Diversos

MEIA-PRAIA, EM LAGOS, INVADIDA POR MILHARES DE FORMIGAS-VOADORAS, POSSIVELMENTE DEVIDO A VENTOS QUENTES DO NORTE DE ÁFRICA

Banhistas e nadadores-salvadores foram apanhados de surpresa com a presença de aguilas, na sua maioria mortas. Alguns utentes do areal aproveitaram para fotografar e filmar os bichos, enquanto que a maioria das pessoas até os ignorou e foi a banhos. Acabou por não ser necessária a intervenção das autoridades marítimas de Lagos.

Milhares de formigas-voadoras, “aguilas”, como descreveram ao Litoralgarve, apareceram na sua maioria mortas, na quarta-feira, dia 05 de Agosto de2020, no areal da Meia-Praia, em Lagos, junto ao mar, numa extensão de cerca de duzentos metros. A situação surpreendeu banhistas e nadadores-salvadores, mas não foi necessário interditar a zona a banhos, com a colocação da bandeira vermelha, nem a intervenção da Capitania do Porto de Lagos. Algumas pessoas aproveitaram para fotografar e filmar os insetos.

“ESTA ZONA DA PRAIA FICOU CHEIA DE GENTE E A PRESENÇA DAS FORMIGAS NÃO IMPEDIU AS PESSOAS DE IREM A BANHOS” (MARIANA OVA, NADADORA-SALVADORA)

“Quando chegámos aqui, pelas 09.00 horas, já estavam muitas formigas, umas na areia e outras na zona de rebentação. Tinham cerca de dois centímetros de comprimento, eram milhares e na sua maioria, estavam mortas. Depois, houve pessoas curiosas, uma delas estrangeira, a ver e perguntaram-nos o que é que se passava. Dissemos que não sabemos”, contou, ao Litoralgarve, Mariana Ova, nadadora-salvadora de uma concessão de apoio balnear situada perto do molhe, junto à cidade de Lagos.
No entanto, admitiu, “talvez os insetos tivessem vindo cá parar devido a ventos quentes provenientes do Norte de África”.
Apesar do sucedido, os banhistas desfrutaram da água do mar, numa manhã de Verão, com a temperatura superior a 30 graus centígrados. “Esta zona da praia ficou gente de cheia e a presença das formigas não impediu as pessoas de irem a banhos. Foi mais a surpresa inicial”, acrescentou Mariana Ova.

“NÃO SEI O QUE FAZIAM AQUI NESTA ALTURA, POIS GERALMENTE APARECEM QUANDO CHOVE” (NADADOR-SALVADOR CARLOS CORREIA)

A poucos metros de distância, o nadador-salvador Carlos Correia afirmou ao Litoralgarve: “os insetos que apareceram nesta zona da Meia-Praia são aguilas, formigas com asas. Não sei o que faziam aqui nesta altura, pois geralmente aparecem quando chove. Talvez tivessem chegado devido a correntes do Norte de África. Algumas ainda estavam vivas.”

A presença dos insetos à vista dos utentes da praia prolongou-se entre as 09.00 e as 12.00 horas, até que foram levados pelo mar, não tendo sido necessário tomar medidas. “Tivemos calma e não alertámos ninguém para a situação. Os banhistas ignoraram os bichos”, observou Carlos Correia, lembrando que “só via estas formigas-voadoras no campo quando o meu avô ia à caça.”

Autor:José Manuel Oliveira

Deixe uma resposta