Sociedade

COVID-19 – DELEGADA DE SAÚDE REGIONAL DO ALGARVE, ANA CRISTINA GUERREIRO: “NA MAIOR PARTE DAS VEZES, OS CONTÁGIOS QUE SURGEM SÃO CONSEQUÊNCIA DE REUNIÕES FAMILIARES”

“Não há nenhum surto de grandes dimensões” no Algarve, garantiu, durante a habitual conferência de imprensa quinzenal no Comando Regional de Emergência e Proteção Civil, em Loulé, a Delegada de Saúde Regional, Ana Cristina Guerreiro. O índice de transmissibilidade da Covid-19, no Algarve, “é um dos mais baixos das regiões do Continente – 1,07”, assegurou, por outro lado, o presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde, Paulo Morgado.

O Algarve já tem 943 pessoas curadas da Covid-19, o que corresponde a uma taxa de recuperação de 75,62 por cento, e continua a representar mais do triplo dos atuais casos ativos, os quais ascendem a 284 infetados. Esses são alguns dos dados da situação epidemiológica nesta região, com base na Delegada de Saúde Regional e atualização “às 23:59 horas, de 13 de Setembro de 2020”, apresentada no relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, na habitual conferência de imprensa quinzenal, na segunda-feira, dia 14/09/2020, nas instalações do Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve, em Loulé.
Segundo aquele documento, divulgado três dias depois do outro ponto de situação epidemiológica na região algarvia, na passada sexta-feira, 11/09/2020, e que noticiámos, em pormenor, na altura, surgiram, assim, neste curto espaço de tempo, mais 22 indivíduos recuperados e 19 novos casos ativos de Covid-19.

MORREU MAIS UM DOENTE COM COVID-19 NO HOSPITAL DE FARO

Por outro lado, há agora 641 cidadãos (mais 61) em vigilância ativa a cargo das autoridades de saúde do Algarve, 1.247 casos confirmados em termos acumulados (mais 41) e 75.912 casos infirmados (mais 1.269), ou seja, que não se confirmaram como sendo portadores do vírus, e igualmente em valores cumulativos. Na altura da divulgação deste relatório, continuavam internados seis doentes, dois deles nos Cuidados Intensivos, enquanto que o número total de altas (valor cumulativo) subiu para 108 (mais um). No dia desta conferência de imprensa, segunda-feira, 14/09/2020, na estatística da Autoridade de Saúde Regional, mantinha-se em 20 o número de óbitos no Algarve, desde o início da pandemia. Vinte horas depois, terça-feira, 15/09/2020, ficou a saber-se de mais uma morte com Covid19 nesta região, o que eleva para 21 o total de óbitos aqui ocorridos. Já a Direção-Geral da Saúde regista 19 óbitos na região algarvia. O falecido é um cidadão italiano, de 80 anos e com residência no concelho de Loulé, que se encontrava internado nos Cuidados Intensivos do Hospital de Faro.

LOULÉ É O CONCELHO ALGARVIO COM MAIOR NÚMERO DE CASOS ATIVOS, NUM TOTAL DE 82

Esta nota informativa semanal da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, de acordo com os dados fornecidos pela Delegada de Saúde Regional, voltou a incluir o mapa dos casos ativos por concelho na Região do Algarve, elaborado às “23:59 horas do dia 13 de Setembro de 2020”. Aqui fica o registo:

  • ALBUFEIRA
    56 casos ativos
  • CASTRO MARIM
    6 casos ativos

Já a Câmara Municipal de Castro Marim, na sua página na rede social ‘Facebook’, no dia 14/09/2020, apontou 7 casos ativos (mais 4 em comparação com o descrito no anterior relatório, publicado a 09/09/2020) e 17 pessoas em vigilância pelas autoridades de saúde (mais 7). De acordo com o Delegado de Saúde, Mariano Ayala, do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Sotavento, os casos de Covid na área do município de Castro Marim atingem “três famílias residentes em diferentes pontos do concelho”, todos “se infetaram fora” deste e “não há conhecimento de nenhum caso de transmissão comunitária”.

  • FARO
    31 casos ativos
  • LAGOA
    18 casos ativos
  • LAGOS
    12 casos ativos
  • LOULÉ
    82 casos ativos
  • OLHÃO
    9 casos ativos
  • PORTIMÃO
    25 casos ativos

Por outro lado, o mais recente ponto de situação epidemiológica apresentado pela Câmara Municipal de Portimão, no dia 12/09/2020, indicou a existência de 18 casos ativos, ou seja, menos dois do que o referido no anterior relatório da autarquia, a 10/09/2020.

  • SÃO BRÁS DE ALPORTEL
    7 casos ativos

Por seu turno, a Câmara Municipal de São Brás de Alportel, no seu habitual ponto de situação diário sobre a Covid-19 neste concelho, a 15/09/2020, no ‘Facebook’, assinala 9 casos ativos (número igual ao da véspera) e 33 pessoas sob vigilância por parte das autoridades de saúde (menos duas).

