO    (ZAP)     ATIVADO    NO    ALGARVE,   PARA   ISOLAMENTO    PROFILÁTICO.    CONTINUA    ACIONADA     NO    CONCELHO    DE    PORTIMÃO

No tocante a instalações, de âmbito municipal e regional, a servirem de retaguarda ao processo da pandemia de Covid-19, nos 16 concelhos do Algarve, mantêm-se  de prevenção   37   Estruturas    designadas  Zonas  de   Apoio  à   População   (ZAP),  com  capacidade    para   2.000   camas,  no  total, e destinadas a  Isolamento Profilático, Quarentena e Reserva Social (apoio a lares de idosos). Nesta  altura, é   no  concelho  de   Portimão  que continua acionada    UMA    ZAP  municipal.

715

O    TOTAL   DE     CAMAS     EM    16    UNIDADES    HOTELEIRAS   E  MILITARES   DE   PREVENÇÃO    NESTA    REGIÃO    PARA    A    PANDEMIA 

Em  relação  a  Estruturas   de  apoio,  mantêm-se   16  unidades  hoteleiras  e  militares   em  reserva, com capacidade  total  de  715  camas,  nos  16  concelhos do Algarve. Por enquanto, estão sem ocupantes.

Também sem ocupantes, segundo o relatório divulgado no dia 01 de Janeiro de 2021 pela Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, encontra-se uma unidade hoteleira que serve de Estrutura de Apoio de Retaguarda   (EAR),  com   1.000  camas, preparada para receber pessoas infetadas com SARS-CoV-2, sem necessidade de internamento hospitalar e que careçam de apoio específico, como o Litoralgarve tem referido noutras edições. Esta estrutura prestará, também, apoio a utentes de unidades residenciais, pessoas idosas, infetados, que precisem de assistência específica e que não possam permanecer nas respetivas instalações devido a situações relacionadas com esta pandemia.

Ainda no apoio às autoridades de saúde, mantém-se preparados para uma eventual necessidade de instalar Hospitais de Campanha o Pavilhão Desportivo Municipal da Penha, em Faro, e o espaço de multiusos Portimão Arena, situado no Parque de Feiras e Exposições, nesta cidade do barlavento algarvio.

6

FOI    ESTE     O  NÚMERO      DE   VISITAS    DE   ACOMPANHAMENTO    A     LARES    DE   IDOSOS,   UNIDADES     DE    INTERNAMENTO   DA    REDE   NACIONAL   DE   CUIDADOS   CONTINUADOS    E    CENTROS    DE    DIA,   NA    ÚLTIMA     SEMANA,    NO    ALGARVE,   POR   TÉCNICOS     DE    SAÚDE,     SEGURANÇA     SOCIAL      E     PROTEÇÃO      CIVIL

Por outro lado, o documento da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, divulgado a 01 de Janeiro de 2021,  informa que  “na   última semana foram realizadas     6    visitas de acompanhamento,  através de Técnicos da Saúde, Segurança Social e Proteção Civil, às Estruturas Residenciais de Pessoas Idosas, Unidades de Internamento da Rede Nacional de Cuidados Continuados e Centros de Dia”. Desta forma, nos 16 concelhos do Algarve já houve  “um total  de  565   visitas, desde o dia  5 de Agosto de 2020”.

Entretanto, os Serviços de Proteção Civil, em parceria com as autoridades de saúde e Segurança Social, “continuam a desenvolver ações  de formação e sensibilização”, as  quais são “devidamente adaptadas à realidade territorial de cada concelho, com o apoio dos diversos Agentes de Proteção Civil e demais entidades cooperantes”. Recorde-se que o objetivo desta iniciativa é a  “sensibilização e formação junto da comunidade escolar, das comunidades de etnia cigana, de comunidades estrangeiras, de igrejas e demais comunidades religiosas, dos estabelecimentos comerciais” e “da população em geral para o uso da máscara”, de acordo com o relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro.

LAR    RESIDENCIAL     NO     CONCELHO     DE     ALBUFEIRA      CONTINUA     A     RECEBER      APOIO     DE    BRIGADA    DE    INTERVENÇÃO    RÁPIDA    DA     SEGURANÇA    SOCIAL   

Ao mesmo tempo, continua ativada uma Brigada de Intervenção Rápida da Segurança Social, com 15 elementos, para prestar apoio a um Lar Residencial no concelho de Albufeira.

