COVID-19 – ALGARVE TEM 700 PESSOAS RECUPERADAS, MAIS DO TRIPLO DOS CASOS ATIVOS, E JÁ NÃO HÁ DOENTES NOS CUIDADOS INTENSIVOS

Com a recente morte de dois idosos no Hospital de Faro, em consequência do novo coronavírus, aumentou para 19 o total de óbitos no Algarve, nas contas da Delegada de Saúde Regional. Numa altura em que existem 229 casos ativos, ascende a 397 o número de pessoas sob vigilância. A situação epidemiológica no Algarve, de acordo com dados fornecidos pela Autoridade de Saúde Regional, num documento atualizado às 23h.59m, de 13 Agosto de 2020, indica 948 casos de infeção confirmados em termos cumulativos, desde o início desta pandemia, e nove doentes internados, o que corresponde a um decréscimo a este nível comparado com a semana anterior. E subiu para 73,84 por cento o total de recuperados.

O número de pessoas recuperadas da Covid-19, no Algarve, num total de 700, já ultrapassa o triplo dos casos ativos, que ascendem a 229, numa altura em que nove doentes permanecem internados, mas nenhum deles nos Cuidados Intensivos. A recente morte de dois idosos no Hospital de Faro, elevou para 19 o total de óbitos no Algarve, nas contas da Autoridade de Saúde Regional.

Por outro lado, 397 pessoas estão em vigilância ativa, a cargo das autoridades de saúde pública, enquanto que atinge 948 o total acumulado de casos de infeção confirmados. Já o “número de casos infirmados (cumulativo)”, ou seja os que não se confirmaram como tendo contraído o novo coronavírus, é 59.493.

73,84 POR CENTO DE RECUPERADOS

E 96 ALTAS MÉDICAS

O relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, contendo a Situação Epidemiológica do Algarve, de acordo com dados fornecidos pela Autoridade de Saúde Regional e “atualizado às 23:59 horas, de 13 de Agosto”, indica, ainda, que já foram dadas 96 altas médicas (valor cumulativo) e “nas últimas 24 horas” registaram-se cinco novos casos de Covid-19. Já os 700 recuperados levam esta região do Sul do país a atingir 73,84 por cento a este nível.

DELEGADA DE SAÚDE REGIONAL DIZ QUE A SITUAÇÃO “ESTÁ ESTABILIZADA”, MAS DEIXA AVISO A QUEM FOR VER ESPETÁCULOS

A situação “está estabilizada”, sublinhou a Delegada de Saúde Regional do Algarve, Ana Cristina Guerreiro, aos jornalistas, durante a conferência de imprensa realizada, nesta sexta-feira, dia 14/08/2030, nas instalações do Comando Distrital de Emergência e Proteção Civil do Algarve, em Loulé, referindo que o número de novos casos diários, “nas últimas duas semanas”, tem-se mantido “apenas com um dígito”, numa média inferior a cinco.

“Apesar do Verão e de termos um elevado número de pessoas no Algarve, a situação epidemiológica está estabilizada”, reforçou a Delegada de Saúde Regional, tendo apelado às pessoas que vão assistir a espetáculos, para “o uso da máscara e o distanciamento de acordo com as regras de segurança”.

MENOS 23 CASOS ATIVOS E MENOS 196 PESSOAS SOB VIGILÂNCIA DAS AUTORIDADES DE SAÚDE

Em comparação com a situação epidemiológica do Algarve, na passada semana, há, agora, mais 60 recuperados da Covid-19 e menos 23 casos ativos, tendo-se registado também uma redução de 196 pessoas em vigilância ativa por parte das autoridades de saúde. Ao mesmo tempo, estão contabilizados mais 39 casos de infeção confirmados, em números acumulados, e mais 3.509 “casos infirmados (cumulativo)”, ou seja que não se confirmaram relacionados com a pandemia. A percentagem de doentes recuperados voltou a registar uma subida, desta vez com mais 3,44 por cento. Ainda comparativamente à situação da semana anterior, há mais uma alta médica a registar, menos um doente hospitalizado e dois novos óbitos, como já referimos.