  • SILVES
    18 casos ativos
  • TAVIRA
    5 casos ativos
  • VILA DO BISPO
    3 casos ativos
  • VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO
    9 casos ativos

DOIS INFETADOS NO CONCELHO DE ALJEZUR E MONCHIQUE ESTÁ LIVRE DA PANDEMIA

Em relação aos concelhos de Alcoutim e Aljezur, o mapa divulgado pela Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, com base na informação da Delegada de Saúde Regional, indica um sinal com a seguinte referência: “Notas metodológicas: Por motivos de confidencialidade, quando os casos ativos confirmados são inferiores a 3 os valores não são apresentados.”
No concelho de Alcoutim, como o Litoralgarve já noticiou noutras edições, na sequência da informação divulgada pela Câmara Municipal, existe um caso ativo em Martim Longo. Já no concelho de Aljezur, a Câmara Municipal anunciou, na segunda-feira, dia 14/09/2020, na sua página na rede social ‘Facebook’, a existência de dois casos ativos. Segundo apurámos, serão dois jovens. À data da elaboração deste mapa, apenas Monchique não apresenta qualquer anotação, surgindo por isso em branco.

“SITUAÇÃO CONFORTÁVEL DADAS AS CIRCUNSTÂNCIAS, COM MUITA GENTE NA REGIÃO”, NOTA A DELEGADA DE SAÚDE REGIONAL DO ALGARVE, ANA CRISTINA GUERREIRO

“Considero que temos uma situação confortável dadas as circunstâncias, com muita gente na região, muita mobilidade, muitas atividades, reencontros familiares”, disse, na conferência de imprensa realizada na segunda-feira, dia 14/09/2020, a Delegada de Saúde Regional do Algarve, Ana Cristina Guerreiro. “O balanço é positivo, a situação correu o melhor possível”, assumiu aquela responsável, referindo-se aos meses de Verão e período de férias. “Tivemos a região com muita gente e os casos nos meses de Julho e Agosto estiveram bastante controlados. Os números foram melhores do que em muitas outras regiões do país”, sublinhou a Delegada de Saúde Regional, acrescentando que “na maior parte das vezes, os contágios que surgem são mais consequência de reuniões familiares”.
Depois de reconhecer que “nesta última semana tem havido um número médio de casos um bocadinho superior àquilo que vínhamos tendo nas semanas anteriores, em harmonia com o que se passa a nível nacional”, Ana Cristina Guerreiro garantiu que “não há nenhum surto de grandes dimensões” no Algarve. A propósito, lembrou o “surto ativo com 47 casos no Louletano”, que atingiu futebolistas do plantel sénior, treinadores, profissionais do clube e respetivos familiares. Desse total, neste momento já existem pessoas recuperadas.

CINCO PROFISSIONAIS DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE E DOIS DE ENTIDADES PRIVADAS INFETADOS, MAS “NENHUM ESTÁ INTERNADO”, AFIRMA O PRESIDENTE DA ARS/ALGARVE, PAULO MORGADO

Por seu turno, o presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, Paulo Morgado, revelou: “Há, atualmente, cinco profissionais do Serviço Nacional de Saúde infetados, assim como dois de entidades privadas. Do total, 28 profissionais recuperaram. Nenhum dos atuais infetados está internado”. E acrescentou que o índice de transmissibilidade da Covid-19, no Algarve, “é um dos mais baixos das regiões do Continente – 1,07”, considerando, por isso, “tranquila” a situação a esse nível.

SECRETÁRIO DE ESTADO JOSÉ APOLINÁRIO DESTACA O “VERÃO MAIS CALMO DE SEMPRE” NO ALGARVE E APELA A “MAIORES CUIDADOS” DURANTE O ESTADO DE CONTINGÊNCIA

Já o secretário de Estado que acompanha a execução do estado de contingência no Algarve, José Apolinário, após enaltecer o “trabalho das autarquias com as autoridades de saúde”, o que permitiu o “Verão mais calmo de sempre” nesta região, apelou à comunidade educativa, no regresso às aulas, para que tenha cuidados redobrados, assim como aos proprietários e funcionários dos cafés, pastelarias e ‘snacks-bares’, situados junto das escolas, tendo em vista a aplicação das novas medidas governamentais para a contenção da Covid-19. “Há medidas específicas neste estado atual que significam que deverão existir maiores cuidados”, referiu José Apolinário, para quem, neste momento, a “pandemia é uma situação controlada” no Algarve.

“VAMOS TER DE CONVIVER COM A COVID-19”, SUBLINHA O AUTARCA ANTÓNIO MIGUEL PINA, PRESIDENTE DO COMANDO DISTRITAL DA PROTEÇÃO CIVIL

Por outro lado, o presidente do Comando Distrital da Proteção Civil, António Miguel Pina, depois de destacar que “a saúde está preparada e tem sabido viver dentro da normalidade” nesta fase crítica devido ao novo coronavírus, admitiu “alguma preocupação ao nível dos horários no ano letivo” que agora se inicia. Contudo, “vamos ter de conviver com a Covid-19”, sublinhou aquele responsável, que é também o presidente da Câmara Municipal de Olhão e da AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve.

José Manuel Oliveira

Deixe uma resposta