Sociedade

COVID-19 NO ALGARVE E AS FESTAS NA QUADRA NATALÍCIA E PASSAGEM DE ANO – DELEGADA DE SAÚDE REGIONAL AO LITORALGARVE: “É IMPORTANTE O DISTANCIAMENTO FÍSICO, A LAVAGEM FREQUENTE DAS MÃOS E O USO DA MÁSCARA SEMPRE QUE POSSÍVEL MESMO DENTRO DE CASA JUNTO DE FAMILIARES”

“Se as pessoas vêm cada uma do seu contexto, de fora, nomeadamente de Lisboa e do Norte, apresentam riscos de uns para os outros de contágio”, alerta Ana Cristina Guerreiro, que apela a cuidados redobrados em encontros de famílias, sobretudo “quando não estiveram juntas nos dias anteriores”.  Não aponta para um número limite à mesa, deixando essa situação  “na consciência das pessoas”.

A poucos dias do Natal e da passagem de ano e numa altura em que os médicos receiam um aumento de casos de Covid-19 neste período, a Delegada de Saúde Regional do Algarve, Ana Cristina Guerreiro, em breves declarações ao Litoralgarve, pede às famílias, nesta região, para terem cuidados redobrados durante a quadra festiva, deixando um alerta: “Que as pessoas pensem, quando não estiveram juntas nos dias anteriores, quando se reuniram, sejam cautelosas. É importante o distanciamento físico, a lavagem frequente das mãos e o uso da máscara sempre que possível mesmo dentro de casa junto com os familiares para evitar a transmissão. Porque se as pessoas vêm cada uma do seu contexto, de fora, nomeadamente de Lisboa e do Norte, apresentam riscos de uns para os outros de contágio” da pandemia da Covid-19.

Já em relação à quantidade de pessoas que pode estar a uma mesa durante a consoada, “não há nenhum número” específico a indicar a esse nível, limitou-se a dizer a Delegada de Saúde Regional do Algarve, frisando, de forma perentória, que é “claro” que essa situação deve estar “mais na consciência das pessoas”.

“TEMOS    UMA     SITUAÇÃO   QUE    NÃO    É   TÃO  CONFORTÁVEL   COMO   AQUELA    QUE    EU    GOSTARIA”,    NESTA    REGIÃO,   “ONDE    PODERIA    TER    UM     NÚMERO    UM    BOCADINHO    MAIS     BAIXO”     DE    CASOS    ATIVOS

Entretanto, durante a habitual conferência de imprensa quinzenal da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, realizada na passada quinta-feira, dia 17 de Dezembro de 2020, nas instalações do Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, em Loulé, Ana Cristina Guerreiro voltou a manifestar a sua preocupação com o “risco” na quadra natalícia a contribuir para “festas familiares, com um conjunto de tradições que propicia o contágio” do novo coronavírus. Isto, numa altura em que, no Algarve, onde existiam 1.302 casos ativos, “temos uma situação que não é tão confortável como aquela que eu gostaria para partirmos para a época de Natal e passagem de ano. Poderia ter um número um bocadinho mais baixo de casos na região, mas é assim que está a acontecer”, sublinhou a Delegada de Saúde Regional.

VÁRIOS    SURTOS    NO   ALGARVE,  PEQUENOS   E    MUITOS   EM   CONTEXTO   FAMILIAR.   SITUAÇÃO  NO   LAR   RAINHA   DONA    LEONOR,   EM    LAGOS,   “ESTÁ    PERFEITAMENTE    CONTROLÁVEL”

Depois de referir que a pandemia da Covid-19 atingiu o pico no Algarve “por volta de 22 de Novembro, coincidente com o país”, Ana Cristina Guerreiro apontou para a existência de “vários surtos” pequenos e muitos dos quais em contexto familiar, nesta região, “mas com números menos elevados” em comparação a outras zonas do país. O maior surto, registado no Lar de idosos Rainha Dona Leonor, em Lagos, com 25 casos reportados desde o dia 16 de Novembro de 2020, “está perfeitamente controlável”, garantiu Ana Cristina Guerreiro. E no Estabelecimento Prisional de Faro, já está “totalmente controlado” o surto que contaminou 62 reclusos e quatro guardas.