Em todos os Corpos de Bombeiros do Algarve, na dependência  de Associações Humanitárias de Bombeiros, estão constituídas, desde o dia 12 de Novembro deste ano, 13 equipas especializadas para resposta à situação pandémica provocada pelo vírus SARS-CoV-2, como temos referido noutras edições.

TAVIRA    É   AGORA   O    CONCELHO   COM    MAIS    CASOS    ATIVOS    NO    ALGARVE,   NUM    TOTAL   DE   207,   SEGUIDO   DE   ALBUFEIRA   E   FARO,   QUE   REGISTAM   185   E   184,    RESPETIVAMENTE.    SÓ   ALCOUTIM   MANTÉM-SE,  NESTE   MOMENTO,   LIVRE    DA    COVID-19  

Uma vez mais, o relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, divulgado no 01 de Janeiro de 2021, com o Ponto de Situação Semanal no Algarve, não apresenta os casos ativos e recuperados em cada um dos 16 concelhos da região. Por outro lado, a maioria das câmaras municipais, tendo como fonte as autoridades de saúde, continua a atualizar informação sobre a Covid-19 nos respetivos concelhos, através da rede social ‘Facebook’. É este o registo a que o Litoralgarve teve acesso:

–  ALBUFEIRA      (o concelho   tem   a  classificação

                                de  RISCO   MODERADO – o  mais  baixo –  

                                para  efeitos de

                                propagação do novo coronavírus )

A Câmara  Municipal  de   Albufeira, no dia 01 de Janeiro de 2021, apresentou os números que se seguem:

– Recuperados Acumulados  –  755   (mais  5  em comparação com o anterior  Ponto de Situação Epidemiológica Covid-19 da autarquia, neste concelho, no dia 31/12/2020)

– Casos Confirmados Acumulados  –  946   (mais  35)

– Novos Casos Diários  –  35  (mais  18 )

– Casos  ativos  –  185   (mais    30)

– Óbitos  –  6   (sem alteração)

–  ALCOUTIM     (concelho   de   RISCO   MODERADO)

Câmara   Municipal   de   Alcoutim   divulgou este Ponto de Situação Epidemiológica Covid- 19, no dia 29/12/2020:

0   casos ativos  (sem alteração comparativamente ao relatório anterior divulgado pela autarquia, a 28/12/2020)

4   em  vigilância  (mais   3)

20   recuperados   (sem  alteração)

3     óbitos, em números acumulados desde o início da pandemia  (sem  alteração)

 ALJEZUR    (concelho     de     RISCO    MODERADO)

A Câmara   Municipal    de    Aljezur,  no dia   28/12/2020, informou o seguinte:

36    Casos  Confirmados  (Acumulados) desde o início da pandemia   (menos  2  comparativamente  ao relatório divulgado pela autarquia, a  26/12/2020)

10    Casos   Ativos   (menos   2)  

25    casos  recuperados   (sem  alteração)

1    óbito  desde o inicio da pandemia   (sem  alteração)

CASTRO  MARIM     (concelho    de

                                         RISCO     MODERADO)

A Câmara   Municipal  de   Castro    Marim, no dia 30/12/2020, esclareceu: “A diminuição de casos está relacionada com a atualização de dados, tendo sido   5    dos casos  retirados do município de Castro Marim e imputados a outros concelhos”. Aqui fica o registo divulgado pela autarquia:

5   Casos  Ativos  Confirmados   (mais   1   do que o referido no  relatório anterior do município,  no  dia  25/12/2020)

40    em  Vigilância     (mais   33)

63    Recuperados    (mais   1)

0      Óbitos

–   FARO     (concelho    de    RISCO    ELEVADO)    

A   Câmara    Municipal   de   Faro,  no dia  01/01/2021, apresentou o seguinte Relatório de Situação sobre a Covid-19 neste concelho do sotavento algarvio:

26    Novos   Casos     (mais    5   em  comparação  com o relatório anterior da autarquia,  a  31/12/2020)

184      Casos   Ativos   (mais   18)

1.093     Casos   Confirmados  (Cumulativo)  – (mais    26)

901        Casos    Recuperados   (mais   9)

9    Óbitos  (Cumulativo, desde o início da pandemia, em Março de 2020)   –  (sem  alteração)

–  LAGOA      (concelho    classificado  de

                          RISCO     MODERADO)

A   Câmara   Municipal   de    Lagoa,  no  dia  31  de  Dezembro  de   2020,  divulgou os seguintes dados sobre a evolução da Covid-19 neste concelho:

5   –   Novos   Casos    Ativos   (menos   8  do  que  no  anterior relatório da autarquia,  a  30/12/2020)

32   –   Casos    Ativos   (sem   alteração)

