Diversos

“Sustentabilidade nos destinos e nas empresas” é o tema do webinar do Projeto SuSTowns no dia 2 de dezembro

Dando continuidade ao trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no âmbito do projeto SuSTowns, está agendada para o próximo dia 2 de dezembro, quarta-feira, uma sessão geral de trabalho subordinada ao tema «Projeto SUSTOWNS – Sustentabilidade, da teoria à prática, nos destinos e nas empresas».

A sessão webinar via Zoom dirige-se, principalmente, a todos aqueles que participaram nas reuniões anteriores, e tem como objetivo dar a conhecer vários princípios e modelos associados à temática do projeto, através da partilha de conhecimentos de enquadramento geral, e elementos para aplicação prática aos destinos e empresas. No entanto, a sessão é também aberta a todos os que desejem envolver-se e participar.

As inscrições são obrigatórias e podem ser efetuadas aqui. Após a inscrição, cada participante receberá a documentação necessária, assim como o link de acesso aos diferentes módulos do programa.

De referir que o SUSTOWNS continua a criar as suas dinâmicas. Depois das apresentações, da recolha e análise de informação, será retomada a ação no terreno, alargando a participação à sociedade lacobrigense, num contexto pandémico que exige a todos elevadas responsabilidade e capacidade adaptativa.

A Câmara Municipal de Lagos continua empenhada em fazer de Lagos uma melhor “Cidade para viver e visitar”, pelo que apela à participação de todos os empresários locais, residente e turistas-residentes.

Informação complementar:

“INTERREG-MED SUSTOWNS” é um projeto que visa promover um turismo mais sustentável em pequenas cidades de grande valor histórico, pequenas ilhas do litoral e pequenas cidades do interior, ao longo da costa do Mediterrâneo.

Dinamizado em Portugal pela Universidade do Algarve, que integra o consórcio de 10 parceiros, o projeto é financiado pelo FEDER e pelo IPA, estando a ser executado em 7 países (Albânia, Croácia, Eslovénia, Espanha, Grécia, Itália e Portugal) e 18 localidades.

Lagos foi escolhida pela Universidade do Algarve como cidade-piloto, atendendo à sua localização, elevado potencial turístico, nomeadamente costeiro, assim como pelos seus traços históricos e culturais e pela particular atenção que as autoridades locais têm dedicado às novas condições externas, como é o caso das alterações climáticas e desafios que ocasionam.

O objetivo é testar e desenvolver uma nova metodologia de participação ativa e governança, e uma nova abordagem para o desenvolvimento do turismo sustentável em pequenas localidades.

Por outras palavras, pretende-se aumentar a vocação turística local, gerando oportunidades e benefícios económicos para os operadores, por meio de políticas de turismo estruturantes e projetadas em conjunto, respeitando as características do património histórico, cultural, social e natural, de modo a não colocar em risco os seus frágeis ecossistemas.

Em concreto produzir-se-á: um diagnóstico da sustentabilidade local; novos produtos turísticos; um plano de marketing para os novos produtos; um plano de ação local com iniciativas concretas que envolvam parceiros públicos e privados; um grupo de ação local que receberá formação; e a participação numa rede internacional de pequenas cidades do Mediterrâneo, com as vantagens que essa interação pode gerar.

Os trabalhos irão desenvolver-se ao longo de cinco fases (Gestão do projeto; Comunicação; Plano de ação local; Transferência de conhecimento; e Capitalização) que decorrem até junho de 2022.

Autor: Câmara Municipal de Lagos

Deixe uma resposta