CONCELHO DE LOULÉ É O QUE CONTA COM MAIS CASOS ATIVOS , NUM TOTAL DE 62, NO ALGARVE

Já no tocante aos casos ativos por concelho na região algarvia, o relatório da Comissão Distrital de Proteção Civil de Faro, com base na informação da Delegada de Saúde Regional, a 13/08/2020, apresenta este quadro:

LOULÉ

62 casos ativos (mais 08 do que há uma semana, no dia 07/08/2020)

ALBUFEIRA

45 casos ativos (menos 02)

FARO

35 casos ativos (menos 12)

PORTIMÃO

23 casos ativos (menos 11)

LAGOS

21 casos ativos (menos 01)

SILVES

20 casos ativos (mais 02)

TAVIRA

10 casos ativos (sem alterações)

OLHÃO

8 casos ativos (menos um)

MONCHIQUE

3 casos ativos (sem alterações)

Vila Real de Santo António, que na passada semana tinha três casos ativos, São Brás de Alportel, Lagoa e Aljezur surgem na informação da Delegada de Saúde Regional, com a indicação: “Por motivos de confidencialidade, quando os casos ativos confirmados são inferiores a 3 os valores não são apresentados.”

Já os concelhos de Vila do Bispo,Alcoutim eCastro Marim continuam a não figurar neste relatório semanal.

EXISTEM 17 SURTOS DE PEQUENA DIMENSÃO NA REGIÃO

Em relação às instalações que servem de retaguarda à pandemia, existem, atualmente, 48 estruturas (menos duas do que na semana passada) a funcionar como Zonas de Apoio à População (ZAP), validadas pelas autoridades de saúde nos 16 concelhos do Algarve, com capacidade para um total de 2.651 camas (menos 36), destinadas a isolamento profilático, quarentena e reserva social, neste caso para apoio a lares de idosos.

Nesta altura, mantêm-se acionadas quatro Zonas de Apoio à População, nos concelhos deFaro, Portimão, Loulé e Albufeira, para quarentena/isolamento profilático. Das 397 pessoas em vigilância ativa no Algarve, seis estão na Zona de Apoio à População de Albufeira, outros seis na de Faro e 15 na Loulé, tratando-se de trabalhadores da construção civil, especificou a Delegada de Saúde Regional, numa altura em que existem “17 surtos” de pequena dimensão, nesta região, na sua maioria com ligações familiares.

No que respeita a unidades hoteleiras e militares em reserva para apoio a doentes com Covid-19, continuam disponíveis “30 estruturas, com capacidade de 1.625 camas”, nos 16 concelhos.

Como o Litoralgarve tem referido, o Pavilhão do Sporting Clube Farense dispõe de 50 camas destinadas à ampliação da capacidade de internamento no Hospital de Faro. Ao mesmo tempo, o Pavilhão Desportivo Municipal da Penha, situado na capital algarvia, e o espaço de multiusos Portimão Arena, localizado no Parque de Feiras e Exposições nesta cidade, continuam preparados para uma eventual necessidade de ali poderem vir a ser instalados hospitais de campanha.

Também em Portimão, “com o apoio de uma unidade hoteleira e da Câmara Municipal, foi constituída uma Zona de Apoio à População (ZAP) Regional, diferenciada”, a qualtemporobjetivo “acolher doentes infetados com Covid-19 que tiveram alta hospitalar, mas não têm condições para ficar nas suas residências”, refere a nota informativa da Comissão Distrital de Proteção Civil.

TÉCNICOS DA SAÚDE, SEGURANÇA SOCIAL E PROTEÇÃO CIVIL JÁ REALIZARAM 50 VISITAS DE ACOMPANHAMENTO ÀS ESTRUTURAS RESIDENCIAIS DE PESSOAS IDOSAS E UNIDADES DE INTERNAMENTO DE CUIDADOS CUIDADOS CONTINUADOS EM 13 CONCELHOS

Por outro lado, estão em curso visitas às Estruturas Residenciais de Pessoas Idosas e Unidades de Internamento da Rede de Cuidados Continuados, a cargo de técnicos da saúde, segurança social e proteção civil, com “um carácter preventivo e pedagógico, pretendendo apoiar as instituições na implementação das medidas adequadas que visem dirimir o risco de infeção por Covid-19.” Até agora, foram efetuadas “50 visitas de acompanhamento” nos concelhos de “Albufeira (4), Alcoutim (3), Aljezur (1), Castro Marim (1), Faro (6), Loulé (8), Monchique (2), Olhão (3), Portimão (8), São Brás de Alportel (2), Tavira (8), Vila do Bispo (2) e Vila Real de Santo António (2)”, acrescenta o documento.

Autor: José Manuel Oliveira

PUBLICIDADE

Mais Artigos