291  –   Casos    Positivos   Acumulados,  desde  o início da pandemia   (mais   5)

256   –  Casos    Recuperados   Acumulados  (mais    4)

2    Óbitos  (números  acumulados  desde  o  início  da  pandemia   (sem  alteração)

CONCELHO    DE    LAGOS    ATINGIU     104    CASOS    ATIVOS    E   A    CÂMARA    MUNICIPAL     APELA    À     POPULAÇÃO    PARA    MUDAR    DE   HÁBITOS,   DE    FORMA    A    “PREVENIR    UM    AGRAVAR    DA    SITUAÇÃO”

LAGOS      (concelho  considerado    de

imagens aéreas de Lagos

                        RISCO     MODERADO)

A    Câmara   Municipal   de    Lagos, no dia 01/01/2021, apresentou o seguinte relatório referente  a  31/12/2020, sobre a Situação Epidemiológica Covid-19 neste concelho:

13   –   Novos  Casos   (diário – 31/12/2020)  –   (menos   11  em   comparação   com   o    relatório  anterior  da  autarquia, a  30/12/2020)

104    –    Casos   Ativos   (mais   12)

694   –  Total  de  Casos  Confirmados, desde o início da pandemia, em Março de 2020    (mais   13)

2    –  Casos   Recuperados   (diário – 31/12/2020)   –  (menos   5)   

585    –   Casos   Recuperados   (acumulado)  –   (mais     2)

6   Óbitos   (total  acumulado desde o início da pandemia)  – (sem   alteração)

“Neste momento, o concelho já está com níveis de concelho de risco elevado, pelo que é imperativo que se comecem a mudar comportamentos para prevenir um agravar da situação”, alerta a Câmara Municipal de Lagos.

LOULÉ      (concelho    classificado   de

                      RISCO     ELEVADO)  

A   Câmara    Municipal    de    Loulé,  ao  divulgar  a Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho,  no dia  28/12/2020, apresentou estes dados:

14  –    Casos   Novos   (diário   28/12/2020)  –  (mais   3  em comparação com o relatório anterior,   a   21/12/2020)

145   –   Casos   Ativos    (menos     8)

1.214    –    Casos   Positivos   Acumulados, desde o início da pandemia, em Março de 2020   (mais   84)

14   –   Casos   Recuperados   (diário – 28/12/2020)    –   (mais  7)

1.060    –   Casos   Recuperados  (acumulado)   –  (mais   92)

14   –   Óbitos   (acumulado)  –  (sem  alteração)

DOIS   HABITANTES    DO    CONCELHO     DE    MONCHIQUE    ESTÃO    HOSPITALIZADOS    EM    CONSEQUÊNCIA     DA    PANDEMIA.    EM   OLHÃO,   ONDE    FORAM   REGISTADOS   MAIS    30    CASOS   DE    INFEÇÃO,  O    AUTARCA    ANTÓNIO    MIGUEL    PINA  JÁ    ADMITE    QUE     O    MUNICÍPIO  ENTRE  EM    “RISCO    ELEVADO”    NA   PRÓXIMA    AVALIAÇÃO.

– MONCHIQUE     (concelho  classificado  de

                                  para    RISCO    MODERADO)

Na sua página na rede social ‘Facebook’, no dia 28/12/2020, o presidente   da   Câmara    Municipal    de    Monchique, Rui André, comunicou o seguinte: “Na atualização de hoje, temos a registar  QUATRO  NOVOS  CASOS  DE  COVID-19 no nosso concelho, dois na Freguesia de Marmelete e dois na Freguesia de Monchique, estes últimos relacionados com a cadeia de contágio já conhecida. Quanto aos dois casos de Marmelete (um casal a viver no mesmo agregado familiar), ainda é desconhecida a origem do contágio. Contabilizamos, assim, no dia de hoje, SETE CASOS ATIVOS  NO  CONCELHO, QUATRO NA FREGUESIA DE  MONCHIQUE,  DOIS   NA   FREGUESIA   DE   MARMELETE    E  UM   NA   FREGUESIA    DE    ALFERCE. Destes casos,  2 estão  hospitalizados. Desde o início da pandemia, registamos   49   casos no concelho de Monchique,   42  já   se  encontram recuperados e   7  ainda  ativos”.