“ESTÁ    TUDO    A     TRABALHAR     PARA    QUE     DECORRA     DA     MELHOR    FORMA”    A     VACINAÇÃO    CONTRA    A    COVID-19     A     INICIAR    A    27    DE    DEZEMBRO     NO      ALGARVE

Por outro lado, a vacinação contra a Covid-19 deverá começar no dia 27 de Dezembro deste ano, no Algarve, sendo prioridade nesta fase inicial os profissionais de saúde, idosos residentes nos lares e funcionários, além de pessoas com mais de 50 anos e comorbilidades. “Os locais de administração da vacina estão todos identificados e a rede de frio tratada. Está tudo a trabalhar para que decorra da melhor forma possível. As equipas estão formadas, a rede de distribuição também e o levantamento nominal das pessoas a serem vacinadas está a ser feito”, observou a Delegada de Saúde Regional, assegurando que “estamos preparados”. “Todos os aspetos logísticos estão preparados. Todos os dias vamos ter fornecimento da vacinas”, acrescentou.

Contudo, na altura aquela responsável ainda desconhecia o número de pessoas a serem vacinadas numa primeira fase nesta região, onde o plano incluirá equipas fixas e móveis.  “Penso que a população residente do Algarve pode confiar à vontade neste processo de vacinação porque irá decorrer da melhor forma possível”, frisou Ana Cristina Guerreiro.

QUAIS     SÃO     OS     CONCELHOS     ALGARVIOS    CONSIDERADOS     DE    RISCO     ELEVADO    E   RISCO   MODERADO    PARA    EFEITOS    DE     PROPAGAÇÃO     DO     NOVO    CORONAVÍRUS

Na região algarvia, agora apenas os concelhos de Faro, Loulé (era considerado de «risco moderado») e Portimão estão classificados com a categoria de «risco elevado» para efeitos de propagação da pandemia da Covid-19. As restrições impostas pela Direção-Geral da Saúde nestes três concelhos, entre 92 a nível nacional, obrigam a que as lojas fechem todos os dias até às 22h00, enquanto que os restaurantes e equipamentos culturais podem manter-se abertos até às 22h30.

Os restantes concelhos são de «risco moderado»:

Albufeira

Alcoutim

Aljezur

Castro Marim

Lagoa

Lagos

Monchique

Olhão

São Brás de Alportel

Silves

Tavira

Vila do Bispo

Vila Real de Santo António

Nestes concelhos, que estão entre 77 a nível do país, as restrições implicam o encerramento do comércio entre as 20h00 e as 23h00. Já os restaurantes podem ter clientes no interior até à 01h00, mas têm de fechar as portas à meia-noite.

REGRAS    PARA    O    PERÍODO    DO    NATAL    NO   PAÍS

Na renovação do Estado de Emergência em Portugal, até ao dia 07 de Janeiro de 2021, as regras impostas pelo Governo, a nível nacional, para o período do Natal são as seguintes:

– permitida a circulação entre concelhos no país

CIRCULAÇÃO NA VIA PÚBLICA

Noite de 23 para 24 de Dezembro – é permitida apenas a quem se encontre em viagem

Dias 24 e 25 – permitida até às 02h00 do dia seguinte

Dia 26 – permitida até às 23h00

Horários de funcionamento de estabelecimentos

Noites de 24 e 25  de Dezembro – Os restaurantes podem estar abertos até à 01h00.

Dia 26 – Os restaurantes podem ficar abertos até às 15h30 nos concelhos de risco muito elevado e extremo   (não existe nenhum nestas situações no Algarve – n.d.r.)

Dias 24 e 25 – Horários de encerramento não se aplicam aos estabelecimentos culturais

REGRAS   PARA     O    PERÍODO   DA    PASGEM   DE    ANO    E    INÍCIO     DE    2021

Fica proibida a circulação entre concelhos desde as 00h00 do dia 31 de Dezembro de 2020 até às 05h00 de 04 de Janeiro de 2021. Na via pública é proibida a circulação no dia 31 de Dezembro a partir das 23h00. Nos dias 1, 2 e 3 de Janeiro de 2021 é proibida a circulação a partir das 13h00.

No dia 31 de Dezembro, os restaurantes podem estar abertos até às 22h30. Já nos dias 1, 2 e 3 de Janeiro terão de fechar às 13h00, exceto para entregas ao domicílio.

Por outro lado, estão proibidas festas públicas ou abertas ao público e ajuntamentos na via pública com mais de seis pessoas.

Autor: José Manuel Oliveira

Deixe uma resposta