–   OLHÃO     (concelho     de    RISCO

                        MODERADO)

A  31/12/2020,  o presidente da   Câmara Municipal   de    OlhãoAntónio Miguel Pina, através da página da autarquia no ‘Facebook’, numa mensagem dirigida à população, deixou um aviso:  “Hoje, temos mais  30  novos  casos. Olhão entra assim em situação de risco elevado”. Depois  de referir que a “situação é grave”, o autarca alertou: “A continuar esta tendência crescente, é muito provável que na próxima avaliação entremos em situação de risco elevado. As medidas individuais têm vindo a ser descuradas e o resultado tem sido o aumento de contágio no nosso concelho”.

Recorde-se que o concelho de Olhão, na anterior informação do presidente da Câmara Municipal, a 20/12/2020, tinha   “89   novos casos  acumulados   e  97  ativos”.

–   PORTIMÃO     (concelho    de

                             RISCO     ELEVADO)

A   Câmara   Municipal   de    Portimão, ao divulgar a Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho,  no dia  30/12/2020, anunciou:

–   Casos  Ativos  –   89  (mais   5  face ao  relatório anterior divulgado pela autarquia,  a  29/12/2020)

–   Casos  Confirmados   (cumulativo)   –  1.094   (mais    11)

–   Total   de   Recuperados   –   994     (mais    6)

Total   de   Óbitos,  desde o início da pandemia, em Março de 2020   –   10      (sem    alteração)  

Nesta nota informativa, a autarquia portimonense referiu que, na mesma data  (30/12/2020),  “registaram-se 11 novos casos, sete do género masculino e 4 do género feminino”. Quanto às seis recuperações confirmadas neste município, cinco são do género feminino e um do género  masculino (cinco portugueses e um estrangeiro), todos residentes no concelho de Portimão.

SÃO  BRÁS   DE   ALPORTEL      (concelho

                                           de    RISCO    MODERADO)

A    Câmara    Municipal   de    São    Brás   de    Alportel   apresentou este ponto de Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho,  no  dia  01/01/2021:

45    Casos   Ativos   (menos   1   do  que o  referido  no anterior relatório da autarquia,  a  31/12/2020)

121     em  Vigilância    (menos  28)

139     Recuperados    (mais  4)

9   óbitos   desde o início da pandemia  (sem  alteração)

193  é o total acumulado de casos de infeção confirmados, desde 10/03/2020, no concelho de São Brás de Alportel, como referiu o município neste seu relatório diário. A autarquia acrescentou, no dia 01/01/2021, que foram registados   mais   5   novos   casos   de infeção.

–  SILVES      (o   concelho  de

                       RISCO   MODERADO)

 Câmara Municipal     de    Silves, no dia  29/12/2020, apresentou esta informação sobre a Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho:

3 –      Novos   Casos  do  dia  (29/12/2020)  –  (mais   1  do  que o registado do anterior  mapa da autarquia, no dia 22/12/2020)

81  –  Casos  acumulados  (de 16/12/2020  a  29/12/2020) 

         (mais    15)

112  –   Casos   Ativos    (inclui  novos casos  ativos)  –  (mais   33)

340   –   Recuperados    (mais    33)

2   Óbitos  desde o início da pandemia   (mais   1   do  que  no  anterior  relatório)

TAVIRA    (concelho    de

                     RISCO     MODERADO)

A     Câmara    Municipal   de    Tavira    anunciou estes dados referentes à Situação Epidemiológica Covid-19 no concelho, no dia 01 de Janeiro de  2021, pelas 18:30 :

546   Casos   Confirmados, desde o início da pandemia   (mais   5   do  que  o descrito   no  anterior relatório da autarquia, a  31/12/2020)

494     em    Isolamento    (menos  14)

335    Recuperados    (mais   8)

207     Casos   Ativos    (menos   3)

4   Óbitos  –  desde o início da pandemia   (sem   alteração)

–  VILA    DO    BISPO    (concelho    classificado   de

                                       RISCO    MODERADO)

Continuam   a  não  existir  dados da Câmara  Municipal  de  Vila  do  Bispo sobre a Situação Epidemiológica Covid-19  neste concelho.

VILA   REAL   DE   SANTO   ANTÓNIO     (concelho

                               de    RISCO    MODERADO)

A   Câmara    Municipal    de    Vila   Real   de    Santo     António,  ao divulgar a Situação Epidemiológica no concelho, no dia 31/12/2020, apresentou os seguintes números:

16     Novos   Casos  Ativos

68     Casos   Ativos 

118     Casos   em   Vigilância                                   

327     Casos   Confirmados   (cumulativo)

253     Casos   Recuperados  (cumulativo) 

6   Óbitos,  desde o  início  da   pandemia    (sem   alteração)                                        

José Manuel  Oliveira

Deixe uma resposta